Em Cabo Frio, moradores fecham rodovia em protesto contra UPA


Eles querem que hospital municipal continue atendendo emergência
Do R7, em Campos, com Rede Record
Reprodução / Rede Record
manifestação cabo frio
Manifestantes fecharam a rodovia Amaral Peixoto
Moradores de Tamoios, em Cabo Frio, na região dos Lagos, fecharam a rodovia Amaral Peixoto, a RJ-106, nesta sexta-feira (2) protestando contra a suspensão do atendimento de emergência no Hospital Municipal de Tamoios.
Gritando “queremos uma solução”, os cerca de 150 manifestantes reivindicam a volta do atendimento. Eles fizeram cartazes e sentaram no meio da rodovia para fechar o trânsito. A polícia foi chamada e o tráfego do veículos liberado.
Os manifestantes alegam que a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) não vai dar conta da demanda na região.


De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, o hospital continua fazendo atendimentos ambulatoriais diariamente de 8h da manhã às 18h, e apenas as emergências são encaminhados para a UPA de Tamoios. Para a Secretaria de Saúde do Município, o atendimento da unidade é suficiente para as necessidades da comunidade.  
Em Senador Camará, na zona oeste do Rio, um paciente denunciou uma agressão sofrida na UPA. Segundo o paciente, um enfermeiro o agrediu quando ele questionou a demora no atendimento.

Comentários