Em Arraial do Cabo, ambientalistas monitoram litoral à procura de golfinhos que encalharam na Prainha


Cerca de 30 animais foram salvos por banhistas
Do R7, em Campos
Reprodução / Rede Recordgolfinhos 3 
Grupo com quase 30 golfinhos encalhou na Prainha de Arraial, banhistas puxaram os animais para o mar

Ambientalistas do Gemm (Grupo de Estudos de Mamíferos Marinhos), da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), estão monitorando o litoral de Arraial do Cabo, na região dos Lagos, desde domingo (4), quando um grupo com quase 30 golfinhosncalhou na Prainha.
De acordo com Salvatore Siciliano, coordenador do grupo, até esta quarta-feira nenhum animal foi encontrado morto.
- Nós sempre monitoramos a presença de todo tipo de animal marinho no litoral, mas agora estamos com a atenção dobrada para os golfinhos. Acredito que todos se salvaram.
Para o biólogo, a sorte dos animais foi a ação rápida dos banhistas.
- Se isso tivesse acontecido em uma praia deserta todos teriam morrido.


Siciliano disse que não tem como afirmar o que causou o encalhe de tantos animais, que devem ter ficado desnorteados.
- Para uma coisa assim acontecer, pode ter sido causada por uma perturbação sonora, como uma explosão submarina ou até por perseguição de um grande predador.
O golfinho do tipo delphinus capensis é muito comum no litoral da região dos Lagos. Mesmo assim, o biólogo ressalta que é muito raro o encalhe de um grupo tão grande.
- É raro aqui como em qualquer lugar do mundo.

Comentários