Resumo dos jornais nesta sexta-feira, dia 21 de outubro


O Globo
Manchete: O violento fim de um ditador

Imagens da captura de Kadafi aumentam suspeitas de execução 

A violenta morte de Muamar Kadafi, após ser capturado num duto pluvial por rebeldes e ferido, durante a fuga de Sirta, encerrou uma era de 42 anos na Líbia, comandada com mão de ferro pelo déspota mais longevo do mundo. Imagens do ditador vivo e sangrando, sendo levado por rebeldes, correram o mundo e alimentam especulações sobre sua execução, negada pelo Conselho Nacional de Transição. O filho Mutassim também foi morto e Saif al-Islam, seu herdeiro político, teria sido capturado. Aos 69 anos, Kadafi, que se intitulava "o rei dos reis da África", morreu sem julgamento na mais sangrenta das revoltas da Primavera Árabe. Ele teria implorado aos rebeldes, a quem chamava de ratos, para que não atirassem. "Esperamos muito por este momento. É a hora do começo de uma nova Líbia", anunciou o premier do CNT, Mahmoud Jibril. O presidente dos EUA, Barack Obama, festejou o fim de Kadafi, que, segundo ele, serve de alerta para os regimes autoritários. Já a presidente Dilma disse que a morte de qualquer líder não deve ser comemorada. 

Após 43 anos de terror, o grupo separatista basco ETA anunciou o histórico fim da luta armada. (Págs. 1, Caderno Especial, 35, e editorial "Outra etapa da luta por uma nova L1bia")
Artigo
A tentação agora será citar a Líbia para justificar intervenções militares em outros lugares. (Mary Dejeusky, colunista do "Independent')
Entrevista
Hoje, os ditadores do Iêmen e da Síria estão de olhos voltados para a Líbia. (Mustafa al-Turke, porta-voz da Associação Líbia de Berlim)
Foto legenda: Líbios fotografam com celulares o corpo do ditador Kadafi, morto ao fugir de Sirta, sua cidade natal: fim do regime e início da transição na Líbia.

Copa 2014: Rio perde mais uma

Seleção só vai jogar no novo Maracanã se chegar à final; Fortaleza verá duas vezes o Brasil

A fase não é boa. Um dia após ser prejudicado pelo votação no Senado da divisão dos royalties do petróleo, o Rio sofreu novo golpe. Pela tabela da Copa de 2014, divulgada pela Fifa, os cariocas só poderão ir ao novo Maracanã (de R$ 900 milhões) ver a seleção se ela chegar à final. Já Fortaleza sediará dois jogos do Brasil.

Os paulistas fizeram festa com Ronaldo e políticos por sediar no Itaquerão o jogo de abertura, além de outros cinco. Rio e Brasília terão o maior número de partidas: sete. Todas as 12 sedes terão partidas de algum cabeça de chave. "Se Deus quiser, vamos chegar à final, tenho certeza absoluta", disse Ricardo Teixeira. (Págs. 1 e Caderno Esportes)

Delator diz que foi a ministro 'várias vezes'

No depoimento de oito horas à Polícia Federal anteontem, o policial João Dias Ferreira, acusado de desviar recursos do Ministério do Esporte, disse que teve várias conversas com Orlando Silva e o acusou de indicar até uma firma fornecedora de quimonos. A AGU apresentou queixa-crime contra João Dias. (Págs. 1 e 4)



------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Gaddafi é capturado e morto

Desaparecido desde agosto, ditador que há mais tempo exercia o poder - 42 anos - foi preso em sua cidade natal 

Muammar Gaddafi, 69, ditador da Líbia por mais de 42 anos, foi morto no cerco a Sirte, sua terra natal. 

Desaparecido desde agosto, quando os rebeldes tomaram Trípoli, em um conflito que se arrastava desde fevereiro, Gaddafi era o mais longevo dos ditadores no poder em todo o mundo. (Págs. 1 e Mundo A12)
Errático, líbio não manteve suas alianças e acabou descartado pelo Ocidente. (Págs. 1 e Mundo A14)
Faltam técnicos para a reconstrução do país, escreve Eliane Cantanhêde. (Págs. 1 e Opinião A2) 
Desafio é juntar cacos numa sociedade de poder tribal, avalia Marcelo Ninio. (Págs. 1 e Mundo A15) 
Foto legenda: Insurgentes picham a inscrição "este é o lugar de Gaddafi, o rato"; ao lado, líbios fotografam corpo do ditador.

SP vai abrir a Copa

Venda de ingresso começa em agosto de 2013. (Págs. 1 e Esportes D2 a D9)

Estado destinou verba a assessor de braço direito de Alckmin

O governo de São Paulo destinou R$ 150 mil a empresa de um assessor do secretário de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido (PSDB), braço direito de Geraldo Alckmin. 

A verba para uma obra foi liberada quando o empresário, também tucano, estava no governo. Ele foi exonerado ontem. Aparecido disse que não sabia da atividade do funcionário, que não foi localizado. (Págs. 1 e Poder A10)

Entidade ligada a assessor de ministro recebeu R$ 9,4 milhões

O Ministério do Esporte repassou R$ 9,4 milhões a ONG mineira cujos dirigentes são ligados ao secretário de Esporte Educacional, Wadson Ribeiro, do PC do B. 

Em São Paulo, outra ONG envolvida com o partido subcontratou uma empresa criada pelo hoje chefe de gabinete de Ribeiro. O ministério e as entidades negam ilegalidade. (Págs. 1 e Poder A10)

Dilma determinou uma auditoria informal no Esporte. (Págs. 1 e Poder A6)

STF adia aumento no IPI de carros para dezembro (Págs. 1 e Mercado B1)

Presidente do TJ-SP quer que juiz tenha "delegado especial" (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Editoriais

Leia "O fim do ditador", sobre a morte de Muammar Gaddafi na Líbia, e "Juros mais baixos", acerca da recente decisão do Banco Central. (Págs. 1 e Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Ditador Muamar Kadafi é morto

Líder líbio foi capturado vivo e suspeita-se de execução sumária. Multidões saem às ruas para comemorar a 'Líbia livre'. Obama pede transição para democracia e adverte outros ditadores 

De forma sangrenta, a Líbia encerrou ontem a ditadura de 42 anos de Muamar Kadafi. Em circunstâncias ainda não esclarecidas, o ditador foi morto durante a fuga de seu comboio de sua cidade natal, Sirte, último reduto do antigo regime. "Eu gostaria de tê-lo capturado vivo. Mas ele está morto",disse o dirigente rebelde Mabmoud Jibril. Quase indiferentes às suspeitas de uma execução sumária, multidões festejaram nas ruas, de Trípoli o que consideram ser a "Líbia livre": “Eu ainda não consigo acreditar que ele se foi. Nós nunca tínhamos experimentado essa sensação antes", disse um jovem líbio que comemorava. O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu a construção de uma Líbia democrática e advertiu outros líderes árabes que ditaduras "inevitavelmente chegam a um fim". (Págs. 1 e Internacional A23 a A28) 

Perfil: Um líder tão brutal quanto excêntrico
Aos 69 anos, morreu o “líder irmão", o "rei dos reis da África". Para Reagan, Kadafi era o "cachorro louco". Já no fim, ele se recusava a acreditar na queda: “Todo o povo me ama", (Págs. 1 e Internacional A28) 
Análise - Mark Landler e David Leonhardt
Uma nova abordagem
A morte de Kadafi é a mais recente vitória de um novo modelo americano para a guerra: poucos soldados no front, uso pesado do poderio aéreo e certo grau de dependência em relação aos aliados. (Págs. 1 e Internacional A27) 
Foto legenda: Troféu 
Em Misrata, líbios fotografam corpo de Kadafi, morto em circunstâncias não esclarecidas.
Foto legenda: Festa
Nas ruas de Trípoli, população comemora a morte do ditador.

Maracanã só verá a seleção se o Brasil for à final da Copa

A Fifa anunciou a tabela de jogos da Copa do Mundo no Brasil, confirmando a abertura no estádio do Corinthians, em 12 de junho de 2014. A final será no Maracanã, em 13 de julho. Ao contrário do que se esperava, os 32 times terão de viajar por todo o País. A seleção brasileira, se chegar à final, terá percorrido cerca de 10 mil quilômetros. Além de São Paulo, o Brasil jogará em Fortaleza e Belo Horizonte na primeira fase. São Paulo também poderá receber a seleção na semifinal. O Rio, apenas na final. (Págs. 1 e Esportes E1)

Para continuar com Esporte, PC do B ameaça PT

Furioso com o PT, o comando do PC do B deixou claro ontem que abrirá guerra contra o governador petista do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, caso seja abandonado à própria sorte. O governo então agiu para apagar o incêndio e garantiu que o Ministério do Esporte continuará sob comando do partido, mesmo sem Orlando Silva, cuja saída é considerada questão de tempo. (Págs. 1 e Nacional A4)

STF decide que IPI maior só vale a partir de dezembro

O Supremo Tribunal Federal suspendeu ontem o aumento imediato do IPI sobre carros importados. A alíquota só entrará em vigor na segunda quinzena de dezembro - 90 dias após a publicação do decreto que elevou o imposto. A decisão é retroativa. Quem já comprou automóveis com o tributo maior poderá recorrer à Justiça para pedir a devolução do valor pago a mais. (Págs. 1 e Economia B1)

Caso do lixo hospitalar tem novas denúncias (Págs. 1 e Vida A16)

Rio vai ao Supremo contra divisão de royalties (Págs. 1 e Economia B4)

Notas & Informações

As provas pedidas

Conforme as evidências, o que começou com Agnelo continuou sem interrupção com Orlando. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Brasília será a capital da Copa

O caminho do hexa da Seleção Brasileira passa pela cidade de todos os brasileiros. A Fifa anunciou ontem as datas e os locais dos jogos da Copa do Mundo de 2014 e as sedes da Copa das Confederações de 2013. Brasília é a cidade que mais terá partidas do Mundial - ao lado do Rio -, com sete no total. Por aqui, passarão dois cabeças de chave, dos grupos C e E, além do Brasil, que faz o último jogo da primeira fase no Estádio Nacional. A capital será palco ainda de oitavas de final, quartas de final e decisão do 3º lugar. Para iniciar a festa, a abertura da Copa das Confederações também está confirmada em solo brasiliense, com a estreia da Seleção, em 15 de junho de 2013.

Veja tabela: todos os jogos em cada sede.

Brasil só joga no Maracanã se for à Final. (Págs. 1 e Super Esportes 2 a 16)

O tirano, os selvagens e o incerto futuro da Líbia

Terminou a caçada. Uma multidão tomou ontem as ruas de Trípoli para comemorar o trágico fim de Muamar Kadafi, o sanguinário coronel que governou a Líbia com mão de ferro por 42 anos. As circunstâncias da morte não estão claras. Rebeldes, repetindo comportamento típico do ditador, o teriam executado a sangue frio com um tiro na cabeça, depois de tê-lo capturado dentro de uma rede de esgoto em Sirte, cidade natal do tirano. O mundo torce para que o país inicie, a partir de agora, a esperada transição para a democracia. Mas as divisões internas e a crueldade dos algozes de Kadafi dão pistas do futuro que se desenha para a nova Líbia. A presidente Dilma prometeu ajuda, mas fez uma ponderação: a morte de nenhum adversário deve ser comemorada. (Págs. 1, 16 a 18 e Visão do Correio, 14)

ETA encerra luta armada

Grupo separatista propõe diálogo à Espanha e à França. (Págs. 1 e 19)

Escândalo: Prova de fôlego para Orlando Silva

Cresce a convicção no Planalto de que o ministro não terá condição política de rebater denúncias, negociar a Lei Geral da Copa e coordenar os preparativos para o Mundial. Mas o ministério deve permanecer com o PCdoB. (Págs. 1 e 2)
IPI: STF suspende aumento do imposto para carro importado (Págs. 1 e 8)

------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
Manchete: Pessoa física tira R$ 5,4 bi da bolsa

Os pequenos investidores batem em retirada do mercado acionário. Dados da BM&FBovespa mostram que neste ano, até o dia 18, as pessoas físicas já tiraram R$ 5,4 bilhões de aplicações em ações, considerando as compras menos os resgates. Só neste mês, o saldo negativo soma R$ 407 milhões. A saída de recursos da pessoa física é a maior entre as seis categorias de investidores. Os estrangeiros tiraram apenas R$ 972 milhões no ano. 

Não há dados precisos, mas tudo indica que a maioria está saindo da bolsa com prejuízo. Um pico no número de contas de pessoas físicas, de 631 mil, ocorreu em setembro do ano passado, quando o Ibovespa chegou a 69 mil pontos. Hoje são 593 mil, ou seja, 38 mil a menos. Quem aplicou naquele mês está amargando perda media de 22%, levando-se em conta a variação do Ibovespa. (Págs. 1 e D1)

Convicções diversas sobre a inflação

Com base no resultado do IPCA-15 de outubro, que ficou em 0,42%, abaixo do previsto pelo mercado, fontes do governo consideram que o cenário previsto pelo Banco Central para a inflação começa a se materializar. O governo comemora o fato de que, pela primeira vez em 14 meses, a inflação acumulada em 12 meses caiu - de 7,88% para 7,39%.

O governo acredita que a trajetória dos preços deve ser a inversa da verificada no fim do ano passado, quando a inflação acelerou, puxada pela alta das commodities e dos alimentos. (Págs. 1, A3 e C1)

Empreiteiras mantêm plano para aeroporto

Depois de quatro anos e R$ 30 milhões gastos em estudos, além de um "não" do governo federal, Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa mantêm sua aposta na possibilidade de construir um aeroporto em Caieiras, na Grande São Paulo. Para sustentar a defesa do projeto, as empresas encomendaram novos estudos à Boeing sobre o tráfego aéreo na região. Elas pretendem que o novo aeroporto seja comercial e opere em escala nacional e internacional. Já foi firmada parceria com Flughafen Zürich AG, operadora do aeroporto de Zurique, para gerir o terminal, que teria custo total de R$ 5,3 bilhões e previsão de demanda para 40 milhões de passageiros quando estiver 100% concluído. Paralelamente, as empreiteiras estão decididas a disputar as concessões de aeroportos previstas para 2012. (Págs. 1 e B11)

Petrobras cria 'supercérebro' na própria casa

Com seu novo supercomputador, Grifo04, que começou a operar há cerca de seis meses, a Petrobras pôde aumentar em dez vezes sua capacidade de processamento de imagens de áreas com potencial de produção de petróleo e gás. Para obter desempenho semelhante com um cluster que usa processadores comuns, a estatal teria de desembolsar R$ 180 milhões. O Grifo04 foi projetado pela equipe de tecnologia da informação (TI) da própria estatal, em parceria com a área de exploração e produção, e custou apenas R$ 15 milhões. O equipamento deverá constar no próximo ranking dos 500 supercomputadores mais potentes do mundo, atualizado semestralmente pela organização americana Top 500. (Págs. 1 e B1)

Receitas com royalties de minério devem triplicar

As mudanças preparadas pelo governo deverão triplicar a arrecadação com royalties cobrados nas atividades de mineração. Os cálculos oficiais indicam que as receitas vão aumentar para mais de R$ 3 bilhões por ano. A Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais gerou R$ 1,08 bilhão em 2010 e deverá alcançar R$ 1,3 bilhão neste ano.

Com as mudanças, os royalties serão cobrados sobre o faturamento bruto das mineradoras, em vez do faturamento líquido. Só essa alteração quase duplicará a receita. Dependendo da calibragem das novas alíquotas, o aumento poderá levar a arrecadação para perto de R$ 4 bilhões por ano. (Págs. 1 e A4)

Oposição argentina em 'coma'

Poucas pressões para mudanças na política econômica intervencionista e uma oposição que sai das eleições em "estado de coma". São essas as perspectivas que observadores atentos da Argentina, em Brasília, desenham para o segundo mandato da presidente Cristina Kirchner, que deve ser reeleita com mais de 50% dos votos. Segundo a diretora do Instituto Management & Fit, Mariel Fornoni, o resultado esperado para domingo se explica não apenas pelo desempenho administrativo, mas pela fraqueza da oposição, que não soube capitalizar os pontos fracos da atual gestão.

Apesar das ambições brasileiras de influência global, a Argentina ainda é prioridade máxima da política externa e por isso as eleições presidenciais são monitoradas com atenção. A dúvida que resta em Brasília é sobre a capacidade do kirchnerismo conquistar maioria absoluta na Câmara e no Senado. (Págs. 1 e A12)

Fernanda ensina a 'viver sem tempos mortos'

Olhos grandes, passos firmes. Não há como ignorar a entrada de Fernanda Montenegro no bar de um hotel, em São Paulo. Com maquiagem sóbria, seu rosto e disposição para o trabalho trazem poucas evidências de seus 82 anos, completados no domingo. Enquanto os frequentadores das mesas ao lado confraternizam num "happy hour", a atriz - que bebe apenas duas xícaras de chá neste "À Mesa com o Valor" - se prepara para uma longa jornada noite adentro: o ensaio da peça "Viver Sem Tempos Mortos".

Com agenda lotada, Fernanda também se dedica a três novos filmes. Em breve, começa a rodar "A Primeira Missa", longa de Ana Carolina, no qual vive uma ministra da Cultura. Na vida real, a atriz está desapontada com a política, mas tem a presidente Dilma em alta conta: "Ela é uma mulher íntegra, mas tem diante de si um quarto poder, que é a corrupção organizada". (Págs. 1 e Eu & Fim de Semana)

Na relação entre Argentina e Brasil, o inimigo mora ao lado (Págs. 1 e B6)

Produtos populares ganham importância nos planos da Nestlé, diz Paul Bulcke (Págs. 1 e B3)
Reforço na acessibilidade

Equipamentos domésticos para idosos e portadores de necessidades especiais ganham cada vez mais espaço nas grandes varejistas do setor, de olho no aumento da demanda pela classe média. (Págs. 1 e B4)

Parceria na pesquisa farmacêutica

A farmacêutica britânica Glaxo SmithKline (GsK) anuncia hoje parceria com o Comércio Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para pesquisa de novos medicamentos no país. (Págs. 1 e B10)

Disputa pela EDP

Eletrobras e Cemig, que entregarão hoje ao governo português suas propostas para aquisição de 21,35% da EOP, deverão enfrentar a concorrência das estatais chinesas State Grid e Three Gorges. (Págs. 1 e B11)
Álcool perde espaço na bomba

Com preços médios 32% maiores que em 2010, o álcool hidratado deve perder boa parte de sua participação no mercado de combustíveis neste ano. Essa parcela, que chegou a 40% nesta década, deverá recuar para cerca de 25%. (Págs. 1 e B14)

Socorro a banco implicará sanções

Os bancos da União Europeia que recorrem aos governos nacionais ou ao fundo de socorro financeiro de € 440 bilhões da região estarão sujeitos a contrapartidas como reestruturação compulsória e até desativações organizadas. (Págs. 1 e C10)

AGU adota 'cobrança digital'

A Advocacia-Geral da União espera recuperar, com simples e-mails, milhões de reais desviados por administradores públicos - especialmente prefeitos e ex-prefeitos - e empresas. A "conciliação virtual" vale para dívidas de até R$ 100 mil. (Págs. 1 e E1)

Uso de precatórios no Refis

Portaria conjunta da Receita e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional regulamenta o uso de precatórios da União para amortizar dívidas incluídas no "Refis da Crise", desde que a empresa, já credora original do titulo. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Claudia Safatle 

Governe trilha o fio da navalha ao optar pelo controle da inflação com crescimento inferior a 3% nos próximos anos. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Odilon Guedes 

Como o peso dos impostos indiretos, no Brasil são os mais pobres que, proporcionalmente, pagam mais tributos. (Págs. 1 e A10)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Na rota do Hexa Mineirão

Brasil jogará oitava de final e semifinal em BH, se ficar em primeiro lugar no seu grupo

Fifa confirma o Mineirão como um dos principais palcos da Copa de 2014, com seis partidas, inclusive duas eliminatórias, ambas provavelmente decidindo a sorte da Seleção Brasileira. Mas, se o time canarinho ficar em segundo do grupo, seu caminho até a final, no Maracanã, passará por Fortaleza, Salvador e São Paulo. A capital paulista ganhou a abertura do Mundial, com a presença do Brasil, que na primeira fase ainda jogará em Fortaleza e Brasília. A capital mineira será também uma das quatro sedes já definidas para a disputa da Copa das Confederações, em 2013, ao lado de Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro, onde ocorrerá a decisão. A abertura dessa competição será na capital federal, cabendo a BH, mais uma vez, uma das semifinais. Outras duas cidades – Salvador e Recife – poderão ser incluídas como sedes, dependendo do andamento das obras de seus estádios. (Págs. 1 e editorial ‘Desafio da Copa’, 10)

Obras para a Copa ainda são desafio. (Págs. 1 e Superesportes)
Venda de ingressos só começa em 2013. (Págs. 1 e Superesportes)
Foto legenda: Mineirão, 20/10/11, 13h50 - Enquanto a Fifa anunciava na Suíça a tabela da Copa, operários tocavam a reforma do estádio.

Perdeu, Kadafi: O fim da caçada

Poucos segundos de imagens de baixa definição, feitas por telefones celulares de rebeldes, encerraram ontem mais de quatro décadas da ditadura e seis meses de caçada na Líbia. Ensanguentado e baleado, Muamar Kadafi aparece sendo massacrado pelos opositores. Enquanto fotos e vídeos do corpo do ex-ditador se espalhavam pelo mundo, soldados e população comemoravam. Falta de tradição democrática, inexistência de instituições públicas e influências tribais põem em dúvida qual será o caminho que a Líbia pós-Kadafi seguirá. (Págs. 1 e 16 a 19)

Política: Ministro corre contra o relógio

Dificuldade para conciliar preparativos para a Copa de 2014 e sua defesa contra acusações de corrupção é considerada o principal obstáculo para permanência de Orlando Silva no comando do Esporte. Crise foi discutida ontem à noite em reunião emergencial da presidente Dilma com ministros. (Págs. 1)
Saúde privada: Baixa qualidade dos planos atinge 45% dos segurados (Págs. 1 e 13)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Cinco jogos e uma aposta

Fifa distribui as partidas do Mundial, cabendo a Pernambuco quatro da primeira fase e uma das oitavas. Para sediar a Copa das Confederações, no entanto, Estado tem metas a cumprir até junho de 2012. Governador garante que tudo ficará pronto a tempo. 

Foto legenda: Corrida

Ceará larga como “campeão”
Europeus questionam a tabela
Maracanã só se for na final (Págs. 1 e Esportes 1 a 4)

Reutilização de lixo hospitalar é antiga

Descoberta de material vindo dos EUA é só a ponta do iceberg. Casos de aproveitamento de lençóis de clínicas hospitalares e hospitais brasileiros em roupas se multiplicam. Os próprios empresários admitem que a prática é comum. Consumidor está aprendendo a checar forro de produtos. (Págs. 1 e Economia 1 a 3)

Foto legenda: Reforço - Representante do FBI investiga caso dos resíduos em Recife. 

Kadafi tomba em casa (Págs. 1 e 9 a 13)

Crise no governo (Págs. 1, 3 e 4)

De olho no Enem (Págs. 1 e Cidades 6)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Decisão da Fifa emite alerta a Porto Alegre

Estado não receberá Copa das Confederações e será coadjuvante no Mundial de 2014.

Capital abrigará cinco jogos em 15 dias.

Fortunati admite Arena como plano B.
As cidades que receberão a Seleção do Brasil.
David Coimbra: no RS, tudo vira grenalização. (Págs. 1, 4, 5, Editorial, 20 e Esportes)

Morte de Kadafi: O fim de uma era de ditadores

Líder líbio, encontrado escondido em um cano de esgoto, é o terceiro déspota a perder o poder na Primavera Árabe, que ameaça agora o sírio Bashar al-Assad.

Como foi a captura.

Quem será o sucessor. (Págs. 1 e 30 a 33)

Carro importado: IPI mais alto vale só a partir de dezembro

Consumidor que fechou negócio com novo percentual do tributo pode recorrer à Justiça. (Págs. 1 e 22)

Ministro do STJ: “A liberdade de imprensa é absolutíssima”

Marco Aurélio Buzzi participa de Seminário Liberdade de Imprensa e Poder Judiciário em Porto Alegre. (Págs. 1 e 35)

------------------------------------------------------------------------------------
Edição Impressa do Económico de 2011-10-20
Brasil Econômico
Manchete: Com investimento de R$ 6,2 bi, SP é o maior beneficiado na Copa

Montante, que inclui infraestrutura e a construção do estádio do Corinthians, foi o grande responsável pela escolha da cidade para a abrir o Mundial de Futebol. Manaus, terceiro maior investimento do país, será palco de apenas quatro partidas. (Págs. 1 e 4)
Azul vai triplicar tamanho da frota

Companhia investirá US$ 2,4 bilhões na ampliação para chegar a 84 aeronaves até 2014 e encomendar outras 36 unidades nos próximos quatro anos . (Págs. 1 e 18)

Morte de Kadafi acirra briga por poder

Desafio do governo provisório da Líbia é administrar as expectativa de 6 milhões de pessoas de que, sem o ditador, o país pode se desenvolver. (Págs. 1 e 36)
Discussão dos royalties chega à Olimpíada do Rio

Governador Sérgio Cabral diz que projeto que transfere R$ 20 bilhões para estados não produtores de petróleo afetará obras dos Jogos Olímpicos na capital fluminense. (Págs. 1 e 8)
STF suspende aumento de IPI para veículos importados (Págs. 1 e 13)

Queda nos juros leva fundo de pensão a diversificar carteira

Para driblar Selic menor, fundações como Previ e Banesprev buscam títulos de dívida de empresas com prazos longos. (Págs. 1 e 32)
AE

Comentários