Nota de Repúdio à Câmara de Vereadores de Armação de Búzios


A Rede LGBT do Interior Fluminense, através dos seus mais de 25 afiliados em todas as regiões do Estado do RJ, em  uma ação unificada  em apoio ao Grupo Búzios Free divulga essa Note de Repúdio.
O Mês de Novembro vai entrar para a história da cidade de Armação de Búzios.  Infelizmente, isso acontecerá por uma razão que envergonhará a maioria dos/das cidadãos(ãs) desse lindo Município, orgulho de todo cidadão buziano.


A cidade que, já foi palco de inúmeros eventos voltados para a Comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais)  e é conhecida mundialmente  como destino turístico desse público, acaba de receber a notícia de que seus representantes na sessão da Câmara Municipal, aprovaram um projeto de lei obscurantista, que discrimina milhões de cidadãs e cidadãos.
Quando os vereadores tomam posse, juram cumprir a Constituição Federal, a Constituição Estadual e a Lei Orgânica Municipal, que é a lei maior do município, observar as leis, desempenhar o mandato e trabalhar pelo progresso do Município e bem estar de seu povo.
Mas, ao nosso ver, a iniciativa de conceder o título de cidadão buziano ao Pastor Silas Mlafaia  pela Câmara Municipal de Armação de Búzios é um acinte propositalmente ofensivo e atentatório à democracia e aos direitos da pessoa humana.  
Silas Malafaia é um dos maiores homofóbicos do Brasil e se fez oposição nacional contra a PLC 122/2006. Chegou ao ponto de usar seu programa de TV para combater a busca dos  homossexuais por direitos, INCENTIVANDO, INCLUSIVE, A VIOLÊNCIA CONTRA ESSA COMUNIDADE. Difamou publicamente vários pastores e artistas gospels que não o apoiaram em sua empreitada homofóbica.
Recentemente, por esses motivos,  teve a indicação de cidadão honorário negada pela Câmara Municipal de São Luiz do Maranhâo.


Para além da situação extrema do assassinato, muitas outras formas de violência vêm sendo apontadas, envolvendo familiares, vizinhos, colegas de trabalho ou servidores e gestores de instituições públicas como escola, universidade, forças armadas, hospitais, postos médicos, justiça, polícia, entre outros.  Pesquisas recentes sobre a violência que atinge LGBT dão uma idéia precisa sobre as dinâmicas mais silenciosas e cotidianas da homofobia, que englobam a humilhação, a ofensa e a extorsão.
Em pesquisa realizada em 2006, pela Rede LGBT do Interior Fluminense,  em vários Municípios  do Interior do estado do Rio de Janeiro,  revelou-se que 63% dos entrevistados já teriam sofrido algum tipo de agressão movida por preconceito, na maioria agressões verbais (74 %), porém 23% já teriam sido agredidos fisicamente por causa de sua orientação sexual . A maior parte dessas agressões teria acontecido em locais públicos (55%), mas a Escola (29%) também foi citada pelos entrevistados como local onde a homofobia deve ser combatida, 19% desses agressores eram colegas de escola ou professores.
Os  Vereadores da Cidade de Armação de Búzios que votaram a favor desse projeto de lei envergonharam a nação brasileira, com sua conivência com o desrespeito à laicidade do Estado, com seu aval ao preconceito. Enquanto o Supremo Tribunal Federal dá uma lição de direitos humanos e cidadania para o mundo inteiro, ao julgar, tão somente nos preceitos da Constituição Federal, pelo reconhecimento efetivo da igualdade de direitos dos casais homoafetivos, os  vereadores da Câmara Municipal de Armação de Búzios expuseram para mundo sua mediocridade ignorante em compartilhar da mesquinharia do vereador, autor do referido projeto de lei.
Não existe hoje em Armação de Búzios nenhuma Lei que proteja o cidadão LGBT da discriminação e preconceito. Essa casa deveria se ater a propor ações positivas e não incentivar as loucuras de um novo “Hitler”.
Aproveitamos para agradecer a todos(as) que de forma digna e cidadã  se posicionaram contrários à aprovação do projeto de lei .
 11 de Novembro  de 2011


Claudio Lemos

Presidente do Grupo Cabo Free



Grupo Cabo Free de Conscientização Homossexual 
Título de Utilidade Pública Municipal Lei 1.999/07 
CNPJ: 08.017.358/0001-39 
TEL: (22) 9937-4609 / 9212-4797 / 9237-3363

        
studio.jpgCristiane Zotich
Assessora de Imprensa            (22) 9211-9030      
ID: 88*24936
Visitem: http://www-studiofenix.blogspot.com
             http://xampudj.blogspot.com

Comentários