Balanço da Polícia Rodoviária Federal nos Estados mostra feriadão violento nas estradas do País

Assista ao vídeo



MG registrou 22 mortes em 393 acidentes; 235 pessoas ficaram feridas no Estado
A PRF (Polícia Rodoviária Federal) realizou apenas operações regionalizadas para enfrentar o feriado prolongado do Dia do Trabalho, conforme a demanda de cada Estado. A decisão levou em conta, por exemplo, a concessão ou não de ponto facultativo na segunda-feira (30) pelos governos estaduais. Por causa disso, não foi divulgado balanço nacional, mas números apurados pela Agência Brasilmostram que o feriadão foi violento nas estradas.
acidente-fernao-dias-feriadão-HG
Mario Ângelo/30.04.2012/Sigmapress/AE
Acidente na Fernão Dias, km 88, no sentido Mairiporã, em Guarulhos. Carreta derrapou na pista na última segunda-feira (30)


Durante a operação do feriado do Dia do Trabalho em Minas Gerais, por exemplo, 22 pessoas morreram. No total, 8.863 veículos foram fiscalizados nesse estado, com registro de 393 acidentes e 235 feridos.
O número de testes de etilômetro (bafômetro) aplicados chegou a 1.752, sendo que 53 pessoas foram autuadas e 19 motoristas foram presos por dirigirem embriagados. Não é possível comparar os números com os feriados do trabalho de 2011 e 2010 porque ocorreram em fins de semana.
De acordo com a inspetora Fabrizia Nicolai, da 4ª Superintendência da Polícia Rodoviária Federal, localizada em Minas Gerais, pode-se relacionar o número de mortes com a imprudência dos motoristas.
— Dos 22 acidentes com morte, dez foram causados possivelmente por ultrapassagens indevidas. O excesso de velocidade e a falta de atenção dos condutores contribuiriam mais uma vez para os números negativos da operação.
Bahia
Na Bahia, a Operação Dia do Trabalho registrou 19 mortos, além de 127 acidentes e 59 pessoas feridas. A PRF atribuiu como fatores determinantes no número total dos acidentes a imprudência e a inabilidade dos condutores.
Os 521 testes de etilômetro realizados resultaram em 27 condutores flagrados e notificados por dirigirem alcoolizados, infração gravíssima, com multa de R$ 957,70. Nove condutores, além de multados, também foram presos.
Nas estradas baianas, foram fiscalizados 4.346 veículos, sendo que 1.380 foram notificados e 374 condutores foram flagrados por ultrapassagens indevidas. Na operação, 120 pessoas foram autuadas por falta do uso do cinto de segurança, 158 foram flagrados sem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou com prazo de validade vencido.
Espírito Santo
O balanço no Espírito Santo registrou queda no número de acidentes e feridos, porém o número de mortes dobrou, comparando-se com os números da última operação. No feriado do Dia do Trabalhado, a PRF contabilizou 56 acidentes, 39 feridos e quatro mortes. Já no feriado da Semana Santa, foram registrados 84 acidentes, 47 feridos e dois mortos.
Pará
No Pará, durante os cinco dias de operação, a PRF registrou 61 acidentes nas rodovias federais, resultando em 35 pessoas feridas e três mortes.

A imprudência pelos condutores e pedestres foi responsável por 44 acidentes, equivalentes a 75% dos casos, sendo que 25 acidentes foram causados por falta de atenção, oito por deixar de manter distância de segurança, sete por direção sob efeito de álcool, três por desobediência à sinalização e um por defeito mecânico no veículo.

Distrito Federal
Em Brasília, a PRF encerrou a operação registrando diminuição nos índices de acidentes, feridos e mortos em comparação com a última operação, realizada no feriado da Semana Santa. Foram registrados agora 36 acidentes, com 28 feridos e uma morte. Em comparação, na Operação da Semana Santa ocorreram 50 acidentes com 45 feridos e seis mortos.

Comentários