População indígena cresceu 11,4% na última década, abaixo da média do Brasil


A população indígena brasileira aumentou 11,4% na primeira década deste século, desde 733 mil índios no ano 2000 até 817 mil em 2010, um crescimento demográfico inferior à média do país, segundo dados do censo divulgados pelo Governo nesta quarta-feira. Em 2010, o país contava com 817 mil habitantes que se declararam índios, o que representa 0,4% da população total do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o censo, a população total brasileira passou de 169.799.170 habitantes em 2000 até 190.755.799 habitantes em 2010, o que significa uma expansão de 12,3% no período e uma média anual de 1,17%.


 O ritmo de crescimento anual da população indígena nessa década foi de 1,09%. Essa taxa foi superada pelo índice de crescimento da população amarela, que aumentou a um ritmo de 10,59% ao ano no período analisado, da negra (3,24%) e da mulata (2,34%). A população branca, por outro lado, registrou uma taxa de crescimento anual negativa (-0,03%). Os dados contrastam com os da última década do século XX, quando a população indígena aumentou 150%, a um ritmo anual de 10,8%. Isso significa que o número de índios no Brasil aumentou em 440 mil na última década do século passado e em apenas 84 mil na primeira deste século. O IBGE classificou o crescimento da população indígena entre 1991 e 2000 como atípico e o atribuiu a uma maior auto-estima dessa minoria. "Não existe nenhum efeito demográfico que explique essa expansão. Muitos demógrafos a atribuíram ao momento mais apropriado para os índios, que por incentivos governamentais decidiram sair da invisibilidade e reivindicar melhores condições de vida", segundo o relatório. O IBGE considera que muitos índios que em 1991 se declararam de outra etnia como estratégia de sobrevivência, seja por pressões políticas, econômicas ou religiosas ou para não perder suas terras, passaram depois a se identificar como indígenas. O censo também mostrou que em 1991 havia índios em 34,5% dos municípios do país, porcentagem que subiu a 63,5% em 2000 e 80,5% em 2010. Do total de índios, 61,44% vivem em suas reservas e em áreas rurais e 38,56% em cidades. Praticamente a metade (48,6%) da população que vive nas áreas rurais da região norte é indígena. As cidades com maior número de índios no Brasil são São Paulo (11.900) e a amazônica São Gabriel da Cachoeira (11 mil). EFE cm/dsm
"Copyright Efe - Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe."

Comentários