Bom dia! O resumo dos principais jornais e revistas deste sábado, 14 de abril.


O Globo
Manchete: No Rio, BB e Caixa não estão preparados para reduzir juro

Gerentes dão informações erradas ou desencontradas sobre taxas 
Apesar da intenção do governo de usar bancos públicos para estimular a concorrência e reduzir os juros no país, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal demonstram estar mal preparados. Levantamento do Globo em agências do Rio, em busca das taxas mais baixas anunciadas nos últimos dias pelas duas instituições, mostrou que gerentes dão informações erradas ou desencontradas, em meio a longas esperas, relatam LUCIANNE CARNEIRO e DANIEL HAIDAR. No BB, a taxa do cartão de crédito, que caiu para até 3%, ainda era informada como se estivesse em 13%. A presidente Dilma criticou os bancos brasileiros, dizendo que os spreads são entraves ao crescimento. (Págs. 1, 27 e 28)

CPI terá Collor e Renan

A CPI do Cachoeira terá entre seus membros os senadores Fernando Collor, que sofreu impeachment depois da CPI do PC, e Renan Calheiros, que renunciou à presidência do Senado para não ser cassado. O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, negou liminar pedida por Demóstenes Torres para desconsiderar as gravações em que trata dos interesses do bicheiro. (Págs. 1 e 3)

Para PT, Agnelo chegou ao fim



Após ouvir gravações feitas pela PF, a cúpula do PT dá como perdida a situação do governador Agnelo Queiroz (DF), já pressionado a renunciar, informa Ricardo Noblat. O secretário de Saúde do DF admitiu que se reuniu com ex-diretor da Delta investigado no esquema de Cachoeira. (Págs. 1 e 4)

Ministro na Cracolândia

Pela primeira vez, um ministro - Alexandre Padilha, da Saúde acompanhou de perto uma cracolândia do Rio. A visita à Central foi de madrugada. De manhã, ele assinou convênio repassando R$ 240 milhões ao estado para o combate ao crack. (Págs. 1 e 16)

Saúde pública: Brasil terá mais 30 hospitais para aborto

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal de liberar o aborto de anencéfalos, o Ministério da Saúde anunciou que até o fim do ano ampliará de 65 para 95 o número de hospitais da rede pública qualificados para casos de interrupção de gravidez previstos em lei. O Conselho Federal de Medicina decidiu criar uma Comissão para definir os critérios para o diagnóstico da doença. A CNBB protestou. (Págs. 1 e 14)

PF prende em Niterói o "Barão do Ecstasy"

A PF prendeu em Niterói um traficante internacional de drogas. Na hora da prisão, Dimítrius Papageorgiou, o Barão do Ecstasy, foragido desde 2005, surfava em Itacoatiara. (Págs. 1 e 17)

Governo prevê mínimo de R$ 667 e crescimento de 5,5% em 2013 (Págs. 1 e12)
Ex-ditador argentino admite 8 mil mortes

O ex-ditador Jorge Videla admitiu pela primeira vez, em depoimento num livro lançado ontem, que cerca de oito mil pessoas foram mortas no regime militar, entre 1976 e 1983, na Argentina. Preso, aos 86 anos, Videla disse não estar arrependido. (pág. 35)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Por novo Código Florestal Planalto cede a ruralistas

Dilma aceita acordo que anistia desmate de pequenos e médios produtores
O governo deu sinal verde a um acordo sobre a reforma do Código Florestal que libera 92% dos agricultores de repor floresta desmatada ilegalmente, relatam Vai do Cruz e Cláudio Angelo. 
Esse é o percentual de pequenas e médias propriedades no país equivalente a 30% das terras produtivas. A presidente Dilma não quer que o benefício seja estendido a grandes produtores. (Págs. 1 e A12 / Poder)

Deputado diz que sabia de contravenção de Cachoeira

Amigo de Carlos Cachoeira há 25 anos, o deputado Carlos A1berto Leréia (PSDB-GO) disse à Folha que sabia do envolvimento do empresário com contravenção, "Se eu falar que não tinha conhecimento de que ele mexia com jogo, seria hipócrita”, Leréia é um dos três deputados a serem investigados pela CPI. (Págs. 1 e A4 / Poder)

PM levantou dado sigiloso de rival do governador do DF

Policiais da Casa Militar do DF usaram uma rede de informações sigilosas para investigar o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), adversário do governador Agnelo Queiroz (PT). No dia em que o sistema foi acessado, o deputado acusou Agnelo de participar de fraudes na Anvisa. (Págs. 1 e A7 / Poder)

Presidente cobra juros menores de bancos privados

A presidente Dilma disse que os juros e a margem de lucro dos bancos, nos níveis atuais, são entrave ao crescimento do país e cobrou que eles sigam padrões internacionais. Essa é a segunda cobrança pública de Dilma para que os bancos privados cortem as taxas. (Págs. 1 e B1 / Mercado) 

Marta Suplicy: Brasil torce pelo sucesso de Barack Obama (Págs. 1 e A2 / Opinião)
Líder colombiano apoia ataque de Dilma a países ricos

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, defendeu o ataque feito por Dilma Rousseff aos países desenvolvidos por promoverem um "tsunami" de dólares nos emergentes. "Eles diluem suas dívidas à nossa custa", disse, em entrevista a Sylvia Colombo. (Págs. 1 e A18 / Mundo) 

Reforma em Cuba poderá permitir viagens ao exterior

O presidente da Assembleia de Cuba disse que o país implementará, nos próximos meses, uma "reforma migratória radical e profunda", que poderá relaxar ou até derrubar restrições em vigor há cinco décadas. Hoje, cubanos precisam de autorização do governo para sair do país. (Págs. 1 e A14 / Mundo)

Editoriais

Leia "Partido da corrupção", sobre CPI do caso Cachoeira e julgamento do mensalão, e "Acomodação nos EUA", a respeito da sucessão de Obama. (Págs. 1 e A2 / Opinião)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Dilma pede a Lula cautela com CPI do Cachoeira

Presidente teme que investigações envolvendo contraventor respinguem em seu governo
A presidente Dilma Rousseff reuniu-se ontem por quase três horas com o ex-presidente Lula na subsede da Presidência, na Avenida Paulista, para pedir a ele que tenha cautela em relação à Comissão Parlamentar de Inquérito do Cachoeira, informa o repórter João Domingos. Ela teme que as investigações respinguem em seu governo e estaria aborrecida com o PT. Ao lado do presidente do partido, Rui Falcão, Lula tem sido um dos principais incentivadores da CPI, que vai apurar as relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com políticos. Para eles, será possível provar que não houve o mensalão. Ontem, o Supremo Tribunal Federal negou a suspensão do inquérito contra o senador Demóstenes Torres (GO). (Págs 1, A4 e A6 a A8 / Nacional)
Agnelo intercedeu pela Delta
0 governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), intercedeu em favor da construtora antes mesmo de tomar posse. (Págs 1 e A6 / Nacional)

Presidente diz que juro é entrave e cobra bancos

Visão: Dilma usa óculos 3D na Confederação Nacional da Indústria
A presidente Dilma Rousseff atribuiu às altas taxas de juros o entrave para o crescimento da economia, e deixou claro que deseja ver as instituições privadas seguirem os bancos oficiais e derrubarem o chamado spread bancário. A plateia de empresários reagiu com aplausos. (Págs. 1 e Bl / Economia)

Diagnóstico de anencefalia será padronizado

O Conselho Federal de Medicina criou uma comissão especial para definir critérios para diagnosticar a anencefalia. A medida, adotada após o STF liberar a interrupção da gravidez de feto sem cérebro, busca padronizar o atendimento. (Pág. A22 / Vida)

MP apura 13 mortes em leito de hospital (Págs. 1 e A25 / Vida)
Governo propõe mínimo de R$ 667,75 (Págs 1 e B10 / Economia)
Chávez volta hoje para Cuba e cria "comitê antigolpe"

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou que viajará hoje para Cuba para nova sessão de radioterapia e não irá à Cúpula das Américas, em Cartagena. Chávez deixará encaminhada a criação de um "comitê antigolpe cívico e militar". (Págs. 1 e A21 / Internacional)

Celso Ming: O consumo, bem à frente

O consumo interno é a lebre; a atividade produtiva, a tartaruga. A diferença de ritmo não se deve apenas ao investimento insatisfatório. (Págs. 1 e B2 / Economia)

Notas & Informações : O STF primou pelo rigor lógico

Os ministros do STF tiveram um comportamento irrepreensível no caso dos anencéfalos. (Págs. 1 e A3) 

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Demóstenes ofereceu ajuda do MP de Goiás a Cachoeira

Escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal indicam que o senador Demóstenes Torres era a ponte para Carlinhos Cachoeira interferir e até comandar ações do Ministério Púb1ico de Goiás, chefiado por um irmão do parlamentar. O procurador-geral de Justiça Benedito Torres. "Manda ele (Benedito Torres) lá designar um promotor para entrar com uma ação contra isso aí", diz o bicheiro a Demóstenes um dos trechos gravados pela PF. À noite, o senador responde ao contraventor e garante: "Tratei com ele aquelas duas questões, diz que vai resolver, falou?" No Distrito Federal, grampos da PF flagraram encontro de dois secretários de Agnelo, Rafael Barbosa e Paulo Tadeu, com o braço direito de Cachoeira, Cláudio Abreu, que se apresentava como diretor de empresa que faz coleta de lixo no DF. (Págs. 1, 2 a 5) 

TRE cassa o mandato de Benedito Domingos (Págs. 1 e 30)
UTI da morte sob tripla investigação

A polícia, o Ministério Púbico e o Conselho Regional de Medicina apuram a causa de 13 mortes na UTI do Hospital Regional de Santa Maria. Há a suspeita de que pacientes receberam ar comprimido em vez de oxigênio. A mãe da costureira Maria Santana morreu no dia em que foi internada. (Pág. 1 e 29)

Mínimo será de R$ 667 em 2013

A previsão está no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias enviado pelo Palácio do Planalto ao Congresso. Segundo estimativas, o menor salário do país chegará a R$ 803,93 em 2015. (Págs. 1 e 12) 

Ex-ditador assume 8 mil assassinatos na Argentina (Págs. 1 e 23)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Queda de braço por juros mais baixos

Bancos privados relutam, mas pelo menos um já reduzirá taxas na esteira de Caixa e BB 
Enquanto os dois bancos públicos federais passaram a oferecer crédito mais barato por determinação do governo, as principais instituições particulares ainda estão em compasso de espera. A Federação Brasileira dos Bancos aguarda resposta para uma série de sugestões apresentadas ao Planalto, entre elas o corte de impostos, para encolher a margem de ganho nos empréstimos. Mas pelo menos um grande banco privado, o HSBC, anunciou queda nos juros do crédito pessoal, consignado e cheque especial, a partir de segunda-feira. O Estado de Minas foi a agências dos seis maiores bancos do país – Caixa, Banco do Brasil, HSBC, Bradesco, Itaú e Santander – e mostra como cada um está se posicionando em relação aos clientes. (Págs. 1 e 13)

Salário mínimo

Governo propõe R$ 667,75 para 2013, aumento de 7,3% (Págs. 1 e 14)

Anencéfalos: Faltam hospitais para fazer abortos no país

Carência pode dificultar retirada de fetos sem cérebros. Minas tem cinco unidades credenciadas. (Págs. 1 e 21 / Editorial Pág. 6)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Pernambuco se livra da termelétrica suja

Maior térmica do mundo não será mais instalada em Suape. Governo pediu ao Grupo Bertin, que está em dificuldade financeira, para usar óleo em vez de gás, mas foi considerada inviável. (Págs. 1 e Economia 6)

Mínimo pode ser de R$ 667,75 no próximo ano

Valor está no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2013, enviado ontem ao Congresso pelo governo. (Págs. 1 e Economia 1)

Diagnóstico da anencefalia terá exame padrão

Conselho Federal de Medicina estabelece, em 60 dias, critérios objetivos para detectar que feto não tem cérebro. (Págs. 1 e 10)

------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital
capa
Manchete: Na mira

Quem tem medo da CPI do Cachoeira?

Grandino Rodas: Um saudoso da ditadura manda na USP



Juros Bancários: porque pagamos tanto



------------------------------------------------------------------------------------
EXAME
capa
Manchete: A indústria em perigo?

É fato: não somos páreo para concorrentes globais mais eficientes. Mas há salvação para muitos setores - e ela não passa pelo aumento do protecionismo

Especial - São Paulo, a nova capital dos negócios na América Latina

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Concursos em Xeque

Prova anulada na Capital alerta para controles frágeis
Problemas como erros de português e vazamentos são frequentes em seleções que envolvem milhões de candidatos no país. (Págs. 1 e 16)

------------------------------------------------------------------------------------

Comentários