TSE vai ter uma mulher na presidência pela primeira vez


Cármen Lúcia lembrou que o voto feminino foi instituído há 80 anos no país | Foto: Divulgação
A ministra Cármen Lúcia foi eleita para um mandato de dois anos e vai ocupar a vaga do atual presidente, ministro Ricardo Lewandowski.
Mineira, 55 anos, Cármen Lúcia também é ministra do Supremo Tribunal Federal. Ela foi nomeada pelo ex-presidente Lula em 2006. Votou a favor da Lei da Ficha Limpa, da pesquisa com células-tronco embrionárias e fez uma defesa ferrenha da mulher no julgamento da Lei Maria da Penha.
Cármen Lúcia fez sua carreira em Minas Gerais como advogada, procuradora do estado e professora.
Como presidente, a ministra Carmém Lúcia já vai comandar as eleições municipais de outubro.

Comentários