Cabo Frio e Búzios esperam receber mais de 200 mil visitantes


Embora o mês de junho seja considerado baixa temporada para a Região dos Lagos (RJ), o feriado de Corpus Christi é a esperança para aquecer a economia dessas cidades. Em Cabo Frio, por exemplo, será a Feira Forte e o Festival da Sardinha que ajudarão a incrementar o turismo, com uma expectativa de atrair mais de 150 mil visitantes. Já o charmoso balneário Búzios tem uma programação que inclui a festa de Santo Antônio e show do cantor de pagode Rodriguinho, e espera receber cerca de 80 mil pessoas.


Às vésperas do feriado, a taxa de ocupação da rede hoteleira ultrapassa os 50% nas duas cidades. Mas a esperança é que esse número chegue a 80%. Para o secretário de Turismo de Búzios, Cristiano Marques, o feriado de Corpus Christi atrai um grande pblico nacional, o que pode representar um incremento da economia turística local. “Estamos confiantes de que a situação será melhor nesse feriado”, afirma o secretário.

 As festas religiosas da cidade são um atrativo a mais para o visitante de Búzios. Além da confecção de tapetes, o dia de Santo Antônio também renderá um grande evento na cidade. E, para aqueles que gostam de pagode, Rodriguinho se apresenta nesta sexta-feira, a partir das 21 horas, no campo de futebol da Rasa.

Uma das cidades da Região dos Lagos que mais atrai turistas nessa época do ano é Cabo Frio, que realiza há nove anos a Feira Forte, considerada hoje a maior feira de variedades do interior do Estado. Nesta edição, serão mais de 20 segmentos, que oferecem descontos de até 20%. Pelo segundo ano consecutivo, haverá ainda o Festival da Sardinha, que deve fazer sucesso, com pratos a preços populares.

De acordo com a concessionária que administra a Via Lagos, cerca de 200 mil pessoas devem passar pela rodovia RJ-124, a maior parte com destino a Cabo Frio. No entanto, o secretário de Turismo de Cabo Frio, Paulo Massa, acredita que esse feriado atrai mais um público que possui casas de veraneio ou parentes com residência no município. “O movimento nos hotéis de pousadas geralmente é fraco”, avalia Massa.

Comentários