Bom dia! Os destaques dos jornais deste sábado, 10 de dezembro


O Globo
Manchete: Túneis são despreparados para emergências no Rio

Para especialistas, faltam equipamentos e pessoal treinado
Os túneis do Rio estão malconservados ou não são seguros: faltam equipes treinadas para agir em casos de emergência e equipamentos capazes de evitar tragédias. O diagnóstico é de especialistas em segurança de trânsito e gerenciamento de riscos, que criticaram duramente o plano de contingência da concessionária Lamsa, que opera a Linha Amarela e levou 13 horas para liberar totalmente o Túnel da Covanca após o incêndio de um ônibus anteontem. Em reforma, o Túnel Zuzu Angel, por exemplo, tem grandes extensões sem exaustores para renovar o ar. Um dia depois do acidente que deixou seis feridos por inalação de fumaça e parou a cidade, a Lamsa não se manifestou. O prefeito Eduardo Paes prometeu ele mesmo multar a empresa, se forem comprovadas falhas na operação. (Págs. 1 e 18)

Reino Unido rejeita pacto europeu. Croácia entra

De 27 países da União Europeia, só o Reino Unido rejeitou pacto para salvar as finanças da região. A Croácia entrou na UE. (Págs. 1, 33 a 39, Míriam Leitão e editorial “Um avanço para salvar o euro”)

Fim da conferência do clima é adiado

Sem acordo, a COP-17 adiou seu final para hoje, na tentativa de vencer resistência de Estados Unidos, China e Índia (os maiores poluidores) a um tratado com força de lei e metas de redução de emissões. (Págs. 1 e 49)

Dilma sanciona a lei que enfraquece Ibama

A presidente Dilma ignorou pedido da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e sancionou sem vetos a lei que esvazia o poder do Ibama de punir desmatamentos, fortalecendo estados e prefeituras. (Págs. 1 e 14)
Campeões de emendas, apesar dos escândalos
Alvos de escândalos que derrubaram ministros, as pastas do Turismo e do Esporte foram, novamente, as que tiveram o orçamento mais inflado para 2012 por emendas parlamentares. (Págs. 1 e 3)

Cristina sem Kirchner começa 2º mandato

Sem a sombra de Néstor Kirchner, morto em 2010, a presidente-viúva Cristina toma posse hoje em seu segundo mandato na Argentina e dá sinais de mudanças. Mas a investida contra a mídia continua. (Págs. 1 e 46)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Acordo dá fôlego ao euro, mas pode dividir a Europa

Países que usam a moeda concordam em ter contas controladas; Reino Unido recusa tratado
Após dez horas de discussões, líderes europeus concordaram em endurecer o controle das contas públicas e em perder parte da autonomia para tentar salvar o euro. Mas a discordância do Reino Unido impediu mudanças nos tratados da UE.
Os detalhes das propostas serão definidos em 2012, quando aprovados pelos Parlamentos nacionais. (Págs. 1 e Mundo, A18)

Não tinha de falar a Dilma de consultoria, diz ministro

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), disse em entrevista a Fernando Rodrigues que não informou a presidente Dilma Rousseff sobre consultorias que prestou por não ter "nada de irregular".
Ele negou suspeita de tráfico de influência quando atuou como consultor e recebeu cerca de R$ 2 milhões. Pimentel afirmou que teve cinco clientes, mostrou à Folha contratos e notas fiscais, mas não deixou que fossem copiados. (Págs. 1 e Poder, A4)

Denúncia contra policiais é muito grave, diz Alckmin

O governador Geraldo Alckmin disse ser muito grave a acusação da PF de que policiais civis extorquiram de traficantes R$ 3 milhões, como revelou a Folha, e que eles poderão ser demitidos e presos. Para identificá-los, foi solicitada ajuda da PF.
O advogado suspeito de negociar com policiais nega ter pago propina. (Págs. 1 e Cotidiano, C1)

Dois terços dos paraenses rejeitam a divisão do Estado

Às vésperas do plebiscito sobre a divisão do Pará em três Estados, amanhã, pesquisa Datafolha com 1.213 eleitores de 53 cidades mostra que 65% são contra a criação do Carajás e 64% contra a do Tapajós. A rejeição aos novos Estados subiu, nos dois casos, três pontos percentuais, dentro da margem de erro. (Págs. 1 e Poder, A14)

Concessionárias só abrirão 2 domingos por mês na capital

A partir de 1º de janeiro, as concessionárias de veículos da cidade de São Paulo vão abrir apenas dois domingos por mês, segundo acordo entre os sindicatos de vendedores e o patronal. (Págs. 1 e Mercado, B3)
A taxa de inspeção veicular cairá 28% em 2012, para R$ 44,36. (Págs. 1 e Cotidiano, C4)

Álvaro Pereira Júnior: 2012 será um ano decisivo para o Twitter

Uma elite superconectada fala sobre si e para si. A ironia é que muita gente ganha rios de dinheiro com o Twitter, sem que este tire vantagem disso. (Págs. 1 e Ilustrada, E10)

Foto-legenda: Agora vai

Operários instalam a primeira viga do monotrilho que integra a linha verde do metrô paulistano, na zona leste; para críticos, obra é um tipo de 'minhocão'. (Págs. 1 e Cotidiano, 2)

Sabatina: FHC diz que generosidade de Dilma não a livrará de críticas (Págs. 1 e Poder, A10)
Editoriais

Leia “Desunião europeia”, sobre o encontro de líderes do continente, e “Pedra sobre pedra”, acerca do plano do governo de combate ao crack. (Págs. 1 e Opinião, A2)

-----------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: UE faz pacto fiscal para salvar euro e isola Grã-Bretanha

Ditado por Berlim, acordo prevê punição a países que não controlarem contas; Londres se opõe e fica fora
A União Europeia decidiu aprofundar sua integração para tentar salvar sua moeda, o euro. O acordo, como queria a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, prevê punições a quem não colocar suas contas em dia; controle sobre os orçamentos; fortalecimento do FMI para resgatar países da UE; e um novo mecanismo de € 500 bilhões para frear o contágio da crise. Mas a Grã-Bretanha foi excluída. O premiê David Cameron apostou que sua ameaça de vetar a “refundação” da UE nos termos ditados por Merkel e pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, os fará recuar. Mas ambos abandonaram a ideia de fazer um novo tratado e optaram por um acordo intergovernamental, o que isolou Cameron. (Págs. 1 e Economia, B1, B4, B6 e B8)
Análise: Lawrence Summers
FMI deve salvar Europa
O Fundo age também em países cujo sucesso é de importância sistêmica para a economia global. (Págs. 1 e Economia, B6)
Foto-legenda: Articulação
Sarkozy e Merkel na reunião de cúpula da UE em Bruxelas. (Pág. 1)

Foto-legenda: Tragédia na Índia

Mulher é resgatada após incêndio que destruiu hospital de luxo em Calcutá, matando ao menos 94 pessoas; testemunhas dizem que os plantonistas fugiram, deixando os pacientes presos nas alas. (Págs. 1 e Internacional, A18)

Dilma pede a Pimentel que faça como ela e resista

Depois de demitir sete ministros, a presidente Dilma Rousseff está disposta a manter Fernando Pimentel (Desenvolvimento), alvo de suspeita de tráfico de influência. Dilma ordenou que ele “resista”, usando exemplo de ataques que recebeu quando ministra. Em carta divulgada em seu site, Pimentel disse ser vítima de “jogo político pesado”. Depois, recuou. (Págs. 1 e Nacional, A4 e A8)
Fernando Pimentel 
Ministro do Desenvolvimento
“O jogo político se vale do bom jornalismo para tentar manchar biografias limpas”.

Documentos da Conferência do Clima frustram negociadores

Os dois principais documentos da Conferência do Clima da ONU apresentados em Durban, na África do Sul, foram criticados por sua baixa ambição por ministros que negociam um acordo climático, informa a enviada especial Afra Balazina. Os documentos tratam da criação da segunda fase do Protocolo de Kyoto e de ações de longo prazo contra mudanças climáticas. (Págs. 1 e Vida, A22)

Inspeção veicular cai para R$ 44,36 em janeiro (Págs. 1 e Cidades, C1)
Compra coletiva: metade dos sites está inativa (Págs. 1 e Economia, B22)
Notas & Informações

Trégua na crise europeia
O resultado da reunião de cúpula da União Europeia foi muito melhor do que se previa. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Servidora do TRT desviou R$ 5 mi de indenizações

Apurações preliminares mostram que uma funcionária pública cedida à 2ª Vara do Trabalho estava transferindo o dinheiro de depósitos judiciais para a conta bancária dela, do marido e de outros envolvidos na fraude. Os bens de todos eles foram bloqueados. A Polícia Federal investiga o caso. Pelo menos R$ 5 milhões teriam sido desviados. Quem foi lesado poderá ingressar com ação contra a União, já que o TRT é de responsabilidade federal. (Págs. 1 e 2)

IPTU mais caro para 785 mil

O reajuste máximo de 7,39% será aplicado a 98% dos imóveis no DF. Já o IPVA cairá para nove em cada 10 veículos. (Págs. 1 e 29)

Sabor e cultura preservados

Quatro tradições da culinária nacional, entre elas o ofício das baianas do acarajé, foram reconhecidas pelo patrimônio histórico. É a forma de garantir a transmissão do conhecimento para futuras gerações. (Págs. 1 e 26)

Saúde: Farmácias suspendem venda de 3 remédios para emagrecer

A Anvisa decidiu proibir a comercialização de anfepramona, do femproporex e do mazindol, todos derivados da anfetamina, 64 dias atrás. Mas a medida começou a valer ontem. Apesar disso, a procura pelos medicamentos nas drogarias de Brasília continua alta. (Págs. 1 e 12)

Corrida por vaga na UnB começa com 25 mil alunos (Págs. 1 e 36)
Obras paradas no Sudoeste

Decisão do Tribunal de Justiça suspendeu a construção da Quadra 500, que fica entre o Instituto de Meteorologia e o Eixo Monumental, e foi projetada para abrigar 40 mil moradores. (Págs. 1 e 34)

Crise: Inglaterra não assina o acordo para salvar a Europa

As bolsas de valores do continente fecharam em alta após os líderes da Zona do Euro chegarem a um pacto sobre a nova união fiscal entre os países para tentar salvar a moeda. Os britânicos ficaram de fora do acerto alegando falta de garantias para o Reino Unido. (Págs. 1, 14 e 15)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Prontos para comprar

Brasileiro paga dívidas com parcela do 13º e se habilita a voltar a consumir no Natal
Estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que, embora tenha subido no acumulado do ano, a inadimplência caiu 12,11% em novembro na comparação com outubro. Os cancelamentos de registros de débitos não quitados no cadastro de 150 milhões de pessoas físicas mantido pelas duas instituições aumentaram 11,55% no mês passado.
Segundo os analistas, muitos consumidores limparam o nome com a primeira parte do salário extra e guardaram o resto do dinheiro para as festas e presentes. A avaliação é de que principalmente as classes C,D e E, que têm dívidas menores, se preocuparam em zerar as pendências para garantir um Natal gordo. O setor moveleiro reivindica redução do IPI, tal como foi feito com os eletrodomésticos da chamada linha branca. (Págs. 1, 12 e 13)

Pacto fiscal europeu alivia mercados (Págs. 1 e 14)
Conferência climática

Impasse sobre o Protocolo de Kyoto prorroga a COP-17 (Págs. 1 e 20)

Rio de Janeiro

Paraquedistas do Exército ocupam morro do Alemão (Págs. 1 e 9)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Nova Agamenon vai derrubar 31 imóveis

Decreto coloca prédios da área como de interesse público e abre caminho para a construção de quatro viadutos. Obras começam em março, com custo estimado de R$ 132 milhões e prazo de 18 meses. (Pág. 1)

Mais sete mortes em acidentes (Pág. 1)
Acordo renova esperanças de reação da Europa (Pág. 1)
Estado contrata 507 agentes para presídios (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Setor do petróleo injeta R$ 140 milhões no RS

Empresa que produz equipamentos para plataformas de óleo e gás prepara-se para se instalar em Charqueadas, informa a colunista Maria Isabel Hammes. (Págs. 1 e 28)

Foto-legenda: O direito à informação

Painelista do lançamento do Guia de Ética e Autorregulamentação Jornalística do Grupo RBS, o ministro Ayres Britto, do STF, defendeu a liberdade de imprensa. “Não é pelo temor do abuso que se vai coibir o uso.” (Págs. 1, 4 a 6 e editorial, 18)

Eleições 2012: PDT pede a Tarso que fique neutro

Pedetistas propõem que postura seja a mesma de Lula em 2008. (Págs. 1 e 16)

Novo modelo: Combate à seca terá parceria privada

Programa vai começar pelo Semiárido Brasileiro. (Págs. 1 e 32)

Fôlego ao euro: Europa faz pacto fiscal que isola a Grã-Bretanha

Líderes revertem ameaça de rebelião de quatro países e deixam David Cameron sozinho. (Págs. 1 e 20)
EBC Serviços

Comentários