Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sábado, 17 de dezembro de 2011

No Fashion por Menos, sorteio de brincos Jú Barros Acessórios!!!


Fashion por menos!!!


Olá meninas, td bem??? Então é natal.... e o blog juntamente com Jú Barros Acessórios vai te presentear com um sorteio de uma peça lindíssima para vc passar o natal ainda mais bonita!!!
Para participar do sorteio é necessário ser membro do blog, se vc ainda não é, é só clicar emparticipar desse site ( lá em cima no canto direito da tela), e curtir a página da Ju Barros Acessórios no facebook e compartilhar essa mensagem. O sorteio será dia 22/12.

A peça é essa meninas, linda né!!!

 

E aí vamos participar do sorteio???

                           Boa Sorte!!!
                                        bjs,bjs    


PS:


A pagina do sorteio que vcs tem que curtir e essa http://www.facebook.com/pages/Ju-Barros-Acessorios/204941099580207

Mega-Sena pode pagar R$ 24 milhões hoje


Apostas para a Mega da Virada também estão abertas e prêmio estimado é de R$ 170 milhões
O concurso 1.346 da Mega-Sena pode pagar nesta sábado (17) aproximadamente R$ 24 milhões. Isso porque nenhum apostador acertou os seis números do último sorteio, na última quarta-feira (14) em São Paulo, e o valor acumulou. O sorteio de hoje vai acontecer em Itapetininga, na Bahia, às 20h. Portanto, os interessados na bolada têm até as 19h para fazer uma aposta mínima, de seis número, que custa R$ 2,00 cada, em qualquer uma das 11 mil lotéricas do país.

Mídias sociais não substituem apuração, diz diretor de redação do jornal Extra


O jornalista Octavio Guedes, diretor de redação do diário carioca Extra, considera que as novas mídias não podem ser o principal motivo de pauta dos veículos de comunicação mais tradicionais. Ele declara que em muitas oportunidades os posts no Twitter, Facebook e blogs entram no lugar de um trabalho de fato jornalístico.
“Nada substituirá a informação apurada por um jornalista”, comentou Guedes. A declaração do executivo foi divulgada no vídeo dos formandos da 1ª turma da pós-graduação em Jornalismo com Ênfase em Direção Editorial, da ESPM. A cerimônia de formatura foi realizada nesta semana, em São Paulo, e contou com a presença do presidente do Conselho Editorial da Abril, Roberto Civita.

Nova ministra do STF toma posse na segunda-feira


 Rosa Weber substitui Ellen Gracie, que se aposentou em agosto
A nova Ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Maria Weber Candiota da Rosa, vai tomar posse no cargo na próxima segunda-feira, às 10 horas, na sede do Supremo, na véspera do início do recesso do Judiciário. Ele teve seu nome aprovado pelo Senado na última terça-feira, com 57 votos a favor, 14 contra e uma abstenção, e substitui Ellen Gracie, que se aposentou em agosto passado.
O presidente da AMB, Nelson Calandra, que deu a informação, classificou sua indicação e aprovação como a segunda vitória da AMB, pela chegada de mais um Magistrado de carreira na Corte mais importante do País. O primeiro foi Luiz Fux, escolhido para substituir Eros Grau. Desde que tomou posse, há um ano, Calandra vem defendendo a nomeação de Juízes de carreira, por meio da campanha de valorização da Magistratura.
 Rosa Weber substitui Ellen Gracie, que se aposentou em agosto
"A Juíza é uma profissional com uma carreira dedicada ao estudo e ao trabalho, portanto, uma pessoa amplamente qualificada para ocupar o cargo de Ministra do Supremo Tribunal Federal. Sem dúvida, o fato de ser uma Juíza de carreira, vai fortalecer ainda mais a Corte", disse Calandra, pontuando que o País só tem a ganhar com sua trajetória, humildade ecompetência.
Rosa Maria Weber Candiota da Rosa nasceu em Porto Alegre, em 1948. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais em 1971, pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com conclusão em primeiro lugar e como aluna laureada. Ingressou na Magistratura em 1976, quando se tornou Juíza do Trabalho. Em 1991, foi promovida, por merecimento, ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região. Em 2006, tomou posse no Tribunal Superior do Trabalho (TST). 

Colunista da Veja.com discute com internauta que perguntou se ele iria defender José Serra

Ao publicar em seu blog na Veja.com o texto do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticando o livro 'A Privataria Tucana', o jornalista Ricardo Setti discutiu com dois internautas. A crítica de FHC republicada pelo profissional se refere à obra de Amaury Ribeiro Jr. que acusa José Serra de envolvimento no suposto esquema de corrupção durante as privatizações no período em que o tucano era o presidente da República.

Lei veta venda de garagem a quem é de fora de prédio

Hoje, o Código Civil pede apenas que condôminos tenham prioridade no negócio
André Lessa/24.04.2009/AE
estacionamento-hg
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou projeto de lei do Senado que proíbe dono de imóvel residencial ou comercial de vender ou alugar vaga de garagem a pessoas de fora do prédio
Boa notícia para a vida em condomínio: a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou projeto de lei do Senado que proíbe dono de imóvel residencial ou comercial de vender ou alugar vaga de garagem a pessoas de fora do prédio. Hoje, o Código Civil pede apenas que condôminos tenham prioridade no negócio. A proposta segue agora para sanção presidencial.

Dilma diz que não fará reforma ministerial no início do ano

Dilma
A presidenta Dilma Rousseff, negou a intenção de fazer uma reforma ministerial no próximo ano e não avalia as trocas de ministros ocorridas neste ano como um desgaste de seu governo
A presidenta DilmaRousseff disse ontem (16) que não tem a intenção de fazer uma reforma ministerial no início do próximo ano. Segundo ela, cada pasta tem sua função no governo e as notícias de fusão e mudanças nos ministérios só existem nos jornais.
– Não me venham com essa conversa. Não haverá redução de ministério, não é isso que faz a diferença no governo, disse em café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto. “Cada ministério tem um tipo de responsabilidade no governo”, ressaltou.

No Rio, PRF realiza operação de final de ano nas estradas


PRF começa  nesta sexta a Operação “Fim de Ano”
Desde a zero hora de ontem (16) que a  Polícia Rodoviária Federal está realizando a Operação Final de Ano 2011. A operação termina no dia 2 de janeiro de 2012. Este ano a operação ocorrerá de forma integrada com as Polícias Militares de todo o país. O Governo Federal lançou o Plano Nacional de Segurança Viária, cujo objetivo é reduzir o número de acidentes e vítimas.
Assim, haverá fiscalização e combate às infrações de trânsito que mais geram acidentes graves, como a embriaguez ao volante, excesso de velocidade e ultrapassagens em locais proibidos. Além disso, devido à grande gravidade dos acidentes envolvendo motociclistas, será dado ênfase à fiscalização de motocicletas.

Em São Gonçalo, operação em comunidade tem cinco presos e um morto


Com suspeitos, foram encontrados cerca de 20 kg de drogas
Uma operação na comunidade da Coruja, próximo de Neves, na cidade de São Gonçalo, resultou em cinco suspeitos presos e um homem morto, segundo o comandante do Batalhão de São Gonçalo (7º BPM), coronel Djalma Beltrami. A ação começou por volta das 15h de ontem (16).
Segundo ele, moradores da comunidade informaram que havia traficantes com grande quantidade de drogas e armas. Quando os criminosos perceberam a presença dos policiais, houve confronto que resultou na morte de um homem conhecido como Mexicano.

Em Arraial do Cabo, adolescente morre afogado em passeio na Praia dos Anjos

Maicon Pereira, de 17 anos, era morador do Rio de Janeiro e estava a passeio na cidade com amigos da igreja dele.
Um adolescente morreu afogado na tarde de ontem (16) na Praia dos Anjos, em Arraial do Cabo. Maicon Pereira, de 17 anos, era morador do Rio de Janeiro e estava a passeio na cidade com amigos da igreja dele.
Segundo os guarda-vidas que estavam de serviço no local, Maicon entrou na água acompanhado de três amigos. Não demorou e eles começaram a pedir socorro. Os guarda-vidas ainda entraram na água e conseguiram retirar os três amigos de Maicon. O jovem, no entanto, afundou muito rápido, de acordo com os guarda-vidas, e acabou sendo levado pela correnteza.

Conheça as 5 estradas mais perigosas do Rio; polícia dá dicas de segurança


BRs registram 14.548 acidentes, 85 batidas a mais por mês que em 2010
Gabriela Pacheco
Felipe Dana / Agência Estado / 6.11.2008acidente de carro - BR 101 - 6.11.2008

Batida entre van de passageiros e caminhão-pipa deixou seis mortos e cinco feridos na BR-101; a rodovia é uma das mais perigosas do Estado
Às vésperas do verão e das festa de fim de ano, o maior fluxo de carros nas estradas aumenta as chances de acidentes. Para orientar o motorista que vai viajar, o R7 preparou um levantamento das estradas mais perigosas do Estado do Rio de Janeiro e um serviço com dicas de como agir em em caso de batidas nas rodovias. As vias que levam à região dos Lagos e ao norte fluminense foram apontadas pela polícia rodoviária como as "campeãs" em acidentes.

Bom dia! O resumo dos jornais deste sábado, 17 de dezembro

O Globo

Manchete: Dilma: caso de Pimentel não tem nada a ver com governo

Para ela, Palocci, também acusado de tráfico de influência, saiu porque quis
Ao fazer ontem um balanço do seu primeiro ano de governo em café da manhã com jornalistas, a presidente Dilma Rousseff disse ter "tolerância zero" com malfeitos. Ela defendeu a permanência do ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, afirmando que as suspeitas de tráfico de influência que pesam contra ele referem-se ao período anterior à sua posse. "Não tem nada a ver com meu governo". Perguntada por que Antonio Palocci então deixou a Casa Civil também sob suspeita de tráfico de influência, respondeu que ele "quis sair". Pesquisa Ibope mostra que a popularidade de Dilma bateu recorde: é maior que a dos ex-presidentes Lula e Fernando Henrique no primeiro ano de governo. (Págs. 1, 3 e 4)

"Não é hora de dar aumento"

Na mesma conversa com jornalistas, a presidente disse que não haverá reajuste para os servidores públicos em 2012. Apesar de afirmar que as categorias "têm todo o direito" de reivindicar reajustes, Dilma afirmou que isso "não se coaduna com o momento". (Págs. 1 e 4)

Decreto preserva Leblon ainda mais

Bares e livrarias não poderão virar bancos ou farmácias; descartadas interdições no trânsito
Decreto a ser publicado pelo prefeito Eduardo Paes segunda-feira amplia o conceito da Área de Proteção do Ambiente Cultural (Apac) do Leblon, incluindo a atividade-fim de estabelecimentos comerciais. Pelo decreto, novos alvarás terão que passar pelo crivo da Subsecretaria de Patrimônio, e bares e livrarias não poderão ser substituídos por farmácias ou bancos, por exemplo. O prefeito também descartou interdições radicais no trânsito, propostas pelo estado, para as obras do metrô Barra-Zona Sul. (Págs. 1, 20 e 22)

Cristina Kirchner revê história oficial

Intelectuais veem uma ameaça à democracia na decisão do governo de Cristina Kirchner de fazer uma revisão oficial da história da Argentina. (Págs. 1 e 56)

Transportes: o problema, de novo, é o trem

Cansados de esperar dentro de um trem enguiçado, passageiros abriram as portas à força, protestaram ateando fogo a dormentes e promoveram quebra-quebra, interrompendo o tráfego ferroviário em dois ramais por 2h. (Págs. 1 e 41)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Dilma rejeita interferência de partidos no governo

Presidente afirma que indicados devem prestar contas só ao Planalto
Em café da manhã com a imprensa, a presidente Dilma Rousseff, que perdeu seis ministros sob suspeita de irregularidades, mandou um recado a aliados ao dizer que "nenhum partido político pode interferir nas relações internas de governo".
Segundo ela, após um ministro ser indicado, ele tem de prestar contas ao governo e "a mais ninguém". (Págs. 1 e Poder, A4)

Aposta em loterias poderá ser pela internet em março (Págs. 1 e Cotidiano, C1)

Mudança no ICMS deve elevar preço de genérico

Mudança na cobrança do ICMS, em janeiro, deve elevar entre 7% e 15% o preço de remédios genéricos em SP. A alíquota de 18% será mantida, mas incidirá sobre o preço máximo do produto, sem considerar descontos do fornecedor às farmácias.
Para a Anvisa, a regra deveria excluir medicamentos do Farmácia Popular, pois o imposto pode ser calculado sobre preço superior ao pago pelo Ministério da Saúde. (Págs. 1 e Mercado, B10)

Militar brasileiro é investigado pela ONU no Haiti

A missão de paz da ONU no Haiti investiga denúncia de que soldados brasileiros da força de paz que atua no país espancaram três jovens haitianos. O caso, divulgado pela imprensa local, se baseia no relato de ONG.
A investigação foi confirmada pelo ministro Celso Amorim (Defesa). (Págs. 1 e Mundo, 2)

Grupo mineiro leva universidade e vira vice do setor

A mineira Kroton comprou a Unopar, instituição do Paraná de ensino superior à distância, por R$ 1,3 bilhão - o maior negócio do setor já feito no país.
A Kroton passará a ter 264 mil alunos, ficando atrás só da paulista Anhanguera (com 282 mil), com receita de R$ 1,1 bilhão. (Págs. 1 e Mercado, B6)

Walter Ceneviva: Estado deve evitar se meter no tema das palmadas

No tema das palmadas, deve-se ler a Constituição. Os deveres no art.227 são da família, em primeiro lugar, da sociedade e do Estado; este deve evitar se intrometer na vida familiar. (Págs. 1 e Cotidiano, C2)
No Brasil, mulher casada ganha 20% mais que solteira (Págs. 1 e Mercado, B6)Editoriais

Leia "Saldo desastroso", que faz balanço da Guerra do Iraque, e "Direito à informação", sobre o cumprimento da nova lei de acesso a dados públicos. (Págs. 1 e Opinião, A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Dilma diz que "não é hora" de dar reajuste aos servidores

Em encontro com jornalistas, presidente comenta também a reforma ministerial: 'Vocês vão ficar surpresos'
Pressionada pelo Judiciário a conceder aumento de 56% a seus servidores e 14,79% aos magistrados, a presidente Dilma Rousseff disse ontem, em café da manhã com jornalistas, que "não é hora de dar aumento salarial para categoria alguma", por causa da crise internacional e da contenção de gastos públicos. "Ô gente, vou dizer para vocês: 2012 vai continuar do jeito que a lei manda. A lei manda de um jeito que, se não apresentar até agosto, não pode compor o orçamento. Mudando isso, tem 2012. Não mudando, é 2013", disse Dilma, apontando que os funcionários públicos poderão ficar sem reajuste também no ano que vem. A presidente falou também sobre a reforma ministerial: "Vocês vivem dizendo que vai haver reforma. Ninguém nunca me perguntou. Vocês vão ficar surpresos". Ela afirmou que não haverá corte do número de ministérios. Sobre a "faxina" de ministros e assessores sob suspeita de corrupção, Dilma disse que seu governo continuará a ter "tolerância zero". (Págs. 1 e Nacional, A4 e A8)
Foto-legenda: Enfática
Dilma a jornalistas: 'Escândalo vende mais jornal, né?'
'2012 será um dos melhores anos'
A presidente Dilma Rousseff disse que a "boa situação fiscal" deu "bom fôlego" e permitiu ao Brasil estar agora em situação melhor para enfrentar a crise do que em 2009. "2012 será um dos melhores anos deste País", afirmou. (Págs. 1 e Nacional, A8)

Mantega quer limite ao real valorizado

O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse ontem que é preciso "estabelecer limites para que a valorização do real não prejudique o País". Em palestra para alunos do curso de Jornalismo Econômico do Grupo Estado, o ministro afirmou que o Brasil se tornou mais sólido ao longo dos anos e que a valorização da moeda é consequência. Mantega assegurou que não faltará munição caso haja falta de dólares e crédito no mercado e citou o depósito compulsório como um dos instrumentos. (Págs. 1 e Economia, B8)

Foto-legenda: Violência

Com mão ensanguentada, manifestante faz o sinal da vitória na Praça Tahrir, na volta dos protestos. (Pág. 1)

Repressão no Egito deixa três mortos

A polícia egípcia dispersou ontem um protesto de 10 mil ativistas pró-democracia na entrada de prédio ministerial. Houve confronto e ao menos três pessoas morreram. (Págs. 1 e Internacional,A16)

Parte da ilha de Sarney é colocada à venda (Págs. 1 e Nacional A12)

Notas & Informações

O fim da 'guerra estúpida'
A guerra do Iraque começou com mentira de Bush e termina com meia-verdade de Obama. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Dilma descarta reajuste

"O que eu pude fazer, eu fiz. (...) Já disse diversas vezes que não dá"
Presidente afirma que o momento econômico exige cautela e defende austeridade nos gastos
Dilma Rousseff mostrou contrariedade com a pressão do funcionalismo, em particular dos servidores do Judiciário, por reajustes em 2012. "Eu sei que não é crime pedir aumento salarial. Mas é que essa questão não se coaduna com o momento", afirmou, em entrevista coletiva. Com uma aprovação superior à dos antecessores Lula e FHC no primeiro ano de mandato, a presidente reafirmou o compromisso com o rigor fiscal e a tolerância zero a malfeitos em seu governo. (Págs. 1, 2 a 4 e 16)

DF suspende promoção de PMs (Págs. 1 e 33)

O castigo das chuvas

Minas Gerais tem 45 cidades em estado de emergência. Já o Rio de Janeiro entrou em alerta total. Ontem, o trânsito de Brasília ficou caótico durante toda a manhã. (Págs. 1, 14 e 39)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Presentão de Natal para vereadores de BH

Sob intensa vaia das galerias, Câmara aprova aumento salarial de 61,8% para os parlamentares
Os populares que acompanhavam a última sessão ordinária do ano no Legislativo municipal protestaram gritando "vergonha, vergonha". Mas não adiantou. Aprovado em turno único, o reajuste, que agora só depende da sanção do prefeito Marcio Lacerda, fará com que os vencimentos pulem de R$ 9.288,05 para R$ 15.031,76 na próxima legislatura, no início de 2013. Como a grande maioria dos vereadores concorrerá à reeleição e boa parte obterá novo mandato, eles estão de olho na engorda dos próprios contracheques. A antecipação da aprovação do aumento se deveu ao medo de se desgastarem no ano que vem, se votassem antes das eleições, ou de serem denunciados por legislarem causa própria, se o fizessem depois das urnas. (Págs. 1 e 9)

Ministérios: Dilma repele ingerência de partidos

Presidente deu recado claro à base aliada de que não aceitará intromissão das legendas na reforma do ministério programada para o fim de janeiro. E prometeu tolerância zero no combate à corrupção. (Págs. 1, 3 e 4)

Estrogênio: Remédio está em falta na rede pública

Desde setembro, hormônio que controla colesterol e previne osteoporose em mulheres sumiu dos postos de saúde de BH. Prefeitura informou que licitará nova compra. (Págs. 1 e 27)

Infância atrás das grades

Presídio feminino espera futuros filhos do cárcere. (Págs. 1, 14 e 15)

Uma noite de medo

A preocupação não acaba quando a luz do dia se vai para as 10 mil pessoas que moram em áreas de risco de inundação em Belo Horizonte. O Estado de Minas acompanhou como foi a madrugada das famílias que vivem à beira de córregos e ribeirões, como neste trecho do Onça (acima), na Vila Novo Aarão Reis, Região Noroeste, e relata a apreensão e a vigília após a inundação de quinta-feira. “Passei a noite vigiando a chuva da minha janela”, diz a empregada doméstica Maria dos Santos, de 45 anos, moradora do Bairro Primeiro de Maio, Região Norte. A capital tem ainda 3.789 construções com risco alto ou muito alto de deslizamento de encostas, segundo dados da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel).
Dia de faxina 
Moradores do Bairro Suzana acordaram ontem com uma tristeza comum: recolher entre a lama que invadiu suas casas os poucos móveis e roupas restantes da inundação da Avenida Cristiano Machado. Apesar da situação de emergência, a ajuda financeira deve demorar. Famílias cadastradas pela PBH durante as inundações de novembro do ano passado, na mesma região, só tiveram acesso aos recursos mais de quatro meses depois. Ontem, o asfalto da Cristiano Machado cedeu no Bairro Suzana, sentido BH/Confins, causando grandes engarrafamentos. A BHTrans teve de montar desvios no local. (Págs. 1, 25, 26, 28 e 29)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Mais fiscalização nas BRs e no mar

Começaram as Operações Verão, da Capitania dos Portos, e Fim de Ano, da PRF. A primeira monitora jet skis e barcos no litoral do Estado e a segunda age nas estradas, para tentar evitar acidentes. (Págs. 1 e Cidades, 2)

Registrar imóvel fica mais caro no Recife

Quem usa o FGTS na compra precisa pagar 2% do valor do patrimônio para os cartórios, que passaram a exigir escritura pública. (Págs. 1 e Economia,1

Mais leitos para viciados em crack no Recife

Capital terá R$ 79,7 milhões do Ministério da Saúde para ampliar sua rede de atendimento para usuários da droga. (Págs. 1 e Cidades, 5)

Aprovação de Dilma é maior do que a de Lula e FHC no primeiro ano. (Págs. 1 e 4)

Antiga área violenta de Caruaru comemora três meses de pacificação. (Págs. 1 e Cidades, 4)

Ministro admite pior ano da transposição

Fernando Bezerra Coelho, da Integração, lamentou que obra do Rio São Francisco só avançou 5,3% em 2011. (Págs. 1 e Economia, 8)

Volume de assaltos a banco cresce em média 20% em dezembro. (Págs. 1 e Cidades, 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Primeiro Caderno
Zero Hora
Manchetes: Inquérito indicia PMs e agrava cisão na polícia

Conclusões divergentes sobre tiroteio entre policiais civis e militares em Canoas e atrito em Gravataí reabrem conflito entre corporações. (Págs. 1, 42 e Paulo Sant’Ana, 51)

Entrevista ZH: Como será a segurança nos jogos da Copa

Efetivo será cinco vezes maior do que o de Gre-Nal, antecipa Hilário Medeiros, do Comitê 2014. (Pág. 1 e Esportes)

Popularidade em alta: Avaliação de Dilma sobe após faxina

Presidente supera o primeiro ano de Lula e de FH. (Págs. 1, 6 e 12)
EBC Serviços

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Dilma resiste a lobby por aumento do Judiciário e compra briga com PMDB


Dilma enfrenta PMDB para não dar reajuste ao Judiciário Foto:Ed Ferreira/AE
Presidente reafirmou aos líderes da base que prefere adiar votação do Orçamento Geral da União este ano a conceder o reajuste a magistrados
Mesmo sob o risco de criar novo atrito com o Supremo Tribunal Federal (STF) e se indispor com o PMDB, a presidente Dilma Rousseff reiterou aos líderes de partidos da base aliada no Congresso que prefere fechar o ano sem ter aprovado o Orçamento da União a ver embutido na lei o reajuste salarial para servidores do Judiciário e ministros da Corte. Magistrados pedem um reajuste de 14,79% e os servidores do Judiciário de 56%.

Rio tem previsão de chuva nesta sexta e no fim de semana


Temperatura máxima é de 27ºC na capital nesta sexta-feira (16).Chuva pode ser ainda mais forte na Região Serrana.
Depois de um início de semana com sol, o último fim de semana da primavera deve ter chuva. Já nesta sexta-feira (16) há previsão de chuva para todo o estado. Na Região Serrana, as chuvas podem ser mais fortes.

Na Região Metropolitana, a máxima prevista é de 27°C. Na Região Serrana e na Região dos Lagos, a temperatura não deve passar de 28°C.

Já no Sul Fluminense, a previsão é de máxima de 31°C. E no Norte do estado, a temperatura máxima prevista é de 29°C.
Rio de Janeiro (Foto: Marcos Teixeira Estrella/TV Globo)Rio tem previsão de chuva no último fim de semana da primavera (Foto: Marcos Teixeira Estrella/TV Globo)

 

Em Cabo Frio, carro pega fogo após batida com ônibus


Ônibus bateu na traseira do carro e os quatro ocupantes ficaram feridos; o trânsito ficou congestionado no local.

Um carro pegou fogo ontem (15), no centro de Cabo Frio, após se envolver em um acidente com um ônibus. Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista do ônibus bateu na traseira do carro, e com o impacto houve um princípio de incêndio.

Bom dia! os destaques dos jornais desta sexta-feira, 16 de dezembro


O Globo
Manchete: País continua sem planos para enfrentar temporais
Ministro admite que o governo não será capaz de evitar mortes neste verão
O Ministério da Integração Nacional identificou 251 municípios onde há áreas com riscoelevado de desastres provocados pelas chuvas de verão, que ontem castigaram São paulo e Belo Horizonte. Do total das cidades, porém, apenas 56 já foram mapeadas para identificar bairros vulneráveis e remover moradores. O ministro Fernando Bezerra admitiu a demora e disse que só conseguirá ter informação de todas até 2014. O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, reconheceu que o governo não será capaz de impedir mortes por causa das chuvas neste e nos próximos verões. (Págs. 1 e 3) 
Obras do metrô interditarão Leblon
Carros serão banidos de vias importantes a partir de fevereiro; prefeitura ainda rotas alternativas
Responsável por levar o metrô de Ipanema até a Barra, o estado anunciou ontem que as obras no Leblon começam em fevereiro, com interdições de trechos de vias importantes como a Ataulfo de Paiva, que ficarão com meia pista livre, só para ônibus. A prefeitura ainda estuda rotas alternativas. No período das interdições, que pode durar meses, os moradores serão proibidos de usar suas garagens. O estado planeja custear estacionamentos próximos e manobristas. (Págs. 1 e 22)
'Deixa eu pensar um pouquinho e responder'
Confrontando com o fato de dirigentes da Fiemg terem desmentido palestras do hoje Fernando Pimentel, que recebeu R$1 milhão por consultoria à entidade em 2009 e 2010, o atual presidente, Olavo Machado, não conseguiu explicar: "Deixa eu pensar um pouquinho como é que estão as coisas que eu volto a responder". Pimentel, que foi a Suíça, para encontro da OMC, não participou dos principais eventos e voltou ao Brasil. (Págs. 1, 10 e 11)
França: Justiça condena Chirac por corrupção
O ex-presidente Jacques Chirac, de 79 anos, foi condenado a dois anos de prisão por desvio de verbas e abuso de poder quando foi prefeito de Paris. Mas os juízes optaram pela suspensão condicional da pena devida à sua frágil saúde. (Págs. 1 e 45)
Governo sobe lance mínimo para aeroporto
No edital para privatização dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, o governo atendeu o TCU e subiu o valor mínimo para R$5,5 bilhões, bem acima dos R$2,8 bilhões que pretendia. (Págs. 1, 33 e 34)
Argentina obtém fotos de voos de morte
A Justiça argentina obteve um relatório confidencial da OEA com 130 fotos de cadáveres encontrados no litoral uruguaio, que corresponderiam às pessoas atiradas ao mar durante a ditadura militar. (Págs. 1 e 47) 
Cristina aprova lei contra jornais
Cristina Kirchner aprovou na Câmara projeto de lei que deverá limitar o acesso das empresas de comunicação ao papel-jornal. Uma das possibilidades é subir a tarifa de importação. (Págs. 1 e 44) 


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Receita libera restituições do último lote do IR 2011


Neste fim de ano, o número de declarações retidas em malha chegou a 569.671 ante 700 mil em 2010
O último lote de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2011 será liberado no banco hoje (15). Os valores foram corrigidos em 7,67%. Serão creditadas restituições para 86.979 contribuintes, no valor total de R$ 211.390.978,56. A consulta ao lote pode ser feita na página da Receita Federal na internet(www.receita.fazenda.gov.br) . Quem não entrou em nenhum dos sete lotes regulares no ano é porque caiu na malha fina.

Enquanto isso, no futebol...

Inadimplência do consumidor cai 12,1% em novembro. Restituição de IR também ajuda


O pagamento  da primeira parcela do 13º salário reduziu em 12,1% a inadimplência do consumidor em novembro, em comparação ao mês anterior, segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Para a entidade, a redução reflete maior preocupação dos consumidores de não se endividarem. A entidade aponta outros componentes sazonais, como a restituição do Imposto de Renda e dissídios salariais.

Novo mapa do Brasil pode conter até 40 estados e territórios


Projetos de lei que tramitam ou que estão arquivados na Câmara poderiam redesenhar o país e dar uma nova cara às divisas estaduais
Estados do Brasil
O Brasil pode ganhar uma nova cara. A população do Pará vai amanhã às urnas para deliberar sobre a emancipação de Tapajós e Carajás. Mas esta pode não ser a única mudança no mapa do país.
Se o ‘SIM’ prevalecer na votação do Pará, a aprovação pode servir de exemplo para que pelo menos 13 projetos que tramitam ou que estão arquivados na Câmara dos Deputadospossam sair da gaveta, propondo consultas públicas para a criação de novos territórios e estados no país.
Além dos atuais 26 estados mais o Distrito Federal, o Brasil passaria a ter, no total, 34 estados e 5 novos territórios, caso todas as propostas fossem aprovadas, tanto na Câmara como no Senado, devendo em seguida ser sancionadas pela Presidência, conforme determina a Constituição.

FHC avalia que imprensa não é responsável por quedas de ministros no governo Dilma


fhc
Apesar de sete ministros deixarem seus respectivos cargos desde o começo do ano, depois de denúncias produzidas pelos veículos de comunicação, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso acredita que a mídia não pode ser responsabilizada pelas quedas. De acordo com o político, os aliados de Dilma Rousseff deixaram os ministérios porque houve, em todos os casos, evidência de envolvimento com irregularidades.

Câmara aprova criação de 66 cargos para o PSD


Ato revogou a decisão de 1995 de extinguir 865 cargos à medida que fossem ficando vagos; destes, restaram cerca de 300, que serão preservados
Na última sessão de votação do ano, a Câmara aprovou projeto criando 66 cargos para atender ao PSD, ao custo de R$ 10 milhões ao ano, revogando a decisão de extinguir cargos vagos e deu poderes ao presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), para fazer alterações na estrutura funcional da instituição, mudando, por exemplo, lotação de funcionários dos diversos departamentos da Casa.
O texto, assinado pelo presidente, revogou a decisão de 1995 de extinguir 865 cargos à medida que fossem ficando vagos. Desse total, restam em torno de 300 cargos para serem transformados e preenchidos, com salário inicial de R$ 5.200. À noite, após a aprovação do texto, temendo a repercussão política negativa da proposta, Maia recuou e anunciou que vai revogar o texto. "Nós vamos, por ato da Mesa, repor a condição anterior, não permitindo que haja nomeações de nenhum servidor para esses cargos que já estavam anteriormente extintos", afirmou.

Câmara votará fundo de previdência em 2012


Prevaleceu o desejo do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), de fechar o ano sem ter que patrocinar uma 'guerra' entre os partidos
O governo federal sofreu nesta quarta-feira, 14, uma derrota na Câmara com o adiamento, para fevereiro, da votação do projeto de lei que cria o fundo de previdência complementar para os servidores públicos. A expectativa era de que a proposta, que tramita desde 2007, fosse aprovada ainda nesta quarta. Mas prevaleceu o desejo do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), de fechar o ano sem ter que patrocinar uma “guerra” entre os partidos.

Taxa de homicídios no Brasil mais do que dobra em 30 anos


Em 30 anos, o Brasil ultrapassou a marca de 1 milhão de vítimas de homicídio. Dados do Mapa da Violência 2012, divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Sangari, apontam que o número de homicídios passou de 13,9 mil em 1980 para 49,9 mil em 2010, o que representa um aumento de 259%. Com o crescimento da população nesses 30 anos, a taxa dehomicídios passou de 11,7 em cada grupo de 100 mil habitantes em 1980 para 26,2 em 2010.
 homicidio
Dados do Mapa da Violência 2012 mostraram que em 30 anos, o Brasil ultrapassou a marca de 1 milhão de vítimas de homicídio
De acordo com o relatório, a média anual de mortes por homicídio no país supera o número de vítimas de enfrentamentos armados no mundo. Entre 2004 e 2007, 169,5 mil pessoas morreram nos 12 maiores conflitos mundiais. No Brasil, o número de mortes por homicídio nesse mesmo período foi 192,8 mil.
– Fica difícil compreender como, em um país sem conflitos religiosos ou étnicos, de cor ou de raça, sem disputas territoriais ou de fronteiras, sem guerra civil ou enfrentamentos políticos violentos, consegue-se exterminar mais cidadãos do que na maior parte dos conflitos armados existentes no mundo–  diz o documento.

Por que a imprensa finge que não vê o livro do Amaury?


Privataria
Por Mário Marona 
Privataria Tucana revela esquema bilionário de corrupção
Deve ser possível contar nos dedos quantos amigos José Serra tem nas redações. Quase ninguém na mídia é “serrista”. Não nas redações dos jornais, das tevês e das rádios. Há exceções claro, e pelo que soube esta semana o editor-chefe de um grande jornal teria trabalhado para Serra, mas isto não significa que ele tenha pelo ex-chefe profunda admiração. Serra também não deve ter muitos amigos entre os acionistas das empresas de comunicação. Serra sempre foi apenas uma alternativa possível da imprensa a Fernando Henrique Cardoso para enfrentar Lula e, depois, a candidata de Lula.
Quem finge gostar de Serra nas redações, excetuando os amigos do peito, caso ele os tenha, na verdade não gosta mesmo de Serra – apenas o prefere a Lula. Jornalista que apoia Serra – de novo com as exceções possíveis – o faz por não gostar de Lula, e não gosta de Lula por vários motivos, razoáveis ou não: preconceito, antagonismo político, por considerá-lo populista, por conservadorismo, preferência clara por FHC etc. A imprensa protege Serra por falta de coisa melhor. Fará o mesmo com Aécio Neves, caso ele vire candidato, por motivo idêntico.

Funcionários que trabalham em aeroportos prometem paralisação geral para o dia 22


Greve
A promessa de paralisação de 15 mil funcionários dos aeroportos do país às vésperas do Natal preocupa à população e as empresas
Às vésperas do Natal, 15 mil funcionários que trabalham nos principais aeroportos do país prometem fazer uma paralisação geral no próximo dia 22. A categoria alega que os empresários não querem atender à principal reivindicação, que é o reajuste de 10% dos salários. O assunto será tema de uma reunião na quinta-feira, no Rio de Janeiro, entre a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentact) e representantes das empresas.

Campos: MPF pede indenização de R$ 20 bilhões por vazamento de óleo


Duas empresas causaram danos ambientais e sociais, diz MP Federal
Chevron disse que não foi notificada; Transocean não se manifesta
Vazamento ocorreu em campo operado pela companhia norte-americana Chevron (Foto: Divulgação Governo do Rio/AP)

Vazamento ocorreu em campo operado pela companhia norte-americana Chevron (Foto: Divulgação Governo do Rio/AP)

O Ministério Público Federal (MPF) em Campos, no Norte Fluminense, moveu ação civil pública, na terça-feira (13), contra a petroleira americana Chevron, a filial da companhia no Brasil e a empresa contratada Transocean, pedindo indenização de R$ 20 bilhões. Na ação, o MPF afirma que as companhias são responsáveis por danos ambientais e sociais causados pelo vazamento de óleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira pela assessoria do MPF.
O MPF também pediu à Justiça Federal uma liminar suspendendo todas as atividades da Chevron Brasil e da Transocean, sob pena de multa diária de R$ 500 milhões. O setor de marketing da Transocean informou que a empresa não vai se manifestar neste primeiro momento até apurar o conteúdo da ação.

Bom dia! O resumo dos jornais desta quinta-feira, 15 de dezembro


O Globo
Manchete: Violência mata 1, 1milhão de brasileiros em 30 anos

É mais que no conflito Israel x Palestina, ou um Carandiru por dia

O crescimento da violência no país nos últimos 30 anos produziu uma estatística trágica revelada em levantamento divulgado ontem: creca de 1,1 milhão de pessoas foram assassinadas nesse período. Apenas no ano passado, foram mortas 50 mil pessoas, ou 137 por dia, média superior ao massacre do Carandiru, em que 111 presos morreram em confronto com a polícia paulistana, em 1992. Esses números são muito maiores aos registrados, por exemplo, em 53 anos de disputa entre Israel e Palestina, que leou à morte de 125 mil civis. A taxa de homicídio no Brasil, que em 1980 era 11,7 por cem mil habitantes, saltou para 26,2 por cem mil em 2010. Alagoas é o estado em pior situação, com 66,8 assassinatos por cem mil habitantes, seguido por Espírito Santo (50,1), Pará (45,9), Pernambuco (38,8) e Amapá (38,7). Na contramão dessa tendência, a taxa de homícidios caiu no Rio de Janeiro (51 para 26,2) e em São Paulo (42,2 para 13,9). Santa Catarina tem a menor taxa (12,9). (Págs. 1 e 13 a 15)

De olho na reeleição, Obama sai do Iraque

Num discurso em tom patriótico e de alívio, numa base na Carolina do Norte, o presidente Barack Obama deu por encerrada a guerra do Iraque, após quase nove anos de ocupação. Os últimos 5.500 militares voltam até o fim do mês. De olho na reeleição, e sem cantar vitória, disse que é mais difícil terminar uma guerra do que iniciá-la. Em Falluja, milhares de iraquianos comemoram a retirada. (Págs. 1 e 41)