PSOL força prorrogação do novo Código Florestal no plenário


Partido de oposição ao governo usou manobra regimental.
Votação deve ficar para quinta-feira (01) ou para a semana que vem.

O partido ignorou o acordo fechado entre governo e oposição para votar o projeto do Código Florestal na quarta-feira (30), e conseguiu, sozinho, impedir a votação de um requerimento de urgência, necessário para acelerar a votação do Código.


Para fazer isso, o senador Randolfe Rodrigues, do PSOL do Amapá, usou o regimento do Senado, que define as regras para uma votação e levantou uma questão de ordem.
O texto prevê que um requerimento de urgência só pode ser votado e aprovado se tiver sido lido em plenário no dia anterior. Como na segunda-feira (28) ninguém leu o pedido de urgência, ele não poderia ser votado na terça (29).
Agora, a votação do Código deve ficar para a quinta-feira (01) ou até mesmo para a semana que vem.
G1

Comentários