Bom dia! Vamos com as manchetes dos principais jornais deste sábado, 10 de março.



O Globo
Manchete: Dilma demite ministro do PT por baixo desempenho

Afonso Florence sai do Desenvolvimento Agrário para entrada de outro petista

Insatisfeita com o baixo desempenho no setor, a presidente Dilma Rousseff demitiu ontem o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, do PT baiano, que voltará à Câmara para exercer seu mandato de deputado federal. Em seu lugar, foi escolhido outro deputado petista, o gaúcho Pepe Vargas, que a presidente conhece desde a época em que passou a viver no Rio Grande do Sul. Dos 37 ministros que tomaram posse com Dilma, Florence é o décimo segundo a deixar o governo. Além do Planalto, os movimentos sociais ligados à reforma agrária também criticavam a gestão de Florence. Somente um ano após o início de seu governo, Dilma fez suas primeiras desapropriações. Médico de formação, o novo ministro foi prefeito de Caxias do Sul e vem de um estado onde o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra tem forte atuação. Pepe é da mesma corrente petista de Florence, a Democracia Socialista. A mudança no primeiro escalão do governo federal é mais uma derrota para o governador da Bahia, Jaques Wagner, que recentemente, viu dois baianos perderem seus cargos: Mário Negromonte, do comando do Ministério das Cidades, e José Sérgio Gabrielli, da presidência da Petrobras. (Págs. 1 e 12)

Ministro do STJ solta bicho no Rio

Sob alegação de que os pedidos de prisão tinham fundamentação genérica, o ministro Sebastião Reis Júnior, do Superior Tribunal de Justiça, concedeu hábeas corpus aos bicheiros Anísio e Luizinho Drummond. Um estava em prisão hospitalar e o outro, foragido – agora responderão aos processos em liberdade. (Págs. 1 e 16)



Harry chega e tem verdadeiro dia de príncipe na cidade (Págs. 1 e 21)

Câmara: 14 dias é pouco para votar urgência

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT), admitiu que será difícil obedecer à decisão do STF e cumprir o prazo de 14 dias para analisar em comissões especiais a urgência e a relevância das medidas provisórias. Sem isso, elas terão a validade contestada, mesmo votadas em plenário. (Págs. 1, 3, 4 e editorial "Hora de acabar com a farra das MPs")

Nova chefe da ANP recebia pela Petrobras

Durante seis anos, entre 2002 e 2008, Magda Chambriard recebeu pagamento como funcionária da Petrobras, embora desse expediente na Agência Nacional do Petróleo (ANP), órgão regulador. (Págs. 1 e 25)

A luta continua: Fifa suspende vinda de Valcke

A Fifa anunciou que Jérôme Valcke não virá mais ao Brasil na semana que vem, o que só acontecerá após encontro de Joseph Blatter com a presidente Dilma Rousseff. O governo disse que sugeriu o cancelamento. (Págs. 1 e Caderno Esportes)

Risco nuclear foi escondido no Japão

Registro de reuniões do Gabinete japonês após o terremoto e a tsunami ocorridos exatamente há um ano revela que o governo escondeu por dois meses o risco de acidente nuclear em Fukushima. (Págs. 1 e 33)

Violência dispara e ameaça Haiti

Levantamento de um pesquisador canadense indica que a taxa de homicídios em Porto Príncipe aumentou pelo menos seis vezes nos últimos meses. A violência em alta é uma ameaça a mais num país já instável. (Págs. 1 e 34)

Telefônica faz plano para demitir 1.500 (Págs. 1 e 31)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Acordo da Grécia resulta no maior calote da história

Sob pressão, grande maioria dos credores aceita perdas em títulos; porém, recuperação econômica do país é incerta

A Grécia celebrou os resultados do acordo com os credores do setor privado, que resultou no maior calote negociado da história.
O governo grego informou que 95,7% dos investimentos privados vão trocar os seus títulos por papéis de prazo maior e com taxa de juros e valor menores.
Os credores privados, que ao todo detêm € 206 bilhões em títulos gregos, terão uma perda de 53,5% (aproximadamente € 107 bilhões) no valor de seus papéis.
A operação concluída ontem permite a diminuição da dívida pública do país e abre caminho para o socorro financeiro internacional.
Com o acordo, a Grécia está apta a receber um novo empréstimo da Europa e do Fundo Monetário Internacional, de € 130 bilhões.
O clima de ceticismo, porém, permanece. A agência Fitch rebaixou a nota grega para “calote parcial”. Há dúvidas sobre a capacidade de o país crescer. (Págs. 1 e Mundo A16)

Guarda Civil de SP comprou GPS ilegal por R$ 2,4 milhões

A Guarda Civil Metropolitana de São Paulo comprou, por R$ 2,4 milhões, rastreadores GPS ilegais, informa Reynaldo Turollo Jr. 

Fabricados em Taiwan e Hong Kong, os aparelhos monitoraram os guardas-civis nas ruas, e não podem ser vendidos no país pois não têm o selo da Anatel.
A secretaria de Segurança Urbana diz que eles “estão sob avaliação” e ainda não foram pagos. (Págs. 1, Cotidiano C6)

Procon autua 18 postos por preço alto de gasolina

O Procon-SP autuou 18 postos que cobravam preços abusivos por combustível durante os três dias de paralisação dos caminhoneiros na Grande São Paulo. 

O aumento chegou, em alguns casos, a 51%. O presidente do sindicato dos postos estima que 60% dos estabelecimentos já foram reabastecidos. (Págs. 1, Cotidiano C10)

Grupo aprova proposta para aborto com aval de psicólogo

A comissão de juristas que elabora o novo Código Penal aprovou anteprojeto que permite o aborto, até a 12ª semana de gestação, com aval de médico ou psicólogo. O texto será discutido no Congresso. A prática só não é crime quando a gravidez traz risco à vida da mulher ou resulta de estupro. (Págs. 1, Cotidiano C1)

Católicos distribuirão panfletos que, em 2010, conclamou fieis a só votarem em candidatos contra o aborto. (Págs. 1 e Poder A4)

Dilma demite ministro do PT por deficiência

A presidente Dilma demitiu o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence (PT). Ela estava insatisfeita com a lentidão da reforma agrária. Ele será substituído pelo deputado Pepe Vargas, também do PT. Florense é o 12º titular a deixar a Esplanada. (Págs. 1, Poder A14)

Promotoria apura se presidente do TJ foi envenenado

O Ministério Público investiga se o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo Antonio Carlos Viana Santos, 68, foi morto por envenenamento, em 2011, informa Flávio Ferreira. A necrópsia de seu corpo apresentou o dobro do teor de álcool que, em geral, uma pessoa suportaria sem entrar em coma alcoólico. (Págs. 1, Poder A12)

Editoriais

Leia “PAC atrasado”, sobre dificuldades do governo para investir em obras; e “Paraísos poluídos”, acerca das más condições das praias no Guarujá. (Págs. 1 e Opinião A2)

Brasil quer limitar importação de veículos feitos no México (Págs. 1 e B7)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Grécia dá calote histórico, mas mercado duvida do fim da crise

Reestruturação de € 206 bi é elogiada na UE; Portugal e Espanha são vistos como próximos alvos

Em acordo com credores privados, a Grécia promoveu ontem o maior calote da história moderna – mais de € 100 bilhões – e obteve da União Europeia o sinal verde para seu resgate de € 130 bilhões. O total da dívida reestruturada de Atenas atinge € 206 bilhões, também a maior da história. A medida grega foi negociada com o FMI e com a UE, para evitar uma suspensão descontrolada de pagamentos que poderia custar € 1 trilhão à economia europeia. Apesar do otimismo cauteloso dos governos, o mercado da Europa recebeu a notícia com frieza e estimou que a Grécia poderá precisar de mais dinheiro – um grupo de investidores alemães chegou a dizer que o acordo rebaixou a zona do euro “ao status de república bananeira”. Além disso, a previsão é que Portugal e Espanha serão os próximos alvos, diante dos sinais de que não conseguirão fechar as contas segundo as metas estabelecidas pela UE. (Págs. 1, Economia B1 e B4)
UE contra o ‘mal’
Brasil, China e Índia aparecem como inimigos da Europa em propaganda da UE, retirada após críticas. (Págs. 1 e Economia B9)

Estadinho: Um dia sem plástico

Somos dependentes: passar algumas horas sem ele é um desafio (Pág. 1)

Dilma ignora pedido da Fifa e Valcke adia visita ao Brasil

A vistoria em estádios da Copa que o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, faria a partir de segunda-feira ocorrerá apenas depois de um eventual encontro entre o presidente da entidade, Joseph Blatter, e a presidente Dilma Rousseff. O governo não marcou data. Há oito dias, Valcke declarou que o País merecia um “chute no traseiro” por causa de atrasos em obras. (Págs. 1 e Esportes E1)

Blatter quer afastar Teixeira

Joseph Blatter faz planos para tirar Ricardo Teixeira do cargo que o brasileiro ocupa no Comitê Executivo da Fifa. (Págs. 1 e E2)

Comissão do novo Código Penal amplia o aborto legal

Juristas que elaboram o anteprojeto de lei do novo Código Penal aprovaram ontem o aumento das possibilidades legais de aborto. Pelo texto, uma mulher poderá interromper a gravidez até 12 semanas de gestação, caso um médico ou psicólogo avalie que ela não tem como “arcar com a maternidade”. (Págs. 1 e Vida A24)

Dom Odilo P. Scherer
É preciso refletir muito para que não se legalize a banalização da vida humana. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Haddad pode perder apoio do PC do B, que negocia com PMDB

A crise na base aliada que o governo Dilma Rousseff enfrenta deve provocar baixas na campanha do petista Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. Depois de PDT e PR, o PC do B, o mais tradicional aliado do PT, ameaça fechar aliança com o PMDB, do deputado Gabriel Chalita. (Págs. 1 e Nacional A4)

Mais 4 generais desertam na Síria

Mais quatro generais desertaram na Síria, relata Lourival Sant'Anna, enviado à região. Kofi Annan será mandado pela Liga Árabe a Damasco para dialogar. (Págs. 1 e Internacional A16)

Governo tenta acelerar nomeações de 2º escalão (Págs. 1 e Nacional A2)

Postos já normalizam abastecimento em SP (Págs. 1 e Cidades C4)

Celso Ming: Inflação ainda mais forte

O governo Dilma deverá enfrentar uma puxada mais forte dos preços justamente nos meses mais próximos às eleições municipais. (Págs. 1 e Economia B2)

Paul Krugman: Ignorância é força

Romney e Santorum se dizem defensores dos valores tradicionais americanos, mas conspiram contra o maior deles: educação para todos. (Págs. 1 e Visão Global A20)

Notas & Informações: Um calote salvador

Conseguiu-se evitar o calote desorganizado, evento mais perigoso para a zona do euro e os bancos. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Muito além da palmada

Surra com cinto que um gerente de banco deu no filho de 3 anos, dentro de escola na Asa Sul, escandaliza a cidade e reabre debate sobre o suposto “direito” dos pais de bater nas crianças

Um dia depois da agressão, o morador do Sudoeste depôs na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, admitiu ter usado o cinto para punir o filho e disse estar arrependido do que fez. Ele responderá a processo por maus-tratos na Justiça. “Nesse caso específico, a lei prevê pena de dois meses a um ano de prisão”, diz a jurista Vânia Marques Saraiva. Especializada em direito de família, ela observa que, se o pai for reincidente, pode até ser obrigado a deixar o domicílio. "A lei obriga que se acabe com essa ‘mania de bater'", destaca Ângela Branco, doutora em psicologia pela Universidade de Brasília, ressalta que violência gera mais violência. “Já é hora de darmos um basta à falsa crença de que se educam crianças através de punições físicas”, avalia. “Se você quiser de verdade educar uma criança, trate-a com carinho e converse muito cm ela”. (Págs. 1, 27 e 28)

Senado, aqui vou eu

No país, nada menos que 157,9 mil pessoas fazem provas amanhã de olho numa das 246 vagas do Senado. Há cargos com salário inicial de R$ 23,8 mil. Em Brasília, o concurso vai mexer na rotina da cidade. (Pág. 1)

Sem alarde, Dilma troca ministro inexpressivo. (Págs. 1 e 5)

Gritos por justiça

Familiares e amigos da estudante Suênia Sousa Farias, assassinada a tiros pelo ex-namorado, o professor de direito Rendrik Vieira, protestaram na porta do Tribunal do Júri de Brasília. Com cartazes e camisetas, eles pediram a punição exemplar do acusado. As primeiras testemunhas do crime foram ouvidas ontem. (Págs. 1 e 31)

CPI do Cachoeira: Vídeo flagra "caixa dois" para petista

Na gravação, o bicheiro oferece R$ 100 mil ao deputado federal Rubens Otoni (PT-GO). Na época, 2004, o petista disputava a prefeitura da cidade goiana de Anápolis. A divulgação do vídeo esquentou o debate sobre a abertura de CPI no Congresso para investigar as relações suspeitas do contraventor com parlamentares. (Págs. 1 e 4)

Mordomias: Luta contra o 14º e o 15º no Senado chega ao STF (Págs. 1 e 2)

Guerra fiscal: Para enfrentar goianos, DF reduz imposto

O governador Agnelo Queiroz anunciou que a alíquota do ICMS para os atacadistas cairá de 12% para 7%. A medida tenta evitar a migração dos empresários para Goiás, que cobra 3,5% de tributos, e garantir a manutenção de 25 mil empregos diretos na cidade. O setor acredita que a decisão também deve atrair novos investimentos. (Págs. 1 e 36)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Minas sofre na fila do transplante

Com 9,8 doadores de órgãos por grupo de 1 milhão de habitantes em 2011, o estado está em nono lugar no país e abaixo da média nacional, que é de 10,7 por milhão, de acordo com os registros da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO). O presidente da Associação Beneficente Pró-Transplante de Minas, André Barreto, reconhece que a taxa de doação mineira é fraca. O problema, segundo ele, não é a falta de interessados em doar, mas de captação. Há carência de profissionais que identifiquem os potenciais doadores e informem ao MG Transplantes. Além disso, dada a grande extensão territorial de Minas, afirma, seriam necessárias centrais de operação em cada região. O resultado são filas, algumas longas, de pacientes à espera de rim (2093), córneas (420), fígado (23), rim/pâncreas (22), coração (18), pulmão (11) e pâncreas (1). (Págs. 1, 29 e 30)

Economia fraca: Governo vai lançar pacote de estímulo

Medidas deverão incluir prorrogação e ampliação do IPI mais baixo para eletrodomésticos e a desoneração da folha da indústria, segundo os ministros do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e da Fazenda, Guido Mantega. (Págs. 1 e 22)

Verba pública: CGU procura R$ 39 milhões em Minas

Controladoria Geral da União (CGU) corre atrás de recursos desviados em convênios e parcerias firmadas por órgãos federais com prefeituras, ONGs, associações e sindicatos. As irregularidades foram apontadas pelo Tribunal de Contas da União. (Págs. 1 e 3)

Aborto: Prática pode ser permitida em caso de doença ou vício

Juristas responsáveis por mudança no Código Penal aprovaram anteprojeto que propõe novidades. (Págs. 1 e 10)

Secretário da Fifa não vem mais

Visita do polêmico Jérôme Valcke é cancelada e presidente Joseph Blatter pede encontro com Dilma. (Págs. 1 e 5)

Primeiro escalão: Dilma demite ministro do PT e faz a 12ª substituição (Págs. 1 e 7)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Banco inseguro sob pressão

A promotoria de Justiça do Consumidor vai pedir o indiciamento dos responsáveis pelas agências onde ocorrerem assaltos com feridos ou mortos. Decisão pretende evitar negligência em relação aos equipamentos de segurança previstos em lei. (Págs. 1 e Cidades 1)

Fifa suspende a visita ao Estado

Secretário-geral Jérôme Valcke enviou carta a Eduardo Campos adiando visita de segunda-feira para maio. (Págs. 1 e Esportes 5)

Professor do Receife vai receber acima do piso (Págs. 1 e 5)

Desenvolvimento Agrário tem novo ministro

Pressionado pelos movimentos sociais, Afonso Florence (PT-BA) acabou substituído por Pepe Vargas (PT-RS). (Págs. 1 e 8)

Sem qualificação

Atraso no Prominp trouxe graves prejuízos para o Senai, diz direção. (Págs. 1 e Economia 4)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Piratini promete R$ 172 milhões para reformar 388 escolas

Obras devem começar no segundo semestre e ir até o final de 2013. Escolha privilegiou colégios em piores condições (confira a lista dos estabelecimentos). (Págs. 1 e 25)

Novo ministro: Dilma nomeia Pepe Vargas para questões agrárias

Indicação do petista gaúcho muda cenário da eleição à prefeitura de Caxias do Sul. (Págs. 1, 6, 10 e 15)

Expodireto: R$ 1,1 bilhão em negócios, apesar da seca

Crédito possibilitou recorde na feira do agronegócio encerrada ontem em Não-Me-Toque. (Págs. 1 e 18)

Cigarro: Nova briga opõe governo e indústria

Anvisa discute na terça a proibição de aditivos no produto. (Págs. 1 e 24)

Harry no Rio: Sangue azul para divulgar a Olimpíada

Príncipe da Grã-Bretanha faz campanha pelos Jogos de Londres. (Págs. 1 e 23)

Comentários