"Segurar a imprensa é fácil", reclama repórter em relação à ação da polícia no sambódromo


maglio
Anderson Scardoelli 
O repórter da Rádio Globo, Carlos Maglio, criticou a postura dos policiais que estavam fazendo a segurança do sambódromo do Anhembi, na tarde dessa terça-feira, 21, durante a apuração dos desfiles das escolas de samba de São Paulo. De acordo com o jornalista, os integrantes da corporação não impediram que vândalos acabassem com o carnaval paulistano.
A opinião de Maglio (foto) foi ao ar após ele revelar que depois da paralisação da apuração, os policiais estavam dificultando o trabalho de alguns profissionais da imprensa. Segundo o repórter da Rádio Globo, poucos repórteres tiveram acesso ao local próximo da reunião realizada com os representantes das escolas de samba do grupo especial, enquanto outros foram barrados.

"Segurar a imprensa é fácil, todo mundo educado, ninguém faz confusão. Agora impedir que gente invadisse o local da apuração e rasgasse os votos, ninguém conseguiu. Parte da imprensa conseguiu entrar, mas a polícia está impedindo que demais jornalistas fiquem mais perto da onde está sendo resolvido os últimos detalhes sobre a conclusão do carnaval de 2012”, disse Maglio, que ficou horas no Anhembi para divulgar que a Mocidade Alegre foi eleita campeã.

Comentários