Jornalista avalia que falta conhecimento para a imprensa falar de sustentabilidade


Anderson Scardoelli

Com a proximidade da Rio + 20, conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável que será realizada a partir da próxima quarta-feira, 13, temas relacionados às questões de sustentabilidade estão sendo abordados pela mídia brasileira. Blogs e seções foram lançados; reportagens especiais são produzidas. O jornalista Carlos Piazza, porém, diz que falta conhecimento para os profissionais da comunicação pautarem o assunto.
piazza
Carlos Piazza vê esforço de jornalistas para falarem de sustentabilidade (Imagem: Adão de Souza)
Superintendente de Comunicação da Light S. A e há anos trabalhando com sustentabilidade, Piazza afirma ao Comunique-se que um erro da imprensa é enxergar o tema apenas como algo voltado ao meio ambiente. O jornalista explica que outros fatores devem ser analisados. Com 48 anos de idade e mais de três décadas de experiência em marketing e serviço, ele organizou eventos em países como Espanha, França, Estados Unidos, Cingapura e Hong Kong.

“No Brasil, toda a notícia que é sobre sustentabilidade é voltada para o meio ambiente. Sustentabilidade é bem mais que isso. Sustentabilidade vai além de falar sobre desmatamento. O tema envolve diretamente economia e a cultura de cada região e país, por exemplo. E não dá para abdicar esses itens na hora de produzir uma matéria tida como de sustentabilidade”, diz Piazza, que vê esforço dos jornalistas para a melhoria das pautas. “Eles estão pesquisando, investindo”.
Em relação à quantidade de espaço que a sustentabilidade tem ganhado na mídia ultimamente, em muitos casos relacionados à Rio + 20, Piazza acredita que não se trata de modismo e nem que as matérias vão desaparecer depois do fim do evento promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU). “Pela importância, não tem como parar de falar de sustentabilidade. Logicamente, a Rio + 20 dá esse impulso, mas o assunto não é somente sobre essa conferência”, argumenta o jornalista.

Outro ponto positivo na análise de Piazza, em relação ao envolvimento da comunicação com a sustentabilidade, é a forma com a qual as agências nacionais estão lidando com o tema. O jornalista afirma que as empresas de comunicação interna e integrada estão desempenhando um bom trabalho. Piazza diz que essas companhias trouxeram os assuntos sobre desenvolvimento sustentável na prática, sem se atrelar apenas em ações momentâneas.

Comentários