No Rio, motorista de ambulância da prefeitura não passa no bafômetro e tem CNH apreendida em blitz da Lei Seca


Ele alegou que traficantes o obrigaram a ingerir bebida alcoólica sob ameaça de morte
Um motorista de uma ambulância da Prefeitura do Rio foi detido em uma blitz da Operação Lei Seca, do governo do Estado. Ele não passou no teste do bafômetro e, segundo testemunhas, dirigia em alta velocidade, fazia ziguezague na pista e quase bateu em dois carros e em uma motocicleta.
O motorista, que teve a carteira apreendida e o direito de dirigir suspenso por um ano, admitiu ter ingerido bebida alcoólica.
- Quando vim me senti tonto, até parei para comer alguma coisa.


Ele contou que foi levar um paciente em Costa Barros, na zona norte do Rio, e que criminosos o obrigaram a ingerir bebidas alcoólicas.
 - Eles falaram “Ou tu bebe ou toma um tiro”. Estavam alcoolizados, tudo doidão.
O motorista foi levado para a delegacia e liberado após pagar fiança.
O R7 entrou em contato com prefeitura, mas até a hora da publicação desta reportagem não teve retorno.

Comentários