Ladrões cortam cabelo de manicure com facão para vender


Ela foi obrigada a ajoelhar na linha do trem antes de perder as madeixas
Carlyle Jr., do R7
Divulgação / Polícia Civil
RETRATO-FALADO-CABELO 
Retrato-falado de um suspeitos de roubar cabelo da manicure



Abordada por dois bandidos na última sexta-feira (4), uma manicure de 26 anos pensou que seria vítima de um assalto. Mas, em vez de levar celular, dinheiro ou outros pertences, os suspeitos anunciaram que queriam os cabelos dela. Os criminosos cortaram as madeixas da mulher com um facão no bairro do Mutondo, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. 
A suspeita é de que a dupla faça parte de uma gangue que rouba cabelos para vender. Na terça-feira (8), a manicure, que prefere não se identificar, esteve na Delegacia de São Gonçalo (72ª DP) para fazer o retrato-falado de um dos bandidos. 
A mulher conta que um homem alto e loiro a abordou na porta de casa e pediu que ela o acompanhasse. No caminho, ele juntou ao comparsa que carregava um facão na cintura.
- Eu perguntei se eles queriam o telefone, o brinco ou a bolsa, e eles disseram que queriam uma coisa valiosa que tinha na minha cabeça. Comecei a tirar os brincos e eles falaram que não queriam os brincos.
Os bandidos levaram a manicure para uma linha de trem, onde foi obrigada a ajoelhar Além de ter os cabelos cortados pelo facão, ela sofreu ferimentos na cabeça. 
Segundo ela, os suspeitos colocaram as madeixas dentro de uma bolsa vermelha antes de deixá-la. 
A mulher conta que os criminosos ainda disseram que ela era a terceira vítima de uma mesma rua.
- Eu cheguei a procurar na minha rua, mas não achei nenhum caso. Eles tinham tanta coisa para roubar e os caras vêm roubar o meu cabelo?
Sogra raspa cabeça da nora em São Gonçalo

Na segunda-feira (7), uma jovem de 21 anos foi espancada e teve a cabeça raspada pela ex-sogra e pela ex-cunhada porque ela não quer voltar para o companheiro, que cumpre pena por tráfico de drogas no presídio de Bangu, na zona oeste do Rio. 

A sessão de terror, que durou cerca de duas horas, aconteceu depois que a dupla e mais dois homens sequestraram Silvia Regina Evangelista no bairro Maria Paula, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio.

De acordo com a vítima, a ex-sogra disse que a ordem para as agressões partiu do filho, que está preso no presídio Muniz Sodré, em Bangu, desde 2010. Segundo a polícia, o traficante era um dos gerentes do tráfico de drogas no morro do Preventório, no bairro de Charitas, em Niterói, região metropolitana.
Do R7

Comentários