Vigilantes bancários pedem reajuste salarial de 10% e entram em greve


 Piso salarial da categoria é de R$ 864; eles exigem melhoria das condições de trabalho
Reprodução Rede Record
Greve bancários 
Os trabalhadores votaram pela paralisação das atividades até que as empresas negociem a pauta de reivindicações

Os vigilantes bancários do Estado do Rio entraram em greve, por tempo indeterminado, a partir desta segunda-feira (12).  Eles pedem reajuste salarial de 10% e melhoria das condições de trabalho. O piso salarial da categoria é de R$ 864.
Os profissionais exigem ainda reposição inflacionária do período, 30% do risco de vida e aumento do auxílio alimentação, que atualmente é de R$ 8,85.


A decisão foi aprovada em assembleia realizada pelo sindicato dos vigilantes, com a presença do sindicato dos bancários. Os dirigentes sindicais tentarem por duas vezes realizar mesas redondas agendadas pelo Ministério do Trabalho para negociação, mas sem sucesso. Segundo os profissionais, os representantes das empresas não compareceram em nenhuma audiência.
Os trabalhadores votaram pela paralisação das atividades até que as empresas negociem a pauta de reivindicações apresentada ao sindicato patronal pelas 15 entidades que representam a categoria no Estado. Está é a primeira vez que todos os sindicatos realizam uma campanha salarial unificada no Rio.
Do R7

Comentários