Chamado de “bicha” pela MTV, jornalista solicita R$ 300 mil de indenização


Jornalista foi chamado de "bicha" pela MTV (Facebook/Marcelo Bandeira)
Diretor do site Futrico e comentarista do ‘Manhã Gazeta’, o jornalista Marcelo Bandeira está processando a MTV e os apresentadores Dani Calabresa e Bento Ribeiro. Ele solicita indenização por danos morais no valor de R$ 300 mil por ter sido chamado de “bicha” durante a edição de 19 de setembro do ‘Furo MTV’.
A atração comandada por Dani e Bento se referiu a Marcelo ao relembrar a gafe cometida por Claudete Troiano, apresentadora do ‘Manhã Gazeta’, que no dia 14 de setembro, deste ano, mandou “um beijo” para a atriz Leila Lopes, morta em dezembro de 2009. Ao lado de Claudete na ocasião, o jornalista foi o responsável por informá-la que a artista tinha falecido.

Anderson Scardoelli
Marcelo afirma, que independentemente de ser homoafetivo ou não, ser chamado de “bicha” foi uma ofensa desnecessária. Ele cita ter ficado chateado com o termo com o qual o definiram e que essa foi uma atitude “deselegante” dos apresentadores-humoristas da MTV e da própria emissora.

“Tenho família, tem um monte de gente que me conhece e tudo bem, mas numa época em que tem gente apanhando nas ruas devido à homofobia, é muito chato ser definido desse jeito por um canal aberto que se diz esperto e moderno”, diz o diretor do Futrico.

Pejorativo
O jornalista também mostra indignação com o uso de termos por parte de muitos veículos de comunicação para distinguir a orientação sexual de alguém. A presença comum de palavras como gay, homossexual e “bicha” são consideradas pejorativas por Marcelo. “Quando faço uma matéria, uma nota, eu não falo ‘o ator heterossexual Bento Ribeiro...’”, diz o comentarista da TV Gazeta de São Paulo.

Comentários