Mulher é baleada dentro do carro do jogador Adriano


Disparo teria sido acidental, quando o jogador brincava coma pistola de um policial militar reformado. Atleta ainda não foi depor
 Adriano, do Corinthians, durante partida contra o Atlético/MG, pelo Campeonato Brasileiro - 20/11/2011
Adriano, do Corinthians, durante partida contra o Atlético/MG, pelo Campeonato Brasileiro - 20/11/2011 (Léo Pinheiro/Fotoarena)
O jogador Adriano, que já foi acusado de ligação com o tráfico de drogas e de agressão, tem novas explicações a dar à polícia. Na madrugada deste sábado, véspera de Natal, uma mulher foi baleada ao entrar no carro do atleta, na saída de uma boate na Barra da Tijuca. O disparo, segundo informou a Polícia Militar, foi acidental. Mas há, por trás do caso, uma boa dose de irresponsabilidade: a jovem baleada disse a policiais do 31º BPM (Recreio) que Adriano brincava com uma pistola.
A arma, de acordo com a PM, seria de um tenente reformado, que dirigia o carro do jogador. No veículo estariam ainda outra duas mulheres.


O caso só foi descoberto porque, no Hospital Copa D’Or, para onde a vítima foi levada, funcionários comunicaram o caso à polícia – como se deve fazer quando há alguém ferido por tiro. Adriano, segundo a polícia, está em sua casa e não foi prestar depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca), que investigará o caso. O carro, com uma perfuração de bala, está na delegacia.
A delegacia é a mesma que foi cenário de um problemão de outro craque. Foi para a 16ª DP que o jogador Ronaldo foi levado ao se envolver em uma confusão com três travestis, em um motel da Barra da Tijuca.

Comentários