Professor gaúcho encaminha pedido formal de impeachment de Lupi


Um professor de direito do Rio Grande do Sul afirma que enviou um pedido de impeachment do ministro Carlos Lupi (Trabalho) ao Congresso.
Sérgio Borja, 62, de Porto Alegre, diz que fez uma petição à direção da Câmara tendo como base a declaração da Comissão de Ética da Presidência, que sugeriu a exoneração do ministro.
A comissão apontou que Lupi deu "explicações não satisfatórias" e "resposta inconveniente" a suspeitas de irregularidades em convênios firmados com membros do PDT.
Borja diz que incluiu como testemunhas no pedido os integrantes da própria comissão da Presidência. Ele juntou ainda uma certidão de sua ficha na Justiça Eleitoral e enviou tudo pelo correio para Brasília na quinta-feira.
"Qualquer cidadão pode fazer, não precisa nem ter inscrição como advogado", disse.
O professor leciona na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e na PUC-RS e diz ter participado de passeatas contra a corrupção, como a promovida no último feriado de Sete de Setembro.

Comentários