Em Cabo Frio, jovem morre após confusão em boite no Centro


Erickson Rodrigues, 23 anos, morreu no local. Na delegacia, um rapaz contou que discutiu com ele e seguranças teriam chegado para afastá-los.
Um jovem morreu, em situação ainda desconhecida, depois de uma discussão em uma boite de Cabo Frio, durante a madrugada de ontem (21). Testemunhas falam em uma ação violenta de seguranças do estabelecimento, mas a casa noturna ainda não comentou o assunto.
Erickson da Silva Rodrigues, 23 anos, morreu no local. Na delegacia, um rapaz contou que discutiu com ele e seguranças teriam chegado para afastar os dois. O jovem diz não ter visto o momento em que a vítima foi imobilizada pelos seguranças. Ele não quis gravar entrevista.


Segundo o amigo que estava com Erickson na boite, os seguranças foram agressivos. A vítima sofria de apneia, que é uma interrupção repentina na respiração e, um golpe dado por um dos seguranças, teria causado a morte do rapaz. O amigo afirma ainda que também foi agredido por eles.
Apesar disso, nenhum segurança foi levado à delegacia. Erickson morava em Macaé e estava passando o Carnaval em Cabo Frio; era assessor parlamentar do deputado federal Adrian Mussi. Parentes do jovem estão revoltados e o tio dele pede justiça.
O corpo de Érickson da Silva Rodrigues já está no IML de Cabo Frio. O laudo da necrópsia, que vai identificar a causa da morte, sai em quinze dias. A equipe do RJ INTER TV não conseguiu contato com o delegado que investiga o caso. Tentou novamente falar com representantes da boite, mas ninguém atendeu no telefone do estabelecimento. 
do RJ INTER TV 1ª Edição

Comentários