Em Campos, PF investiga vazamento de petróleo na bacia


MARCO ANTÔNIO MARTINS
O delegado Fábio Scliar, da Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Polícia Federal, no Rio, abriu inquérito para investigar o crime de poluição sobre o caso de vazamento da plataforma da Chevron na bacia de Campos.
Segundo o delegado Scliar, há divergência entre as informações apresentadas pela empresa à PF e à opinião pública e o que foi constatado em visita ao local feita por dois agentes federais, no dia 15.
"Inicialmente, os relatórios não correspondem à realidade dos fatos. Quero entender o que está ocorrendo".
O delegado também entrará em contato com o Consulado dos Estados Unidos já que ele tem informações de que uma autoridade ambiental dos Estados Unidos visitou o local sem que a PF fosse comunicada.
Caso isso se confirme, ele quer saber a opinião desse técnico sobre o caso.
A Chevron informou à PF que 18 embarcações cuidam da limpeza na região. Em sobrevoo realizado no início da tarde do dia 15, os agentes federais encontraram apenas uma embarcação cuidando da limpeza.
Reprodução/Google earth
Imagem de satélite mostra a mancha de petróleo na bacia de Campos
Imagem de satélite tirada na sexta-feira mostra a mancha de petróleo na bacia de Campos

Comentários