Em Cabo Frio, Segundo dia de desfiles do Grupo Especial encerra o Carnaval 2012 na Morada do Samba


Na noite de terça-feira (21), segundo e último dia dos desfiles do grupo Especial, a Morada do Samba recebeu quatro agremiações que fecharam os desfiles do Carnaval 2012: Império de Cabo Frio, com o enredo “Homem e máquina: semelhanças da vida”; Acadêmicos de Tamoios (foto), com o enredo “Tamoios contam uma história das arábias”; Em Cima da Hora, com o enredo “Rio de Aurora, Rio de outrora” e Paz e Harmonia, com o enredo “Se correr o medo pega, se lutar o medo corre”.


A primeira escola a desfilar foi a Império de Cabo Frio. Com um total de cerca de 750 componentes, 14 alas, quatro carros alegóricos e 75 ritmistas na bateria, a Império entrou na avenida homenageando seu presidente, o artista e carnavalesco Zé de Kanô, que faleceu nos preparativos para o carnaval desse ano. A bateria, ponto forte da escola, deu o ritmo para o canto entoado em memória ao presidente: "Coração imperiano não se cansa de bater, vou cantando alegremente, sou Império até morrer”.
A escola Acadêmicos de Tamoios entrou na avenida por volta das 22h. A escola vermelho e branco, fundada em 2005, trouxe 680 componentes, três carros alegóricos, 15 alas e 65 ritmistas sob a liderança do mestre Saulo Felix.
A escola Em Cima da Hora contou a história da cidade do Rio de Janeiro. Com 600 componentes, a escola, que tem as cores azul, amarelo, vermelho e branco no seu pavilhão, levou 16 alas, 3 alegorias e muita animação para a avenida do samba com os intérpretes Valfredo, Jorjão do Jacaré e Mano do Cavaco.
Fechando os desfiles do Carnaval 2012 de Cabo Frio, a escola Paz e Harmonia, do carnavalesco Tonny da Paz, também autor do enredo "Se correr o medo pega, se lutar o medo corre", entrou na passarela com 860 componentes, 75 ritmistas e 18 alas, mostrando na avenida, nas cores amarelo, azul e branco, as diversas facetas do medo com fantasias inusitadas e criativas.

Comentários