Bom dia! Veja as principais notícias dos jornais e revistas deste domingo, 1º de abril.



O Globo
Manchete: MP investiga 363 mortes suspeitas num só hospital

Inquérito apura se houve contaminação de aparelhos de respiração do Salgado Filho

O ministério Público estadual abriu inquérito para investigar 363 mortes por infecção hospitalar, de um total de 854 pacientes que passaram mais de 24 horas na emergência do Hospital municipal Salgado Filho em 2010. No CTI da unidade, no Méier, 30% dos 289 doentes também morreram pelos mesmos motivos, quando a taxa de mortalidade admissível nestes casos é de até 5%.
O inquérito, segundo revela Vera Araújo, apura se as mortes foram causadas pelo uso de respiradores inadequados e pela contaminação do ar comprimido levado aos aparelhos. O procurador-geral de Justiça, Cláudio Lopes Soares, classificou o fato como muito grave. Já a Secretaria municipal de Saúde diz que não constatou qualquer anormalidade nas mortes. (págs. 1 e 17)
Os tentáculos da Rufolo
Uma das empresas investigadas por suspeita de fraude em licitações, a Rufolo colocou funcionários em cargos de gestão de mais dois hospitais federais do Rio e na cúpula do Fundo Estadual de Saúde. (Págs. 1 e 18)



Só 7% do PAC do saneamento estão prontos
De um total de 114 obras do PAC de coleta e tratamento de esgoto em cidades com mais de 500 mil habitantes, apenas oito foram concluídas até 2011. A maioria (60%) está paralisada, atrasada ou sequer foi iniciada, de acordo com levantamento da ONG Trata Brasil. (Págs. 1 e 3)
Demóstenes: laços antigos com o jogo
O senador Demóstenes Torres, que fazia lobby para o bicheiro Carlinhos Cachoeira, sempre esteve próximo do jogo ilegal. Um de seus doadores de campanha foi um advogado envolvido com bingos. (Págs. 1 e 10)
Petróleo, vilão do crescimento na crise global
Com a disparada dos preços do petróleo este ano, o PIB global poderá sofrer uma perda de até US$ 1 trilhão. Economistas dizem que há risco de estagnação com inflação. (Págs. 1 e 25)
Malvinas, da indiferença à obsessão
Trinta anos após o início da Guerra das Malvinas, jovens dos dois lados estão de novo em campos opostos: para os argentinos, uma obsessão; para os britânicos, algo distante. (Págs. 1 e 43)
A história de mora
Lula e Fernando Henrique são filhos da Rua Maria Antônia, palco de atos pela democracia. (Págs. 1 e 14)
Boa chance: Pré-sal pode levar Petrobras a fazer até três concursos por ano (Pág. 1)
Achim Steiner
Diretor executivo do Pnuma, da ONU, quer que a Rio+20 crie forma de medir o PIB verde. (Págs. 1 e 27)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: PF diz que Cachoeira usou servidor para contrabando

Funcionários da Infraero liberaram grupos na alfândega, mostram gravações

Escutas da Polícia Federal mostram que o grupo de Carlinhos Cachoeira, preso há 31 dias sob acusação de explorar caça-níquel, usou servidores federais para facilitar a entrada de contrabando no aeroporto de Brasília.
Os diálogos mostram que um auxiliar de Cachoeira negociou com um funcionário da Infraero a liberação de um grupo na alfândega, acertando o número de malas e a cor da roupa que deveriam estar vestidos. (Págs. 1e Poder A4)

Assessor de ministro da Saúde admite ter recebido propina

Assessor especial do ministro Alexandre Padilha (Saúde), Edson Pereira Oliveira admitiu ter recebido R$ 200 mil de propina de deputados, segundo a “Veja”.

Oliveira deixou o cargo e afirmou ter sido chantageado pelos deputados, que exigiam cargos em hospitais federais. Padilha pediu investigação da PF. (Págs. 1 e Poder A7)

Hélio Schwartsman
Faltou estabelecer se a acupuntura tem base científica.(Págs. 1 e Opinião A2)
Empregos: Mina de oportunidades
Mineração atrai jovens e estima abrir 150 mil vagas até 2015. (Págs. 1 e Empregos)
Governo decide endurecer as regras de leilão de aeroportos

Após críticas às privatizações de Guarulhos, Viracopos e Brasília, o governo endurecerá as regras dos novos leilões, informam Valdo Cruz e Dimmi Amora.

Passará a ser vetada a entrada de consórcios em mais de uma concorrência numa mesma região e deverá ser exigida a comprovação de experiência em aeroportos semelhantes. (Págs. 1 e Mercado B1)

TV FOLHA
Veja 1ª entrevista de Lula após tratar câncer na laringe. (Págs. 1 e Política)
Expulsão de Garzón da ditadura de Franco
Celebrado por ter detido o ditador Augusto Pinochet, o juiz espanhol Baltasar Garzón foi expulso da magistratura, acusado de escutas ilegais na apuração que envolvia o Partido Popular (PP). Sua saída põe em xeque investigações sobre a ditadura de Franco. (Págs. 1 e Mundo A22)
Mancha de óleo é localizada a 20 km da costa fluminense (Págs. 1 e Poder A17)
Prédio barato não interessa a governantes, diz arquiteto (Págs. 1 e Cotidiano C5)
Editoriais
Leia “Brics em construção”, sobre cúpula de países emergentes; e “Algum avanço na Síria”, acerca de acordo proposto pela ONU para o país árabe. (Págs. 1e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: BC fecha cerco a marqueteiros para flagrar caixa 2 em eleição

Movimentação financeira atípica de publicitários responsáveis pelas campanhas será alvo de investigação

Em ano de eleições, o Banco Central vai apertar o cerco a "movimentações financeiras atípicas" de marqueteiros e publicitários, informa o repórter Fausto Macedo. A Autoridade monetária decidiu ampliar de 43 para 106 a relação de operações e situações que podem configurar indícios de crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens ilícitos. A norma mira o marketing eleitoral, serviço mais usado para caixa 2 de campanhas. Em episódio emblemático da história recente, o publicitário Marcos Valério, operador do mensalão, será julgado no Supremo Tribunal Federal sob acusação de ter usado agências de publicidade para captar valores não declarados para o PT e para financiar partidos da base aliada do governo Lula. Outro acusado é Duda Mendonça, responsável pela campanha de Lula. (Págs. 1 e Nacional A4 e A6) 

Dívida das famílias pode frear PIB no ano
O aumento da inadimplência e da parcela da renda das famílias comprometida com o pagamento de juros e amortização deve limitar o crescimento do crédito. Para alguns analistas, esse pode ser um freio no PIB em 2012, assim como os problemas na indústria e o aumento das importações. Em fevereiro, o crédito à pessoa física cresceu 0,7%. Já o crédito total, incluindo empresas caiu 0,13% em janeiro. (Págs. 1 e Economia B1)
História: Malvinas e o perigo vermelho
Documentos indicam que o governo militar brasileiro temia que a Guerra das Malvinas, ocorrida há 30 anos, abrisse as portas do continente à URSS. Acreditava-se que Moscou pudesse auxiliar a ditadura argentina contra os britânicos. (Págs. 1 e Internacional A15 a 19)
Recifes "invisíveis" encantam ciência
Pesquisadores mapeiam ecossistemas em 48 mil Km² de área fora do Banco de Abrolhos. Essas riquezas foram descobertas recentemente pelos cientistas. (Págs. 1 e Vida A30 e A31)
Bento interpretado
Três observadores avaliam o impacto da visita do papa Bento XVI ao México e a Cuba. (Págs. 1 e Aliás)
PF investiga fraude em área de Mata Atlântica (Págs. 1 e Vida A25)
Fernando Henrique

Crime sem castigo

A partir de certo nível de aceitação tácita, se a corrupção não acana com o País, deforma-o de modo inaceitável. Aproximamo-nos desse limiar. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

Pesca em águas turvas

Dificilmente a ministra Ideli conseguirá navegar politicamente ao largo do escândalo. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Empregos do futuro chegam a Brasília
Em franca expansão, a indústria local oferece salários de até R$ 20 mil, mas precisa vencer um empecilho: a falta de mão de obra qualificada. Atraídos pela estabilidade do setor público, muitos jovens brasilienses desistem de promissores empregos na área privada, como na produção de medicamentos. O Correio fez um levantamento das profissões que estarão em alta nos próximos 10 anos. A expectativa é de que 80 mil vagas sejam criadas no período. (Págs. 1 e 31)
Classe C acorda para o pesadelo das contas
Depois da farra do crédito fácil, consumidores não conseguem pagar financiamentos feitos para a compra de carros. Apesar de a alta da inadimplência ser geral, essa foi a modalidade com o maior crescimento: saltou de 2,5% para 5,5% em pouco mais de um ano. (Págs. 1, 10 e 11) 
Pagot caiu e virou lobista
Demitido do Dnit por suspeita de corrupção e pivô da crise que levou Dilma a demitir a cúpula dos Transportes, Luiz Antônio Pagot circula livremente pelo ministério, agora como consultor de empresas hidroviárias. (Págs. 1 e 3)
Violência

No DF, drogas deixam marca em 63% dos assassinatos


Análise toxicológica feita por perita do IML em 369 pessoas mortas a tiro em 2010 mostra que a maioria tinha consumido entorpecentes, principalmente crack. Pelo menos 73% das vítimas eram jovens entre 15 e 22 anos. (Págs. 1, 27 a 29)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: A terra dos novos-ricos

Mineiros saem na pole position na corrida pela ascensão social no país

A ascensão social é mais rápida em Minas do que na média nacional. Na classe A o crescimento no estado em Minas deve ser de 160% até 2014, passando de uma participação de 2,7% para 7,3%. No resto do país, o aumento é estimado em 88,7%. A nova classe trará outros hábitos de consumo, indica estudo exclusivo realizado pela Fundação Getúlio Vargas, a pedido do Estado de Minas.
O levantamento revela também que o bom desempenho mineiro se repete na classe C. Para o país, o crescimento nessa faixa, hoje a mais numerosa no losango social, será de 60,3%. Em Minas, a estimativa é que atinja 72%. Empresários do chamado mercado premium já perceberam os novos tempos. Algumas joalherias registraram incremento constante de 20% no faturamento nos últimos anos. (Págs. 1 e 16)

Os esquecidos

Dramas e exemplos de força de vontade de quem sofreu com as enchentes

Quase três meses atrás, seis pessoas morreram e 32 mil foram desabrigadas em Além Paraíba e Guidoval. Ainda hoje, no entanto, moradores sofrem com a falta de apoio do poder público, com a demora na liberação de verbas para a reconstrução. Muitas pessoas estão em abrigos improvisados, cada vez mais esquecidos pelos voluntários e pelas entidades assistenciais. As ruas continuam sujas, cheias de entrulho e destruição, mas mostram também histórias de superação e dedicação à busca de uma nova vida. (Págs. 1, 25 e 26)

Mobilização popular por mais rigor nas licitações (Págs. 1 e 3)
Conceição do Mato Dentro
Mineradora descumpre acordo com promotoria (Págs. 1 e 17)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Precisa-se de técnicos
Procura pela educação profissional cresceu, mas ainda é insuficiente para abastecer o mercado. No Estado, somente contrução e metalmecânica precisam de 32.500 novos trabalhadores por ano. Mas os jovens ainda preferem o curso superior. (Págs. 1 e Economia 4 e 5)
Navio João Cândido finalmente está no mar
Fotolegenda: Após três anos e meio de trabalho, a primeira embarcação construída em Suape foi colocada no oceano para testes. Eram 8h30 da manhã de ontem quando rebocadores conduziram o momento histórico. (Págs. 1 e 14)
HC suspende cirurgias de troca de sexo
Decisão administrativa é ainda pior para quem se submeteu à redesignação sexual e está com algum problema. (Págs. 1 e Cidades 4)
Sassepe vira sinônimo de sofrimento para muitos servidores (Págs. 1 e Economia 9)
Nem o Brasil escapou da Guerra das Malvinas
Fotolegenda: Disputa entre argentinos e ingleses criou impasse diplomático (Págs. 1, 16 e 17)
------------------------------------------------------------------------------------
capa
Veja
Manchete: O mistério renovado do Santo Sudário
A mais minuciosa análise feita até hoje reafirma os emigmas do manto que teria envolvido o corpo de Jesus crucificado
Exclusivo: Os áudios que complicam Demóstenes
------------------------------------------------------------------------------------
capa
Época
Manchete: O senador e o bicheiro

Novos documentos e escutas revelam a intensa troca de favores enre Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira - da saúde pública às licitações da Copa.

A derrocada de mais um político que agitava a bandeira da ética. 

Economia: Por que alguns países prosperam e outros não
E mais

Guilherme Fiuza critica a venda de bebidas na Copa

Ruth de Aquino celebra a preservação da voz de Lula

------------------------------------------------------------------------------------
capa
ISTOÉ
Manchete: A nova fórmula do profissional de sucesso
Esqueça a especialização. Aposte na versatilidade. O que o mercado procura hoje é alguém com formação diversificada, conectado e com espírito empreendedor. Você está pronto? 
Violência
Cidades sitiadas pelas gangues do futebol. (Pág. 1)
Poder
Por que o contraventor Carlinhos Cachoeira faz Brasília tremer. 
------------------------------------------------------------------------------------
capa
ISTOÉ Dinheiro
Manchete: Donald Trump vem aí
O excêntrico bilionário americano, estrela original reality show O aprendiz, planeja trazer sua rede de hotéis de luxo ao Brasil. Quer se candidatar? Conheça seus planos e sua filosofia de negócios na entrevista à Dinheiro.
Ozires Silva: "A Embraer virou cabeça de rato"
Bolsa: Você poderá investir no circo da Fórmula 1
------------------------------------------------------------------------------------
capa
Carta Capital
Manchete: Exclusivo: O crime domina Goiás
Relatório inédito da PF mostra como o bicheiro Cachoeira manipulava Demóstenes e influía no governo de Marconi Perillo. (Pág. 1)
Europa: O continente de volta ao centro da crise (Pág. 1)
Manchete: O crime domina Goiás
Relatório inédito da PF mostra como o bicheiro Cachoeira manipulava Demóstenes e influía no governo de Marconi Perillo. (Pág. 1)
Europa: O continente de volta ao centro da crise (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
capa
EXAME
Exclusivo: O destino de Abílio Diniz
Exame revela bastidores da maior e mais complexa negociação empresarial em curso no Brasil. De um lado, Abílio Diniz, de outro, seus sócios e a família Klein. Em jogo, o futuro do maior grupo de varejo do país, o Pão de Açúcar. (Pág. 1)
Entrevista
O Brasil pode ficar para trás, diz Michael Porter, o maior especialista mundial em competitividade. (Pág. 1)
Manchete: O destino de Abílio
Exclusivo: Exame revela os bastidores da maior e mais complexa negociação empresarial em curso no Brasil. De um lado, Abílio Diniz. De outro, seus sócios, os franceses do Casino e a família Klein. Em jogo, o futuro do maior grupo de varejo do país, o Pão de Açúcar. (Pág. 1)
Entrevista
“O Brasil pode ficar para trás”, dez Michael Porter, o maior especialista mundial em competitividade. (Pág. 1)
Tecnologia
Pinterest – tendência ou mais um modismo da internet? (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Polícia investiga ação de PMs em milícia gaúcha
Preso por chacina em 2011, grupo de Alvorada é suspeito de tortura, extorsão e execuções sob encomenda. (Págs. 1, 36 e 37)
Conectados: No Twitter, os políticos mostram quem são
É lá que eles contam piadas, escrevem errado, brigam, filosofam e até desaparecem, como fez a presidente Dilma. (Págs. 1, 4 e 5)
Marco Maia: Vitórias e gracejos de um presidente interino (Págs. 1 e 6)
Malvinas: A guerra fez escala no Brasil (Págs. 1, 18 a 20)
RS-Tech
As armas e os desafios do Estado para se firmar como um polo de alta tecnologia e superar rivais no Brasil. (Pág. 1)
EBC Serviços
------------------------------------------------------------------------------------

Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Polícia usa escuta telefônica como ferramenta rotineira
The Washington Post (EUA)
Romney busca virada
El País (Espanha)
Rayol completa 100 dias com Espanha no centro da crise europeia
Clarín (Argentina)
Monte Longdon: as horas finais, o fogo inimigo, a rendição

Comentários