Aluguel irregular de jet skis a turistas gera polêmica em Búzios


Flagrantes feitos pela equipe do Fantástico, em Búzios, mostram um esquema para burlar as normas da capitania dos portos.
Um perigo para os banhistas nas praias da Região dos Lagos. Jet skis e barcos são conduzidos por pessoas que não têm habilitação para isso. Os flagrantes feitos pela equipe do Fantástico, em Búzios, mostram um esquema para burlar as normas da capitania dos portos.
Búzios é um dos balneários mais famosos do Estado do Rio. Nas praias lotadas de turistas do Brasil e do mundo todo, uma produtora do Fantástico procurou um ponto de Jet skis. São várias opções. Ela escolheu uma e disse que não tinha habilitação. No local isso também não é problema.
O truque é simples. No meio do mar, longe da fiscalização, o piloto cede o lugar para o turista. A produtora avisa que nunca subiu num jet ski. A atendente tranquiliza: "Dá para pilotar tranquilo. É fácil, aprende rapidinho". A equipe do Fantástico recebe, ali mesmo, toda a orientação para pilotar um veículo a motor no meio de barcos, mergulhadores e outros jet skis.
As manobras são ensinadas como se pilotar fosse uma brincadeira. A responsável pela barraca chega ao ponto de dizer que perder o controle do veículo é 'normal'.
O jet ski parte, conduzido pelo piloto da barraca de aluguel. No caminho, ele completa as instruções, antes de o turista assumir o controle. E, aí cede o lugar à produtora, mas ela diz que desistiu da ideia. E o piloto leva o veículo de volta.
No domingo (22) a equipe da INTER TV voltou ao lugar, agora mostrando a câmera de reportagem. Diante dela, a responsável pela barraca negou o golpe flagrado na véspera.
Em meio a tantas irregularidades, ainda tem a irresponsabilidade dos adultos. Mesmo quem nunca pilotou uma lancha ou jet ski, por exemplo, pode conseguir uma licença para conduzir esses tipos de embarcação. A Marinha não exige prova prática. Para tirar a habilitação, basta pagar uma taxa e passar num exame com 40 questões de múltipla escolha.
Além do aluguel de jet ski, donos de barcos a motor também dão um jeitinho para driblar a fiscalização da capitania dos portos.
No domingo (22), a equipe da INTER TV também questionou o dono da embarcação. Diante da câmera, sabendo que estava sendo filmado, ele negou.
A Marinha pretende, este ano, começar a exigir do condutor amador que ele comprove experiência para condução de uma embarcação. Para os jet skis, haverá outra regra. O candidato terá que comprovar ter participado de pelo menos 4 h de aula de prática de jet ski.

E, tem outra fragilidade. Atualmente, a carteira de arrais amador é impressa em papel comum. Sem dispositivos que dificultem a falsificação. A Marinha também vai mudar. Já está modificando o material que é confeccionado a habilitação. Será agora com o papel moeda. Ela terá uma tinta que é fluorescente e é sensível à luz ultravioleta. Através de uma lanterna especial, será possível verificar a legalidade do documento.
A equipe do RJ INTER TV ficou na Praia do Centro por um pouco mais de 1h na manhã desta segunda-feira (23) e não encontrou nenhum jet-ski circulando no mar, nem nenhuma barraquinha oferecendo aluguel de jet-ski. Também não encontrou nenhuma fiscalização da Capitania dos Portos pela manhã durante o período em que esteve no local. Os passeios de barco aconteciam normalmente, já que é uma atividade muito procurada pelos turistas.
Quem chega à Praia do Centro, em Búzios, encontra muitas ofertas de passeios de barco, escuna e táxi marítimo, que é o aluguel de embarcações para grupos fechados. No local, a reportagem exibida pelo Fantástico repercutiu. Turistas condenaram a ação de quem permite que pessoas pilotem jet-skis e barcos sem habilitação.

Entre quem trabalha nesse ramo, os flagrantes da equipe de reportagem do Fantástico foram casos isolados. De acordo com o representante da Associação de Agenciadores de Turismo de Búzios, responsável pela venda de passeios de barco, Iglésio Paiva, as pessoas que aparecem na reportagem praticam a atividade na região esporadicamente.

Apesar disso, enquanto a reportagem era realizada, Gean Farias, que negociou o aluguel de um bote para os produtores do Fantástico mesmo sem habilitação, chegou à Praia do Centro. Ele disse que já tinha se arrependido de aceitar a proposta e que não ia levar o negócio adiante.
A Capitania dos Portos informou que a fiscalização foi reforçada para este verão, mas que vai intensificar os trabalhos em Búzios, local onde foram flagradas as irregularidades. Atualmente 40 homens atuam na Região dos Lagos. Um terço a mais do que na baixa temporada. De dezembro até o momento, a Capitania dos Portos emitiu aproximadamente 100 notificações por diversas irregularidades no mar, como problemas na documentação do barco, falta de habilitação e excesso de velocidade. Neste período seis embarcações foram apreendidas. Quem for pego, além da apreensão pode ter a habilitação suspensa por até um ano e receber multa que pode chegar a R$ 3. 200.
O secretário de Ordem Pública, órgão responsável pela liberação das atividades comerciais, Rodolfo Lírio, informou que desde o fim do ano passado não dá mais licença para o aluguel de jet ski, por considerar a prática imprópria nas praias de Búzios. E que tomou essa decisão considerando os riscos aos banhistas. Em relação a denúncia mostrando o aluguel de jet ski, a prefeitura vai investigar o caso, levantar a documentação do responsável para ver se a licença ainda está dentro do prazo de validade e, se estiver, uma nova autorização não vai mais poder ser concedida.
Em Cabo Frio, o início do verão também foi marcado pelo vai e vem de jet skis na Praia do Forte. Segundo a prefeitura, foram diversos flagrantes de embarque, o passeio e o desembarque de pessoas na areia. Os jet skis transitavam entre os banhistas, muitos eram crianças.
A prefeitura de Cabo Frio proíbe a circulação e o atracamento de jet skis na orla das praias da cidade a uma distância de 200 metros da areia. Só é permitido na praia da Passagem e São Bento. Sob pena de advertência, seguida de multa e apreensão do veículo.
Depois da exibição das reportagens, a prefeitura retirou as pessoas que vendiam passeios na praia do forte.
Confira a reportagem no vídeo.

do RJ INTER TV 1ª Edição

 

Comentários