"Ele me espancava e queimava com charuto", diz mulher que passou 17 anos refém do padrasto

Vítima contou que teve três filhos do padrasto e que não aguentava mais tantas humilhações
Assista ao vídeo:



A mulher que passou 17 anos refém do próprio padrasto esteve nesta quarta-feira (20) no programa Balanço Geral e contou detalhes das agressões sexuais que sofreu.
A vítima foi levada de casa quando ainda era menina e segunda ela, teve três filhos com o suspeito. Ainda de acordo com a mulher, até os 18 anos de idade, ela foi mantida em cárcere privado e não podia sair de casa.
Ela denunciou o agressor, que foi preso por policiais da Delegacia de Itaboraí (71ª DP). Na delegacia, ele ficou frente a frente com a enteada.


— Depois dos 18 anos, quando eu já tinha dois filhos dele, ele dizia que se eu saísse de casa, ele sequestraria meus filhos assim como fez comigo. Com 21 anos, eu tive o terceiro filho.
A mulher contou ainda que o homem costumava espancar a vítima e que usava um charuto para queimá-la.


Comentários