Defesa Civil Estadual identifica 3.000 deslizamentos de terra em Nova Friburgo, na região serrana


Situação está mais calma nesta manhã; previsão é de 5 mm de chuva para a região

Jadson Marques / Agência Estado
 Rio cheio Friburgo
Forte chuva colocou Nova Friburgo em estado de alerta na segunda
Devido à forte chuva que atingiu Nova Friburgo, na região serrana do Rio, na segunda-feira (2), a Defesa Civil Estadual identificou cerca de 3.000 deslizamentos de terras no município. No entanto, o coronel Roberto Robadey, da Defesa Civil, informou que a situação está mais tranquila na manhã desta terça-feira (3). O dia é de limpeza e desobstrução das vias.
- Foram 3.000 deslizamentos, por isso tanta lama e rios cheios pela cidade. Hoje está mais calmo, a previsão é de 5 mm de chuva para Nova Friburgo, o que é normal no verão.  Mas estamos em um período de instabilidade e vamos continuar monitorando a região.


O município tem 58 áreas de risco e em 24 delas há 35 sirenes do sistema de alerta. Com a chuva forte, 14 sirenes foram acionadas e muitas pessoas deixaram suas casas e se abrigaram em residências de parentes e pontos de apoio da prefeitura. Na cidade, choveu em 24 horas o esperado para metade do mês de janeiro. A cidade saiu do estado de alerta e foi para o de atenção na noite de segunda.
- Essas pessoas estão liberadas para voltar para suas casas, mas com atenção. Caso percebam rachaduras ou qualquer outro sinal de risco, devem chamar a Defesa Civil para fazer uma vistoria.
Ainda de acordo com Robadey, o trabalho de prevenção é fundamental para evitar desastres como o de janeiro de 2011. A Defesa Civil do Estado montou uma base de operações no centro de Nova Friburgo para realizar ações preventivas em decorrência das chuvas que castigam a cidade desde domingo (1º). O Centro de Comando e Controle, que faz o monitoramento em parceria com a Defesa Civil municipal, a Cruz Vermelha, o Simerj (Sistema de Meteorologia do Estado do Rio de Janeiro), o DRM (Departamento de Recursos Minerais) e o Inea (Instituto Estado do Ambiente), monitora todas as áreas de risco da cidade.
A Defesa Civil estadual continua em alerta para possibilidade de chuva para o norte e noroeste do Estado. Governador em Nova Friburgo
O governador do Rio, Sérgio Cabral, vai entregar 88 viaturas para Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis, na região serrana, para aumentar a frota das Defesas Civis e Guardas Municipais dessas cidades.
Ao todo, são 27 Blazers e 61 Gols, que pertenciam à Polícia Militar, que teve a frota renovada recentemente. Cabral entregará os veículos às 15h no 11º Batalhão da Polícia Militar, na praça da Bandeira 474, em Nova Friburgo.
Pedido de atenção
Após quatro cidades entrarem em estado de alerta máximo na segunda por causa das chuvas, o MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) reforçou o pedido para que a população atenda, de imediato, às solicitações feitas pelo sistema de alarme e deixe as residências em direção aos pontos de segurança previamente estabelecidos assim que ouvir o aviso sonoro, os alertas em carros de som ou receber o aviso por mensagem de texto no celular.
O estado de atenção se caracteriza pela possibilidade de chuvas moderadas e fortes, enquanto o estado de alerta se caracteriza por chuvas intensas e aumento dos níveis dos rios acima do normal, o que põe as equipes da Defesa Civil em prontidão, além de colocar os agentes de saúde e líderes comunitários em alerta para possíveis deslizamentos.
O total de sirenes no Estado do Rio de Janeiro é de 72 unidades, com 41 regiões atendidas.

Na última semana, o governo do Estado apresentou um plano de prevenção para 31 municípios que apresentam áreas de risco em casos de chuvas fortes. As regiões foram mapeadas pelo Serviço Geológico do Estado ao longo do ano passado. De acordo com o levantamento, existem 7.683 casas ameaçadas, totalizando cerca de 32 mil pessoas expostas aos riscos de desabamento e deslizamento.

Comentários