Irritado com pesquisa do SUS, prefeito do Rio chama ministro da Saúde de irresponsável


Entre 27 capitais, o Rio teve pior nota
Gabriela Pacheco, do R7, no Rio
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) mostrou indignação com a avaliação do SUS (Sistema Único de Saúde) divulgada nesta quinta-feira (1º) pelo Ministério da Saúde. Ele chamou o ministro Alexandre Padilha de irresponsável.
Entre as 27 capitais brasileiras, o Rio de Janeiro recebeu a pior nota de avaliação pelo índice do IDSUS (Índice de Desempenho do Sistema Único de Saúde). De zero a dez, a capital fluminense chegou apenas a 4,33, menor que a média brasileira, que foi de 5,47 pontos.
- Foi de uma irresponsabilidade monstruosa por considerar apenas o período entre 2008 e 2010. O ministro, que está a pouco mais de um ano no cargo, resolveu mostrar serviço com uma pesquisa incompetente. A União deveria distribuir recursos. O Rio paga suas contas.


O prefeito do Rio disse estar confuso quanto à posição política do ministro em relação ao Rio.
- Até agora eu pensava que o ministro era meu aliado.
O IDSUS é resultado do cruzamento de 24 indicadores que avaliam o acesso ao sistema de saúde e a efetividade dos serviços. São verificados, por exemplo, a cobertura de equipes nas unidades, a proporção de nascidos vivos de mães com sete ou mais consultas pré-natal, a realização de exames preventivos de câncer de mama e do colo do útero e o acesso a internação para tratamentos clínicos e cirurgias.
A reportagem do R7 telefonou para a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde por volta das 20h, no entanto, ninguém atendeu aos telefonemas.

Comentários