Em Cabo Frio, casos de meningite deixam turistas apreensivos


Secretarias estadual e municipal de Saúde dizem que não há motivos para preocupação
Praia das Palmeiras, em Cabo Frio Foto: Márcio Alves / O Globo
Praia das Palmeiras, em Cabo FrioMÁRCIO ALVES / O GLOBO
Os casos de meningite em Cabo Frio ligaram um sinal de alerta para turistas que vão ou já estão passando o fim de ano na cidade. Embora as secretarias de Saúde do estado e do município garantam que não é preciso tomar vacina contra a doença, alguns visitantes estão optando pela proteção. Em 2011, a cidade registrou dez casos, sendo oito óbitos, segundo a Secretaria estadual de Saúde.



A advogada Thyara Fiorillo foi uma das turistas que optou por tomar a vacina uma semana antes de chegar à cidade fluminense. Ela foi avisada pelo síndico do prédio onde está hospedada sobre o problema:
— Somos um grupo de nove pessoas, e todos tomaram a vacina. Procurei uma clínica particular na minha cidade, Juiz de Fora (MG). Fiquei um pouco receosa de vir, mas achei melhor me precaver e não cancelar o passeio. Como o sol não está aparecendo, não tem tido muita aglomeração na praia, o que nos deixa ainda mais tranquilos.
Já a fonoaudióloga Pollyanna Rangel ficou sabendo pela imprensa sobre os casos de meningite em Cabo Frio. Ela também só deixou Juiz de Fora após tomar a vacina. A mesma medida foi tomada por outras três pessoas que seguiram com ela para o litoral fluminense:
— Eu já havia tomado a vacina contra meningite há cinco anos, mas achei melhor tomar outra dose. Não pensei em desistir da viagem, mas logo procurei formas de proteção — conta ela.
Segundo o secretário de Saúde do município, Roberto Pillar, não há motivos para as pessoas deixarem de visitar a cidade. Ele ressalta que houve quatro casos de óbito entre o fim de novembro e o início de dezembro, mas todos na mesma comunidade: Jacaré.
— Vacinamos, em uma parceria com o governo do estado e o Ministério da Saúde, 15 mil moradores dos bairros Jacaré e Gamboa entre os dias 14 e 17 de dezembro. A situação está controlada. Desde então, não temos notificação de caso algum. Por isso, não tem sentido vacinar para vir para Cabo Frio — disse ele, lembrando que o número de casos chamou atenção porque o município fez a notificação e a campanha de vacinação entre os moradores dos dois bairros.
De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, em todo o estado foram registrados, de 1º de janeiro a 23 de dezembro deste ano, 372 casos de meningite meningocócica, com 74 óbitos. Em nota, a Superintendência de Vigilância Epidemiológica disse que não há evidências de surto ou epidemia de meningite no Rio e que não há necessidade de vacinação preventiva para os turistas que pretendem visitar Cabo Frio. Mas, o órgão alerta que, para se prevenir da doença, os turistas devem evitar aglomerações, manter os ambientes ventilados, além de cuidar da higiene pessoal e do local de moradia ou de onde estiver hospedado.
O infectologista da UFRJ Roberto Medronho afirma que a vacina para meningite demora cerca de dez dias para fazer efeito sobre o organismo. Ele ressalta, no entanto, que o mais importante é ficar atento aos sintomas - febre alta, dor de garganta que parece com uma faringite, dor de cabeça, rigidez da nuca e, no caso do tipo C, manchas púrpuras pelo corpo.
— A vacinação contra meningite não protege em 100% dos casos. Ela tem proteção menor do que as outras vacinas a que estamos acostumados. O fundamental é ficar atento aos sintomas e procurar imediatamente um médico ou um posto de saúde. Se diagnosticada no início, a meningite não traz sequela nem dano maior.


© 1996 - 2011. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Comentários

Anônimo disse…
Independente de posição política, ideológica, religiosa ou qualquer outra coisa, desejo um Feliz 2012, de muita saúde para continuar seu trabalho. Conte com a equipe do Blog do Pau Molão.

WWW.PAUMOLAO.BLOGSPOT.COM