Bom dia! O resumo das principais notícias dos jornais deste sábado, 9 de junho.






 


 
O Globo
Manchete: Atraso em obras faz governo mudar prioridades para Copa
Projetos retirados de lista modernizariam transportes em grandes cidades

Das 51 obras de mobilidade urbana acertadas com a Fifa, 23 não saíram do papel até agora. Para compensar os atrasos, integrantes do governo federal cogitam fazer uma manobra retirando várias dessas obras da Matriz de Responsabilidades da Copa — que estabelece os compromissos de União, estados e municípios. O anúncio será feito em outubro, no próximo balanço do evento. Entre as obras com mais chance de serem retiradas da matriz estão sete que nem sequer têm projeto. Entre elas, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Brasília, o monotrilho de Manaus, além de obras viárias em Curitiba e Porto Alegre. Os empreendimentos que saírem da matriz serão mantidos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ou no PAC da Mobilidade das Grandes Cidades, para assegurar a liberação de recursos e benefícios fiscais, mas sem tanta pressão no cumprimento de prazos. (Págs. 1 e 21)

UNE recebe indenização, mas não renova sede
Um ano e meio depois de receber indenização de R$ 30 milhões do governo federal para construir nova sede, a UNE não tirou o projeto do prédio — de autoria de Oscar Niemeyer — do papel. O Ministério do Esporte pediu à entidade devolução de R$ 250 mil repassados em um convênio. O Ministério Público do TCU aponta irregularidades em seis convênios do governo federal com a UNE. (Págs. 1 e 3)
Ministro do STF: petistas exercem 'jus esperneandis'
O presidente do STF, Ayres Britto, e o ministro Marco Aurélio reagiram ao secretário de Comunicação do PT, deputado André Vargas (PR), para quem a Corte cedeu a pressões ao marcar o julgamento do mensalão para perto das eleições. “É o 'jus esperneandis'”, disse Marco Aurélio. (Págs. 1 e 9)
Cruzeiro do Sul tinha recursos de fundos de pensão
Fundos de pensão de estatais, de estados e de municípios investiram R$ 1,523 bi no Banco Cruzeiro do Sul. A instituição está sob intervenção do Banco Central há uma semana por suspeita de fraudes e irregularidades. (Págs. 1 e 22)
Chacina na Síria deixa rastros sem corpos
Um dia após serem barrados por forças do governo sírio, observadores da ONU não encontraram os corpos das 78 vítimas de um massacre ao chegarem à aldeia de al-Qubeir. Mas viram indícios da matança. (Págs. 1 e 29)
Emissário do Comperj é alvo de polêmica
Ambientalistas entraram com ação civil pública no MP estadual contra a construção de um duto, cuja licença está em análise no Inea. Ele lançaria rejeitos do Complexo Petroquímico na Praia de Itaipuaçu, em Maricá, a apenas 2km da orla. (Págs. 1 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Espanha deve ser o quarto europeu a ser resgatado
Recuperação dos bancos exige uma injeção de capital que o país, sozinho, não obtém sem pagar juros altos

A Espanha deve ser o quarto país europeu a receber auxílio financeiro internacional. Ontem, sob a desconfiança do mercado, o governo mudou o discurso e acenou com a possibilidade de um plano de resgate.

Esse auxílio à quarta maior economia da zona do euro, que pode ser confirmado hoje, viria após ajuda dos europeus a Irlanda, Portugal e Grécia e evidenciaria o agravamento da crise econômica no continente. (Págs. 1 e Mundo A12)

Construtora troca terceirizado por mão de obra fixa
Com o aquecimento do mercado imobiliário, construtoras estão aumentando a contratação de funcionários próprios e diminuindo a terceirização. O atraso na entrega de obras e o crescimento de ações trabalhistas também contribuem para esse movimento. (Págs. 1 e Mercado B1)
Brasil dá asilo a senador boliviano adversário de Evo (Págs. 1 e Mundo A13)


Sociólogo Flávio Pierucci morre de infarto aos 67
0 sociólogo Antônio Flávio Pierucci, professor da USP, morreu ontem em São Paulo, aos 67 anos, vítima de infarto. Pierucci destacou-se no estudo das mudanças religiosas e do voto conservador em SP. (Págs 1 e Poder, A10)
Editoriais
Leia “Data marcada”, sobre o julgamento do mensalão, e “Mais e melhores médicos”, acerca de criação de vagas em cursos de medicina. (Págs. 1 e Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Europa prepara pacote para socorrer economia da Espanha
Pedido de resgate pode ficar entre € 40 bilhões e € 50 bilhões; Obama apela a líderes por 'atitude decisiva'

O governo da Espanha está preparando um pedido de socorro financeiro à União Europeia (UE) e ao Banco Central Europeu para capitalizar seus bancos, informa o repórter Andrei Netto, enviado especial a Valência. O resgate pode ser anunciado neste fim de semana, após teleconferência do fórum de ministros das Finanças da zona do euro. Embora tenha negado a princípio, o governo espanhol mudou de tom e disse ontem à noite que não concluiu o eventual pedido de resgate, avaliado entre € 40 bilhões e € 50 bilhões. O presidente dos EUA, Barack Obama, apelou ontem aos líderes europeus para que tomem uma “atitude decisiva” e “urgente” para socorrer os bancos. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

BC brasileiro indica novos cortes nos juros
O Banco Central do Brasil indicou, na ata da reunião do Comitê de Política Monetária, que deve voltar a cortar os juros. Com a inflação em queda, os juros podem ser reduzidos com ‘parcimônia’, diz o BC. Analistas preveem dois cortes até agosto, levando a taxa a 7,5% ao ano. (Págs. 1 e Economia B4)
Diretor do Turismo pode ter beneficiado entidade
O diretor do Departamento de Estruturação e Articulação do Ministério do Turismo, Ricardo Martini Moesch, está sendo investigado por aprovar e liberar verbas da pasta para uma entidade que tinha a mãe dele em cargo de direção e a mulher como advogada. O Instituto Marca Brasil recebeu R$ 25,7 milhões autorizados por Moesch, mantido no cargo pelo ministro Gastão Vieira (PMDB-MA). A entidade nega favorecimentos. (Págs. 1 e Nacional A4)
Foto-legenda: Abaixo de zero
Os Estados do Sul tiveram um dia gelado ontem. Em Urupema (SC), onde o gelo cobriu as pastagens, a sensação térmica foi de -8,4°C. Em São Paulo, o fim de semana ainda deve ser de frio. (Págs. 1 e Cidades C6)
Enviados da ONU à Síria confirmam massacre
Observadores da ONU conseguiram chegar ontem à vila de Mazraat al-Qubeir, na Síria, um dia após serem impedidos por forças de Bashar Assad de investigar a veracidade dos relatos da morte de 78 pessoas. O cenário, segundo eles, é de destruição. Em Nova York, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, confirmou o massacre no vilarejo sírio depois de receber os relatos dos monitores. (Págs. 1 e Internacional A8)
Asilo a opositor boliviano
Brasil concede asilo a senador da oposição na Bolívia (Págs. 1 e Internacional A10)
Ciência: Pesquisas confirmam Einstein
O Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern) constatou que os neurinos não viajam a uma velocidade superior à da luz. Os cientistas reconhecem que não têm condições de questionar a teoria da relatividade de Einstein. (Págs. 1 e Vida A15)
Governo cede aviões para a Rio+20
Aviões do Comando da Aeronáutica e da frota corporativa da Embraer vão trazer delegações de 10 países pobres da África e do Caribe para a Rio+20. Cerca de 120 pessoas devem ser transportadas, entre autoridades e pessoal de apoio. (Págs. 1 e Vida A16)
STF vê clima de apoio para julgar mensalão
Para o presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, a sociedade “aceitou bem” o julgamento do mensalão em período eleitoral. Ele garante que a Corte não está predisposta a condenar ou absolver os 38 acusados de participar do maior escândalo de corrupção do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. A expectativa é que o trabalho seja concluído em agosto. (Págs. 1 e Nacional, A6)
Conteúdo anual não é dado por 75% dos professores (Págs. 1 e Vida, A13)


Roberto Romano
Troca de favores

Ninguém se reúne para trocar nonadas. Na reunião de Lula, Gilmar Mendes e Nelson Jobim, o favor quebrou hierarquias e competências. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Erich Follath e Jan Puhl
A nova locomotiva da Europa

A Polônia representa uma das poucas histórias de sucesso desde a queda do bloco soviético e tem desenvolvimento notável na região. (Págs. 1 e Visão Global A11)

Notas & Informações
Uma recaída bolivariana

Brasil alinha-se a países totalitários na OEA, em vez de defender direitos humanos. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Brasileiros cobram penas mais rígidas para criminosos
Parcela expressiva da população defende prisão perpétua e pena de morte, punições não previstas na reforma penal

O sentimento de impunidade predominante na sociedade brasileira está explícito em estudo realizado pela Universidade de São Paulo. Segundo a pesquisa, 39% dos 4.025 entrevistados reivindicam a pena de morte para estupradores. A prisão perpétua é a punição mais aceita para sequestradores e traficantes. Juristas que se dedicam à reforma do Código Penal discordam frontalmente do clamor popular. Em São Paulo, a defesa de Elize Matsunaga alega que ela se descontrolou porque temia perder a guarda da filha. (Págs. 1, 10 e 12)

Gastal falou o que não devia
Depois de críticas à Unesco, superintendente do Iphan-DF é repreendido em nota pela direção nacional. (Págs. 1 e 29)
Inflação: Pãozinho mais caro
Dólar alto forçou um aumento de 28,6% no preço do pão francês, devido ao reajuste da farinha de trigo. Gerente de uma padaria, André Rodrigues estima que a venda caiu 40%. (Págs. 1 e 14)
Ataque revela fragilidade da internet (Págs. 1 e 18)


Operação Monte Carlo: Ex-diretor da Delta tem liberdade concedida
A revogação da prisão foi determinada pela juíza da 5ª Vara Criminal de Brasília, Ana Cláudia Barreto. Cláudio Abreu, que mantinha ligação direta com o bicheiro Carlos Cachoeira, deverá entregar o passaporte e comparecer em juízo uma vez por mês. (Págs. 1 e 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Um transporte leve para BH
O transporte rápido por ônibus (BRT) da Avenida Pedro II terá versão simplificada em relação aos modelos da Cristiano Machado e da Antônio Carlos. As principais diferenças são ausência de pista exclusiva para ultrapassagem, veículos menores e diminuição da poluição atmosférica. A expectativa da BHTrans é reduzir em 45% o tempo de viagem no corredor, por onde passam 65 mil carros/dia. As obras devem começar em 2013. BH poderá contar também com novo sistema de transporte, conforme proposta que a Sociedade Mineira de Engenheiros apresentará ao poder público. São trens leves movidos a energia elétrica sobre monotrilhos no canteiro central das vias, com capacidade semelhante à do metrô, mas com custo menor. (Págs. 1, 17 e 18)
Faxina faz um ano
O então chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, foi o primeiro a cair e abriu caminho para uma série de trocas no governo Dilma. Doze meses depois, o destino dos seis ministros é bem diferente. Todos têm em comum processos na Justiça por irregularidades diversas. Mas quatro se mantiveram na cena política, como Orlando Silva, que é candidato a vereador em São Paulo, e os outros dois deixaram a vida pública e se esconderam no anonimato. (Págs. 1 e 3)

Antonio Palocci: Deixou o comando da Casa Civil em 7 de junho. Investigado pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa. Hoje, mantém empresa de consultoria.

Alfredo Nascimento: Era o titular do Ministério dos Transportes até 6 de julho. Investigado pela Polícia Federal por irregularidades em contratos com o Dnit. Retornou ao Senado e à presidência do PR.

Wagner Rossi: Saiu do Ministério da Agricultura em 17 de agosto. Investigado pelo MPF por irregularidades em contratos com a Conab. Dedica-se a agronegócio em Ribeirão Preto (SP).

Pedro Novais: Comandou o Ministério do Turismo até 14 de setembro. Investigado pelo MPF por irregularidades em convênios. Retornou à Câmara dos Deputados.

Orlando Silva: Ocupou o Ministério do Esporte até 26 de outubro. Investigado pelo MPF por irregularidades em convênios com ONGs. É pré-candidato a vereador pelo PCdoB em SP.

Carlos Lupi: Perdeu o Ministério do Trabalho em 4 de dezembro. É investigado pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa. Reassumiu a presidência nacional do PDT.

Empregos: Elas estão conquistando a indústria
A falta de mão de obra especializada mudou o perfil dos cursos profissionalizantes. As mulheres já respondem por 44% das matrículas no Senai em Minas. O fenômeno se repete no Senac, onde elas já são maioria. (Págs. 1 e 12)
Empresas: Eles querem ter o próprio negócio
Cresce o número de empreendedores individuais idosos em Minas. Levantamento do Sebrae aponta que, desde 2009, 4,7 mil pessoas entre 61 e 70 anos investiram em negócio próprio, garantindo também maior acesso ao crédito e a licitações públicas. (Págs. 1 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Falta polícia nas estradas
O JC circulou pelo Agreste e não encontrou nas rodovias o anunciado reforço para a festa junina. Motoristas criticam a ausência de barreiras e cobram mais agentes da PRF. A pouca fiscalização na zona urbana de Caruaru também é motivo de reclamação. (Pág. 1)
Planos de saúde ameaçam dobrar preço (Pág. 1)


Meio ambiente encontra abrigo com anônimos (Pág. 1)


Empresa vende armas a PMs e não entrega (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Alta do dólar muda comportamento de gaúchos no Exterior
Pacotes estão até 20% mais caros, mas turistas não deixam de viajar. Preferem reduzir compras, tempo de permanência e padrão de hospedagem. (Págs. 1 e 14)

Como o câmbio afeta preços de pão, vinho e até detergente.

Trânsito: Multa pode virar apenas advertência
Autoridades divergem sobre resolução que permite amenizar punição de infratores. (Págs. 1 e 22)
Consultas canceladas: Feriadão na Saúde será investigado
Prefeitura da Capital pede desculpas por postos fechados. (Págs. 1, 10 e 24)
------------------------------------------------------------------------------------

Comentários