Bom dia! Os destaques dos jornais e revistas deste domingo, 12 de fevereiro.

O Globo

Manchete: A nova economia nas favelas

Histórias e números revelam que negócios prosperam após pacificação das comunidades
A ocupação de comunidades do Rio foi apenas o abre-alas. Atrás vieram outras forças promovendo a economia. Nas comunidades ocupadas ou pacificadas, negócios florescem ajudados por oferta de crédito, cursos, parcerias. Há histórias fascinantes. Leonardo, cabeleireiro no Alemão, fez o melhor plano de negócios num curso em que entraram 600. Levi e Rodrigo equiparam e formalizaram um estúdio de fotografia na Rocinha. Elói fez uma laje amarela para atrair turistas. Bancos públicos concederam desde setembro em três comunidades R$ 1,8 milhão de microcrédito. A inadimplência é quase zero. A Investe Rio oferecerá R$ 6 milhões à Rocinha. Pesquisa no entorno de 17 comunidades com UPPs mostra que um em cada quatro lojas vendeu mais. Em alguns bairros as vendas subiram até 46%. Personagens e números contam que o enredo começa a mudar. (Págs. 1, 41 e 42)
Desigualdade menor
Estudo mostra que as UPPs valorizaram os imóveis do Rio em 15% em média. Com isso, a distribuição da riqueza ficou menos desigual entre os cariocas: caiu 45% a distância entre o imóvel mais caro e o mais barato no município. (Págs. 1 e 43)

A semana que abalou dogmas do PT

O PT comemorou seus 32 anos tendo que encarar a queda de alguns dogmas que o marcaram como um partido de massa: a privatização, a repressão a grevistas e alianças com partidos de centro-direita. (Págs. 1 e 14)
Caetano Veloso
Tarde demais para lamentar a desatenção do governador Jacques Wagner aos problemas que levaram à greve. (Pág. 1 e Segundo Caderno)

Infraestrutura do Rio requer R$ 15,8 bi

Para superar gargalos de infraestrutura expostos em casos como o desabamento e as falhas nos transportes de massa, o Rio vai precisar de R$ 15,8 bilhões em investimentos públicos e privados até 2020. (Págs. 1 e 19)

Sergio Besserman

Quem é o economista que organiza a Rio+20, conferência da ONU que juntará 50 mil ambientalistas na cidade. (Págs. 1 e 22)

Meninos são aliciados no NE para virar travestis (Págs. 1, 3 e 4)

Carnaval 2012

Fortinhos em vez de fortões: A uma semana do carnaval, a greve tirou os salva-vidas sarados das praias, ocupadas por oficiais com barriguinhas visíveis. No Leblon, o bloco "Imaginou? Agora amassa!" fez a festa dos foliões. (Págs. 1, 24 e 31)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Tiro na cabeça predomina em mortes em Salvador

Dos 109 homicídios ocorridos na greve da PM, 59 foram com disparos no crânio
A maioria dos 109 mortos em Salvador durante a greve dos PMs foi atingida com tiro na cebça, o que sugere que as vítimas não tiveram chance de defesa, informam Rogério Pagnan, Fábio Guibu e Graciliano Rocha.
Levantamento feito pela Folha mostra que, dos 100 assassinados a bala, 59 tiveram o crânio perfurado e 4 foram alvejados pelas costas. Outros seis foram mortos a facadas, dois linchados e um, carbonizado. (Págs. 1 e Cotidiano 2, C1)
Elio Gaspari
Confraternização de general com grevistas foi constrangedora e impertinente. (Págs. 1 e Poder A11)

Resultado do leilão dos três aeroportos desagradou Dilma

A presidente Dilma Rousseff não gostou do perfil de empresas vencedoras da privatização dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Viracopos, relatam Natuza Nery e Dimmi Amora.
Ela queria que nos consórcios houvesse pesos pesados internacionais, para repassar experiência à Infraero. As ganhadoras, porém, são de médio porte. O Planalto tem dúvidas sobre a capacidade de cumprirem os compromissos. (Págs. 1 e Mercado B1)

SP lidera punição por improbidade a político e servidor (Págs. 1 e Poder A4)

Folha é o jornal preferido de deputados, diz levantamento (Págs. 1 e Poder A13)

Quero ser britânico

Acuados por novas ameaças do governo da Argentina às vésperas dos 30 anos da Guerra das Malvinas, os “kelpers” (os nascidos no arquipélago) se esforçam para demonstrar que estão felizes em viver em território britânico, relata Sylvia Colombo. Mas também temem m possível bloqueio econômico por parte dos países do Mercosul. (Págs. 1 e Mundo A19)

Chalita clona sua própria tese para concluir mestrado

Gabriel Chalita (PMDB), pré-candidato a prefeito de São Paulo, usou teses quase idênticas para concluir dois mestrados diferentes, informa Uirá Machado.
Cerca de 75% do trabalho de conclusão do mestrado em direito, em 1997, é uma repetição da dissertação apresentada em ciências sociais, três anos antes. Ele nega autoplágio. (Págs. 1 e Poder A12)

Editoriais

Leia “Estado da educação”, sobre desafios legados por Fernando Haddad a Aloizio Mercadante num ministério estatégico para o desenvolvimento. (Págs. 1 e Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: CNJ agora quer apressar pagamento de precatórios
Dados do conselho indicam que dívidas judiciais de Estados e municípios somam R$ 84 bilhões
Após o julgamento que devolveu os poderes de investigação do Conselho Nacional de Justiça, a corregedoria do órgão deverá agir contra a demora no pagamento de precatórios, informa a repórter Mariângela Gallucci. As dívidas de Estados e municípios reconhecidas pelo Judiciário chegam a R$ 84 bilhões. Parte delas tem origem em ações judiciais iniciadas há mais de 100 anos. Isso resulta da desorganização dos setores de pagamento de precatórios, o que estimula desvios. O CNJ ofereceu ajuda para reestruturar os setores. “A transparência é o primeiro passo para barrar a corrupção”, disse a corregedora Eliana Calmon. Um dos maiores desafios está no TJ paulista, onde os precatórios somam cerca de R$ 20 bilhões. (Págs. 1 e Nacional A4 e A6) 
'Tricoteiras dos Precatórios'
Conhecidas após um acidente da TAM em 2006, grupo de mulheres ainda tenta receber créditos que têm com o governo gaúcho. (Págs. 1 e Nacional A4)

Meninos do Contestado

Reportagens dão voz aos sobreviventes da Guerra do Contestado (1912-16), a maior rebelião do País no século 20. (Págs. 1 e Caderno Especial)

Paralisação de bombeiros e policiais perde força no Rio

A greve decretada por bombeiros, policiais civis e militares perdeu força no Rio. Na segunda madrugada da paralisação, não houve registro de ocorrências graves nem diminuição do patrulhamento no centro e na zona sul. Dezesseis policiais e um bombeiro, apontados como líderes, continuam presos e os salva-vidas já iniciam negociação para não serem punidos. Na Bahia, o número de homicídios ainda é mais que o dobro do normal, apesar do enfraquecimento da greve. (Págs. 1 e Cidades C1, C3 e C4)

O apagão da segurança

As greves de policiais não são motim, mas fenômeno social, diz José Vicente Tavares dos Santos. Para Guaracy Mingardi, o Exército não tem preparo para substituir a polícia. (Págs. 1 e Aliás)

Governador de SP insiste em Kassab

O governador Geraldo Alckmin diz que a ida de Gilberto Kassab ao ato do PT não fecha diálogo entre PSDB e PSD. Para Fernando Haddad, o partido que quer vencer tem de fazer aliança. (Págs. 1 e Nacional A8)

Grécia vota pacote de austeridade hoje (Págs. 1 e Economia B17)

Um voo de luxo

Voar entre Rio e São Paulo já custa mais do que trechos bem mais longos no exterior. Especialistas dizem que a falta de concorrência gera a distorção. (Págs. 1 e Economia B9)

Pedro S. Malan

Vivendo e aprendendo
Após anos de hesitação do antecessor, o governo Dilma chegou à mesma conclusão a que havíamos chegado há mais de 15 anos. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

Perigo nas contas externas
O governo tem de fortalecer a indústria para competir em todos os mercados. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Ricos caloteiros já devem R$ 276 bilhões

Levantamento do Banco Central (BC) aponta que as dívidas acima de R$ 50 mil são as que mais crescem no país. O valor, que estava na casa dos R$ 203 bilhões para pessoas físicas, subiu 36% em 12 meses. Segundo especialistas, os novos integrantes da classe A, que passaram recentemente em concursos e agora contam com altos salários, ajudaram a fazer com que o calote disparasse. Dados da Pesquisa Nacional de Inadimplência revelam que, nos lares com rendimentos acima de 10 salários mínimos, o índice de famílias endividadas passou de 48,9% para 53,4%. (Págs. 1 e 11 a 13)

Concurso ameaçado

Descoberta de que servidora da comissão organizadora faria processo seletivo do Senado deve resultar em enxurrada de ações judiciais. (Págs. 1 e 15)

Carteira de "piloto"

Dois acidentes com carros superpotentes em São Paulo motivaram um projeto de lei que exige habilitação de motorista categoria C a proprietários de veículos com mais de 300 cavalos de potência. Dono de um Corvette com 440cv e de uma frota de máquinas velozes, o empresário Carlos Bacarense considera a iniciativa inócua: "Veículos comuns chegam a 180Km/h e matam do mesmo jeito. O que precisa mudar é a educação". (Págs. 1 e 27)

Ex-presidente Lula é internado em São Paulo (Págs. 1 e 8)

IR: Na hora de declarar, saiba o que fazer para não cair na malha fina (Págs. 1 e 14)

MST: Reforma ainda não deu frutos

Dez anos após implantação de assentamentos em Minas, famílias transformam terras cedidas em ranchos de pesca. (Págs. 1 e 9)

Que festa: Administrações gastam com shows

Cidades do DF torraram R$ 35 milhões com eventos em 2011, 62% a mais do que o aplicado em obras. (Págs. 1 e 25)

Segurança Pública: Greve chega ao conselho político

A crise na segurança pública em função da paralisação dos policiais militares da Bahia será o tema da primeira reunião do ano entre Dilma Rousseff e os presidentes e líderes de partidos da base aliada. No Rio, ontem à noite, a Polícia Civil suspendeu a participação no movimento grevista do estado. (Págs. 1, 2 e 3)

Violência: Elas não se calaram

Na semana em que a Lei Maria da Penha teve eficácia reafirmada, conheça as histórias de mulheres que denunciaram os companheiros e se libertaram de uma rotina de abusos. (Págs. 1 e Revista do Correio, 22 a 27)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Terra improdutiva

Assentamentos de sem-terra localizados nas regiões do Alto Paranaíba e do Triângulo Mineiro são o retrato de um modelo de distribuição de terrenos que não deu certo. O Estado de Minas localizou e percorreu lotes e fazendas em Ibiá e Uberlândia e constatou a falência do programa implantado há pouco mais de 10 anos nesses locais. (Pág. 1)

Em tratamento

Lula perde apetite, reclama de fadiga e é internado. (Pág. 1)

Termina a greve dos PMs na Bahia (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Um imenso salão de baile

Há dias Pernambuco vem sendo palco de prévias, mas a partir de hoje nada mais segura o folião. Nos quatro cantos do Estado, o frevo, um batuque, um estandarte que seja, reúne multidões. O carnaval chegou com toda a sua intensidade e a ordem é brincar. (Pág.1)

Lula passa mal e é internado em SP

Tratando de um câncer na laringe, ex-presidente apresentou quadro inflamatório com fadiga e falta de apetite. (Pág. 1)

PMs da Bahia encerram greve de doze dias (Pág. 1)



------------------------------------------------------------------------------------
capa
Veja
Manchete: A sedutora e o poder

As explosivas revelações da advogada que uma máfia de corruptos infiltrou no governo em Brasília. (Pág. 1)

PrivaTização

O PT entregou aeroportos à iniciativa privada. (Pág. 1)

Greves

A radicalização política de policiais é uma real ameaça à estabilidade. (Pág. 1)

Cérebro

Por que a ideia de vida após a morte não morre. (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
capa
Época
Manchete: Reféns da Polícia

Como chegamos a este ponto?
A delinquência da greve policial
A politicagem criminosa
A omissão na segurança pública
(Pág. 1)

Justiça

A incrível história do homem que processou o Brasil (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
capa
ISTOÉ
Manchete: Lula, o mito se renova

Exclusivo: A reta final na vitória contra o câncer
Os novos planos políticos
A estratégia para fincar uma conquista eleitoral em São Paulo
O megaprojeto do Memorial da Democracia
(Pág. 1)

Polícia terrorista

Como foi armada a onda de crimes dos PMs que deveriam proteger a população. (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
capa
ISTOÉ Dinheiro
Manchete: Os novos donos dos aeroportos

+ de 24 bilhões de reais serão pagos pelos consórcios liderados por Invepar, Triunfo e Engevix. Conheça o destino dessa bolada.
Quem são os grandes vencedores da privatização dos terminais aéreos e como eles pretendem transformar Cumbica, Viracopos e Brasília em máquinas de fazer dinheiro.
Saiba também o que mudará para 50 milhões de passageiros. (Pág. 1)

Exclusivo: ex-diretor do BC revê a fraude do Panamericano (Pág. 1)

Bancos: as tacadas de Itaú, BTG Pactual e Bradesco (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Custo de estádios da Copa já subiu 21%

Total do investimento para construção e reforma dos locais que receberão os jogos do Mundial de 2014 no país será de pelo menos R$ 6,69 bilhões. 
Ministro do Esporte visita Beira-Rio e Arena terça-feira.
Veja o andamento das obras em infográfico. (Pág. 1 e Esportes)

Antídoto às greves

Governo espalha arapongas e militares pelos Estados em resposta a paralisações que ameaçam a segurança. (Págs. 1, 4 e 5)
Oportunidade: Emprego de haitianos cresce no RS

Pelo menos 63 imigrantes ocupam vagas em empresas, após entrar no país pelo Acre. (Págs. 1, 18 e 19)
Balanço: As despesas dos deputados federais

Radiografia expõe gastos e atuação da bancada gaúcha. (Págs. 1, 10 e 11)

Aeroporto, um limite à capital (Págs. 1 e 32 a 34)
EBC Serviços

Comentários