Laptop conectado à internet sem fio afeta qualidade do esperma


Espermatozoides expostos a esse ambiente morreram e apresentaram danos no DNA em maior quantidade que os de outras amostras 
NOVA YORK - Em um relatório publicado na revista "Fertility and Sterility", cientistas argentinos concluíram que laptops conectados à internet sem fio podem afetar os espermas dos homens. Eles analisaram amostras de sêmen de 29 homens saudáveis, e viram que a quantidade de espermatozoides que sobreviveram quando colocados em contato com o computador era menor do que os expostos a outras condições, sob a mesma temperatura.


Os cientistas colocaram algumas gotas do esperma em um laptop conectado à internet sem fio e, quatro horas depois, viram o estado da amostra. Um quarto dos espermatozoides havia morrido, contra apenas 14% de afetados nas amostras de sêmen expostos à mesma temperatura e longe do computador.
E 9% dos espermatozoides sofreram danos em seu DNA, três vezes mais do que os de outras amostras. O culpado? Radiação eletromagnética gerada durante a comunicação sem fio, dizem Conrado Avendano, da Nascentis Medicina Reproductiva, em Córdoba, e sua equipe:
"Nossos dados sugerem que o uso de um laptop conectado à internet sem fio e posicionado próximo aos órgãos masculinos de reprodução pode diminuir a qualidade do esperma humano", escrevem eles no relatório. "Nós não sabemos se esse efeito é provocado por todos os laptops conectados à internet sem fio ou se as condições de uso aumentam esse efeito."
Outro teste com um laptop ligado, mas não conectado à rede sem fio, descobriu radiação eletromagnética insignificante. A descoberta alimenta as preocupações levantadas por outras equipes de pesquisa.
Algumas concluíram que a radiação do celular cria espermas fracos em laboratórios, por exemplo. E, no ano passado, urologistas descreveram como um homem sentado com um laptop equilibrado sobre os joelhos pode elevar a temperatura a níveis ruins para os espermatozoides.
Mas a relação não está tão clara, diz Robert Oates, presidente da Sociedade para Reprodução Masculina e Urologia nos Estados Unidos:
- Este cenário é completamente artificial. É cientificamente interessante, mas para mim não tem qualquer relevância biológica.
Ele acrescentou que, até agora, nenhum estudo analisou se o uso de laptop tem qualquer influência sobre os resultados de fertilidade ou gravidez.


© 1996 - 2011. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Comentários