Nome de Romário é ventilado para Ministério do Esporte


Um indicativo do grau de suspeição no Planalto de que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) esteja por trás da pressão contra o ministro do Esporte, Orlando Silva, é o fato de ontem, informalmente, alguém ter sugerido que a presidente Dilma Rousseff escalasse Romário (PSB-RJ) para a pasta, informa o "Painel", editado por Renata Lo Prete e publicado na Folha de São Paulo desta quarta-feira.
O ex-jogador é um dos poucos integrantes da bancada da bola em rota de colisão com Ricardo Teixeira.
O pano de fundo seria a tentativa de interferência na discussão da Lei Geral da Copa, que começa a tramitar no Congresso e é objeto de polêmica.
Orlando Silva é acusado de participação num esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, que dá verba a ONGs para incentivar jovens a praticar esportes.
A acusação foi feita à revista "Veja" pelo policial militar João Dias Ferreira.

Comentários