Anvisa libera sibutramina e proíbe outros emagrecedores


 
Diretores da Agência aprovam permanência da substância no mercado, mas haverá rigor na venda
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) manteve o registro da sibutramina no Brasil e determinou a proibição da venda inibidores de apetite  derivados da anfetamina. Foram três votos favoráveis à manutenção da sibutramina e um contrário. Em relação à proibição dos anfetamínicos, a votação foi unânime. Segundo a agência, haverá prazo para retirada dos medicamentos do mercado, vendidos há mais de 30 anos. A Anvisa também pretende aumentar o rigor do controle sobre a venda e uso da sibutramina.
A Agência havia anunciado a transmissão da reunião pública pela internet, no entanto, devido a um problema técnico a transmissão não funcionou durante toda a reunião.


A decisão encerra uma discussão que se arrasta desde fevereiro, quando a Anvisa lançou a proposta de banir os inibidores de apetite, com base em parecer da Câmara Técnica de Medicamentos (Cateme), por causa dos riscos à saúde. O anúncio na época provocou uma forte reação de entidades médicas, que alegavam a importância do uso dos remédios para pacientes com dificuldades de emagrecimento. Diante da polêmica, duas audiências públicas foram realizadas e, nesse processo, houve uma reviravolta na posição da Anvisa.
O Estado de S. Paulo

Comentários