“Vou passar por cima de todo mundo”, disse atropelador a vítimas antes de tragédia na baixada


Crianças faziam piquenique na calçada quando foram atingidas; uma morreu
caio
Testemunhas e vítimas do atropelamento que deixou uma criança de dois anos morta e outras seis feridas na noite de sexta-feira (24), na Baixada Fluminense, disseram que o motorista do carro fez ameaças instantes antes da tragédia.
De acordo com moradores da rua Laura Arruda, no bairro do Éden, em São João de Meriti, o homem que estava dirigindo o veículo anunciou que iria “passar por cima de todo mundo que estivesse à sua frente”.
Pouco depois da ameaça, o carro descontrolado subiu a calçada e atingiu um grupo de crianças que fazia um piquenique com guaraná e biscoitos. Testemunhas contaram que o homem suspeito do atropelamento é morador da região e conhecido por abusar do uso de drogas.
Segundo o comandante do Batalhão de São João de Meriti (21º BPM), Marcelo Pereira Rocha, os feridos foram levados ao PAM (Posto de Atendimento Médico) da região e não correm risco de morte.
De acordo com a Secretaria de Comunicação do município, dois receberam alta, três permaneciam em observação até o fim da noite de sexta-feira e uma menina de 4 anos, que machucou a cabeça, foi transferida para o hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, também na baixada, onde foi submetida a uma bateria de exames.
Após a identificação do suspeito, a polícia iniciou uma série de diligências em busca do atropelador. Até a madrugada de sexta, ele não havia sido localizado.
 carro
O carro que atropelou as crianças foi localizado pela polícia (Crédito: Reprodução Rede Record)
R7

Comentários