Filme sobre jornalista bêbado não prejudica a imagem da profissão, avaliam internautas


Um filme que conta a história de um jornalista alcoólatra não prejudica a imagem da profissão perante a sociedade, avalia a maioria dos internautas que responderam a pergunta publicada no perfil do Portal Comunique-se no Twitter. O questionamento foi levantado devido ao ‘O Diário de um Jornalista Bêbado’, filme estrelado pelo ator americano Johnny Depp (foto).


Um dos perfis que seguem o Comunique-se no microblog justificou a sua resposta relacionando a obra cinematográfica com a jornalista Marcela Coutinho, personagem interpretada por Suzana Pires em ‘Fina Estampa’, novela da Rede Globo. O internauta cita que o filme não pode ser pior do que papel que é definido pela própria emissora como “a grande e poderosa jornalista quer mais é muito barraco, ti-ti-ti e confusão”.

Folclore e desvalorização
A condição de que existem pessoas bêbadas em todas as profissões foi o argumento usado por muitos internautas que não vêem o filme ser prejudicial aos jornalistas. A relação de repórteres com as bebida alcoólicas é visto como algo folclórico para uma das internautas, ao expor a ideia de que esse era um estilo da década de 60, mas que o perfil do profissional de imprensa é outro nos dias de hoje.

Dificuldades encaradas para se manter no mercado, baixos salários e até o ‘subemprego’ foram citados por outros seguidores do perfil do Comunique-se no Twitter para fundamentarem que não é um jornalista bêbado que vai piorar ou resolver os problemas presentes na profissão. Pelo contrário, teve gente que se questionou se não seria ao contrário que prejudicaria a classe: relatar a carreira de um repórter sóbrio.   

Bêbado, porém competente
O filme estrelado por Depp tem estreia nos cinemas brasileiros programado para a semana do Natal. A obra é baseada em fatos reais - relata a história e carreira de um romancista americano que, abandonado pela mulher, vai trabalhar como repórter de um jornal em San Juan, capital de Porto Rico. O roteiro é baseado em Hunter Stockton Thompson, considerado um dos criadores do Jornalismo Gonzo.  
A carreira de Thompson foi lembrada por alguns dos internautas que afirmaram que ter o jornalista americano como enredo principal de uma produção valoriza as demais pessoas que atuam no setor. “Hunter Thompson era um excelente jornalista e criou o Jornalismo Gonzo. Gênio”, postou o tuiteiro Felipe de Andrade.

Veja algumas das opiniões:

Comentários