Violência coloca Nigéria em estado de emergência


foto AFOLABI SOTUNDE/REUTERS
 Violência coloca Nigéria em estado de emergência
Mulheres choram entes queridos mortos numa explosão em Madalla
O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, declarou, este sábado, o estado de emergência em algumas zonas afectadas pela violência atribuída à seita islamista Biki Haram e anunciou o encerramento de parte das fronteiras do país.
"Enquanto continuamos a procurar soluções de longo prazo, tornou-se imperativo tomar algumas medidas necessárias para restaurar a normalidade no país, especialmente nas comunidades afectadas", disse o presidente num discurso transmitido para todo o país.


Declarou por isso o estado de emergência em partes dos estados de Plateau, Yobe, Borno e Niger e ordenou o encerramento das fronteiras terrestres contíguas às zonas afectadas para controlar os incidentes resultantes das actividades terroristas transfronteiriças.
Para justificar estas medidas, explicou que os terroristas "se aproveitam da situação actual para atacar alvos na Nigéria e retirar-se" para zonas onde as autoridades nigerianas não podem alcançá-los.

Comentários