No Rio, bombeiros farão protesto na praia aos domingos


Categoria quer sensibilizar população; Leblon foi escolhido porque abriga casa de Cabral
Agência Brasil
Os bombeiros militares realizaram uma assembleia na noite de ontem (30) onde decidiram que, a partir deste domingo (2) e durante todos os finais de semana de outubro, vão se concentrar em frente ao posto 12 do Grupamento Marítimo de Salvamento, no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. No local, eles vão distribuir panfletos e colar adesivos nos carros para chamar a atenção da população sobre a grande manifestação marcada para o dia 30 de outubro, quando vão se juntar a outras categorias do funcionalismo estadual, como professores, profissionais da área de saúde, policiais, para pedir o impeachment do governador Sérgio Cabral (PMDB). 

De acordo com um dos líderes do movimento, o cabo bombeiro Benevenuto Daciolo, a “campanha é contra a corrupção e a impunidade no governo estadual e pelo "fora, Cabral". 

A assembleia no Clube dos Portuários, na região portuária da cidade, reuniu mais de 3.000 participantes, segundo a coordenação do movimento. O Leblon foi escolhido para as manifestações por ser o bairro onde mora o governador. 

Daciolo disse ainda que o acampamento montado nas escadarias da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), que completa 30 dias hoje, será mantido.

- Vamos permanecer lá até que o governador receba uma comissão dos bombeiros. A categoria tenta cinco 5 meses um encontro com Cabral sem sucesso. 

Os bombeiros reivindicam piso de R$ 2 .000 para a categoria, além de reajuste no RioCard, cartão usado no transporte público. Segundo eles,o valor atual de R$ 100 mensais é pouco.

Comentários