Vazamento em campo da Petrobras foi descoberto pela Chevron


Equipamentos da petroleira americana detectaram problema no sábado (7)
O vazamento de petróleo no campo de Roncador, operado pela Petrobras na bacia de Campos, no norte fluminense, foi descoberto pela Chevron. A informação é da assessoria de imprensa da petroleira americana, divulgada ontem (10).
O poço de Roncador fica próximo ao campo de Frade, que é explorado pela Chevron e pela Petrobras. Segundo a empresa americana, um equipamento, conhecido como ROV (sigla em inglês para “veículo operado remotamente”), detectou o vazamento no sábado (7).

A ANP (Agência Nacional de Petróleo) informou que o ponto do vazamento no campo do Roncador está a cerca de 500 metros da fronteira com o Frade. Segundo a agência, foram coletadas amostras do óleo para identificar a origem do problema.

Em nota, a Petrobras disse que identificou "uma exsudação de gotículas de óleo e que não foi localizada nenhuma mancha de óleo na superfície do mar".
Após a identificação do vazamento, a Chevron avisou a estatal brasileira conforme recomenda o acordo de cooperação entre as petroleiras. Em março deste ano, a multinacional americana suspendeu temporariamente as atividades no Brasil depois de dois derramamentos de óleo na bacia de Campos.
Juntos, os vazamentos despejaram mais de 450 mil litros de petróleo no mar. O Ministério Público Federalresponsabilizou criminalmente a Chevron e a Transocean, responsável pela perfuração dos poços da petroleira, pelo derramamento de novembro do ano passado.
Além das empresas, mais 17 pessoas foram denunciadas por crime ambiental, dano ao patrimônio público e falsidade ideológica.
Na ação, o MPF pede também o sequestro de todos os bens dos acusados, o pagamento de fiança de R$ 1 milhão para cada pessoa e R$ 10 milhões para cada empresa. O MPF pediu ainda a prisão por até 31 anos dos acusados.
do R7

Comentários