Em Cabo Frio, psicóloga comenta situação das crianças que assistiram assassinato em Tamoios


Cinco crianças e adolescentes, entre eles três filhos da vítima, assistiram ela ser morta a pauladas pelo próprio marido.
Um crime brutal chocou os moradores do segundo distrito de Cabo Frio na última terça-feira (06). Um homem matou a mulher a pauladas na frente de cinco filhos e enteados que moravam com o casal. Eles viviam juntos há onze anos.
Vagner Vieira Portugal, 38 anos, confessou à polícia ter matado a mulher a pauladas. Ele chegou a socorrer Andreia de Oliveira, 35 anos, mas ela já chegou morta à UPA do distrito de Tamoios.
Cinco crianças e adolescentes com idades entre cinco e dezesseis anos estavam na residência. Dois filhos do primeiro casamento de Vagner, um do primeiro casamento de Andreia e dois filhos do casal. O pedreiro não tinha passagem pela polícia e em depoimento disse que tinha ciúmes da mulher.


Segundo o delegado de Cabo Frio, Sérgio Lorenze, Vagner está preso na delegacia da cidade e vai ser transferido para a Polinter de Niterói até o fim do dia. As cinco crianças e adolescentes chegaram a ser encaminhadas para um abrigo na terça-feira (06). Três estão com a avó materna e as duas crianças, filhas do primeiro casamento de Vagner, foram encaminhadas para a mãe biológica.
O espancamento ocorrido envolveu crianças e adolescentes, que viram a morte violenta da mulher. Como ficam os filhos quando testemunham casos de agressão física, discussões ásperas dentro de casa, dentro do ambiente familiar? Para ajudar a entender essa questão a psicóloga Heloísa Paes Cavalcante fala mais sobre o assunto no estúdio do RJ INTER TV 1ª Edição. Assista ao vídeo.
do RJ INTER TV 1ª Edição

Comentários