Nem negociou rendição em Maricá

A delegada Tatiana Loch, diretora da Divisão de Assuntos Internos da Corregedoria da Polícia Civil, disse que o advogado do chefe do tráfico da Rocinha, Nem, negociou a rendição do criminoso com o delegado Roberto Gomes, titular da 82ªDP(Maricá).
De acordo com ela, isso explicaria a presença de policiais civis no momento em que o carro aonde estava o criminoso foi interceptado pelos PMs do Batlhão de Choque.


"Eu recebi a ligação do meu superior dizendo para eu ir até a Lagoa, pois o traficante teria negociado sua rendição e um representante da corregedoria deveria estar presente. Quando cheguei, já visualizei as viaturas do Batalhão de Choque saindo. Fui informada no local de que a negociação foi feita com a 82ª DP, de Maricá. Agentes da Core, o doutor Roberto Gomes e dois policiais me informaram que o Batalhão de Choque interceptou o carro antes do encontro", explicou a delegada.

Comentários