No Rio, explosão no centro mata três e fere 13

Uma forte explosão provavelmente causada por vazamento de gás destruiu um restaurante na praça Tiradentes. Segundo o prefeito do Rio, prédios ao redor do local da explosão ficarão interditados até que a Defesa Civil realize uma análise em suas estruturas
Bombeiros travalham no resgate de vítimas da explosão que atingiu o restaurante na Praça Tiradentes, centro do Rio. Pelo menos 3 pessoas morreram. (Foto: Marcelo Carnaval / O Globo)
Bombeiros travalham no resgate de vítimas da explosão que atingiu o restaurante na Praça Tiradentes, centro do Rio. Pelo menos 3 pessoas morreram. (Foto: Marcelo Carnaval / O Globo)

Uma forte explosão atingiu um prédio na praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (13), deixando pelo menos três pessoas mortas e 13 feridos. Ainda não há informações sobre o que causou a explosão. A explosão ocorreu por volta das 7h30 no restaurante Filé Carioca, que fica no térreo do edifício Riqueza, na Rua da Carioca, número 9, esquina com a Avenida Passos.


Segundo o comandante do Batalhão de Polícia Militar no centro, coronel Amaury Simões, a hipótese mais cogitada é de que a explosão tenha sido causada por vazamento de gás. “A hipótese de que o gás tenha ficado acumulado durante o feriado e a explosão tenha sido provocada quando o primeiro funcionário chegou hoje ao local é a primeira explicação dos bombeiros. A sorte é que o sinal estava fechado, não estava passando nenhum carro no momento da explosão e foi logo cedo”, disse.
No local da explosão, muito entulho e vidros quebrados ocupavam a calçada. Equipes de resgate trabalhavam no local, que foi isolado. As ruas da Carioca, Assembleia e Visconde de Rio Branco foram interditadas, mas por volta das 10h já haviam sido liberadas - apenas a rua da frente do restaurante continuava fechada.A empresa Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na capital fluminense, descartou a hipótese de explosão de um bueiro na área do acidente. Técnicos da empresa foram ao local para avaliar a necessidade de interrupção do fornecimento de energia na região.
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou que os dois prédios afetados pela explosão estão interditados até uma análise final dos técnicos da Defesa Civil. A interdição vale para o edifício do restaurante, na Praça Tiradentes, e o hotel Formule 1, localizado ao lado.
O prefeito informou também que alguns dos feridos levados para o hospital Souza Aguiar estão em estado grave. O estouro fez com que três vítimas fossem arremessadas para a Praça Tiradentes - uma delas era um cozinheiro do restaurante. Além dos três mortos, outras 13 pessoas foram hospitalizadas. A explosão destruiu totalmente o andar térreo do prédio. Os destroços foram lançados a uma distância de cerca de 100 metros
REDAÇÃO ÉPOCA, COM AGÊNCIAS

Comentários