Ampla é condenada a pagar mais de R$ 10 mil a vítima de acidente


Homem teve dedo do pé esmagado por equipamento de funcionário, diz TJ-RJ.
Caso ocorreu em 2006, em São Gonçalo; empresa vai recorrer da decisão.
O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) condenou a concessionária Ampla a indenizar em R$ 10.200,00, por danos morais, um homem que teve o dedo do pé esmagado, em São Gonçalo, na Região Metropolitana. No acidente, ocorrido em abril de 2006, ele foi atingido por um instrumento utilizado por funcionário da Ampla, que realizava manutenção da rede elétrica em uma rua do município. Cabe recurso em 2ª instância.


Procurada pelo G1, a Ampla informou que vai recorrer da decisão.
Segundo a ação, a vítima foi atingida por um instrumento denominado cruzeta quando estava sentada em um bar, na Rua Jurumenha, e acabou tendo o dedo do pé esquerdo esmagado. O homem foi socorrido pelo empregado da Ampla e levado ao Hospital de São Gonçalo. Como trabalhava como profissional autônomo, ele teria ficado impossibilitado de exercer suas atividades por 45 dias, ficando sem remuneração, ainda de acordo com a assessoria do TJ-RJ.
O TJ-RJ informou também que a concessionária alegou que o acidente foi "culpa exclusiva" da vítima, pois tomou todas as precauções e a área do acidente estava devidamente isolada.
No entanto, a decisão do desembargador Elton Leme, da 17ª Câmara Cível do TJ-RJ, considerou o serviço defeituoso. “O serviço prestado pela ré deve ser considerado defeituoso, à medida que permitiu que a ferramenta utilizada por seu preposto atingisse o autor. Assim, restou demonstrada a responsabilidade por falha do serviço, o que obriga o fornecedor a responder objetivamente pelos danos causados ao consumidor”, afirmou o magistrado, em sua decisão.
Do G1 RJ

Comentários