Conta de luz para famílias cairá até R$ 600 por ano


Inmetro revisará eficiência de aparelhos com base em casa equipada para até cinco pessoas
O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) vai fazer nova revisão nas regras de classificação de eletrodomésticos, para garantir mais eficiência energética nos produtos. Com a medida, o consumidor pode economizar até R$ 600 por ano na conta de energia, ao comprar geladeiras, fogões e outros itens que consomem menos.
Segundo o instituto, com as mudanças na revisão de eletrodomésticos, é possível economizar ao trocar aparelhos de nota ‘E’, menos eficientes, pelos de menor consumo, que passarão a receber nota ‘A’. O cálculo toma como base casa de dois quartos para família entre três e cinco pessoas, com refrigerador, dois aparelhos de ar condicionado, dois ventiladores e um fogão — sem considerar outros bens, como televisores, chuveiros e ventiladores.
Alexandre Paes Leme, da Diretoria de Qualidade do Inmetro, afirma que a mudança nas regras tem como objetivo estimular melhorias: “O consumidor confia na etiqueta. Com a reclassificação, os produtos menos eficientes terão mais eficiência energética, enquanto os de nota ‘A’ terão menos consumo ainda”. 

Com o fim da fabricação e da comercialização de produtos nota ‘E’, a revisão, diz Paes Leme, traz benefícios para quem quer mais por menos. “Com a reclassificação em vigor, a partir de janeiro de 2013, quem comprar um (aparelho) ‘A’ mais eficiente poderá ter economia acima de 10%” , calcula o especialista.

De ventilador a ar-condicionado, será possível baixar gastos com energia

- Segundo o Inmetro, com a reclassificação, o consumidor que trocar um ventilador de mesa nota ‘E’ por um mais eficiente economizará R$ 80 ao ano. 

- A partir de janeiro de 2013, com a troca das lâmpadas incandescentes pelas novas fluorescentes compactas, a economia será de R$ 240 ao ano. 

- O consumidor que optar por refrigerador de uma porta (250 litros) mais eficiente terá economia de R$ 32 ao ano. Se for de 300 litros, valor será R$ 85. 

- A economia no consumo do condicionador de ar tipo janela 7500 BTUS mais eficiente será de R$ 24. Se for split 9000 BTUs, R$ 85.

- No consumo de um fogão ou forno a gás mais eficientes, o consumidor economizará R$ 80.

- A soma das economias citadas, aplicada a uma família média de três a cinco pessoas em uma casa de dois quartos, totaliza, aproximadamente, de R$ 400 a R$ 600 a menos nos gastos, dependendo do número de pessoas. 

De olho no selo de eficiência

A bancária Karina Cordeiro, 21 anos, costuma alertar a irmã mais nova, 13, sobre a importância de economizar energia. “Ela deixa luz acessa, eletros ligados. Temos que ficar em cima”, conta Karina. A bancária se preocupa ainda mais com a eficiência energética quando vai comprar ar-condicionado: “Ah, vejo mesmo”.

Já o gerente de loja Gabriel Campos, 22, não observava esse detalhe quando analisava os eletrodomésticos nas lojas. “Economizar é um barato, né? É claro que agora vou mudar meu comportamento na hora de ir às compras”, promete.

De lupa

ECONOMIA — A reclassificação vai garantir eficiência energética maior do que a atual, além de propiciar consumo menor. Tais medidas beneficiam o consumidor, que podem comprar produtos nota ‘A’ e economizar dinheiro.

NAS LOJAS — Consumidores que não ficam de olho nas notas estabelecidas nas etiquetas podem estar gastando mais, com menos eficiência energética. Na hora das compras, vale a pena se informar melhor sobre esse aspecto.


Comentários