Nova audiência pública discute violência contra jornalistas


Combate à impunidade

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado promove na terça-feira (2/7) nova audiência pública para discutir a impunidade dos crimes contra jornalistas e ações que promovam a segurança dos jornalistas no exercício da profissão. Requerida pelos deputados William Dib (PSDB/SP) e Efraim Filho (DEM/PB e presidente da Comissão), a audiência contará com a participação de representantes da FENAJ e do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.


Foram convidados para a audiência, que tem seu início previsto para as 14h, no plenário 6 (Anexo II) da Câmara dos Deputados, representantes dos ministérios da Justiça, Relações Exteriores e Comunicações, além de entidades como a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a ONG Repórteres Sem Fronteira e o jornalista José Neumanne Pinto. Também convidados, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e a FENAJ serão representados por José Augusto Camargo e José Carlos Torves.
Em declarações à imprensa, O deputado William Dib justificou que a audiência faz-se necessária em função da crescente violência contra jornalistas no Brasil. Ele registra que muitas agressões estão associadas a questões políticas e que a impunidade prevalece na grande maioria dos casos.
Disposto a debater também o assédio moral contra jornalistas, o parlamentar quer, ainda, discutir por quê o Brasil se negou a assinar um documento da Unesco sobre liberdade de imprensa e proteção a jornalistas, bem como medidas concretas para preservar o exercício da profissão com segurança.

Comentários