Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais deste sábado, 7 de julho.


 


 

O Globo
Manchete: Inflação zero e PIB fraco vão acelerar corte de juro
Preços de carros e de alimentos recuam e IPCA cai para 0,08%
Com a queda de preços dos carros após o corte do IPI e reajustes menores de alimentos, a inflação oficial registrou forte recuo em junho. O IPCA ficou perto de zero (0,08%), contra 0,36% em maio, indicando que fechará abaixo de 5% em 2012. Para o IBGE, a desaceleração do ritmo de altas já pode significar que o brasileiro está mais preocupado com o seu orçamento. Sem o temor da inflação e com o PIB fraco, economistas preveem que o BC intensificará os cortes da taxa básica de juros. Hoje em 8,5%, a Selic pode terminar o ano em 7%. (Págs. 1, 29 e editorial “Economia precisa é de mais investimento”)

Pluna deixa no chão 40 mil brasileiros
A companhia aérea uruguaia Pluna, que suspendeu todas as suas operações, prejudicou pelo menos 40 mil passageiros, cujos bilhetes foram emitidos no Brasil. A Anac negocia com TAM, Gol e Lan a realocação dessas pessoas. (Págs. 1 e 35)
Líbia elege Parlamento em meio à incerteza
Nove meses após o assassinato de Muamar Kadafi por rebeldes, os líbios votam hoje para escolher um Parlamento, na primeira eleição multipartidária e democrática desde 1952. Milícias e partidos em excesso tumultuam o processo. (Págs. 1 e 36)
Bahia abre hoje fábrica de mosquitos
Uma fábrica ligada ao Ministério da Agricultura será inaugurada na Bahia como a maior do mundo na produção de mosquitos da dengue geneticamente modificados. Eles matam as larvas das fêmeas, o que reduz a transmissão da dengue. (Págs. 1 e 12)
Foto-legenda: Susto antes da festa de aniversário
Rolos de fumaça negra sobem de uma loja – de artigos de festa – em Copacabana, destruída por um incêndio no dia do aniversário de 120 anos do bairro. O susto foi grande, mas, à noite, a Princesinha recuperou a alegria e comemorou a data com show de música na praia. (Págs. 1 e 14)
Emendas liberadas a toque de eleição
Prazo para autorização de recursos acabou; Paes estreia campanha com Dilma em dia de protestos
Na reta final das liberações de recursos antes da eleição, o governo acelerou o empenho de emendas parlamentares. Só nos primeiros cinco dias de julho foram R$ 421,5 milhões. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), candidato à reeleição, estreou na campanha ao lado da presidente Dilma, que enfrentou protestos de servidores. (Págs. 1, 3 e 4)

Preso acusado de ameaçar procuradora
A Polícia Federal prendeu Adriano Aprígio de Souza, ex-cunhado do bicheiro Carlinhos Cachoeira. Ele é acusado de ameaçar por e-mail a procuradora da República Léa Batista de Oliveira, uma das responsáveis pela Operação Monte Carlo. Léa recebeu três e-mails com ameaças. Aprígio é apontado como um dos principais cúmplices do bicheiro. (Págs. 1 e 11)
A lista de Hitler
O ditador Adolf Hitler interveio pessoalmente para livrar da perseguição nazista um ex-companheiro judeu que fora seu superior na Primeira Guerra. Ernst Hesse sobreviveu ao Holocausto, mas uma irmã não. (Págs. 1 e 37)



------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Governo vai reduzir custo da tarifa de eletricidade
Objetivo é estimular investimentos na indústria e elevar a competitividade

O governo federal planeja enviar ao Congresso duas novas medidas para reduzir o custo da energia elétrica.

Uma propõe retirar encargos federais da tarifa e a outra visa exigir um preço mais baixo na renovação das concessões das distribuidoras, transmissoras e geradoras, que vencem até 2015. (Págs. 1 e Mercado B1)

Corte de IPI para carros faz inflação cair ao menor nível em 2 anos (Págs. 1 e Poder A7)


Mãos à obra
No primeiro dia das campanhas municipais pelo país, a presidente Dilma Rousseff foi vaiada ao acompanhar o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), candidato à reeleição, em ato de entrega de apartamentos. Em São Paulo, José Serra (PSDB) reclamou do “fogo amigo” entre os grupos ligados a Alckmin (PSDB) e a Kassab (PSD). O petista Fernando Haddad iniciou a campanha sem Lula nem Marta Suplicy. (Págs. 1 e Poder A8)
Justiça de Jersey julga ação da Prefeitura de SP contra Maluf
A Justiça de Jersey, ilha britânica que é paraíso fiscal, começou a julgar ação da Prefeitura de São Paulo que busca recuperar US$ 22 milhões que Paulo Maluf teria desviado quando foi prefeito de 1993 a 1996. A causa começou com investigações sobre obras viárias na cidade. A assessoria de Maluf nega as acusações. (Págs. 1 e Poder A4)
Ciência
Bahia 'fabricará' mosquitos transgênicos contra dengue. (Págs. 1 e C11)
Carta sugere que Hitler agiu para proteger juiz judeu
Uma carta de 1940, assinada por Heinrich Himmler, chefe da organização nazista SS, sugere que Adolf Hitler agiu para proteger um juiz judeu com quem combatera na Primeira Guerra.

No texto, Himmler pede que o juiz Ernst Hess não seja perseguido devido à vontade do “führer”. (Págs. 1 e Mundo A14)

Sob tensão, líbios fazem eleição livre em 60 anos
Os líbios fazem hoje a primeira eleição livre e multipartidária no país em 60 anos. Mais de 1.400 candidatos disputam os 200 lugares do Congresso Nacional. O objetivo é formar um governo interino e redigir a nova Constituição. O pleito ocorre em meio a atos de violência de milícias contrárias às regras eleitorais. (Págs. 1 e Mundo A12)
Editoriais
Leia “Realismo atrasado”, sobre mudança de tom de Mantega, e “Fiscais sem controle”, acerca de concessão irregular de alvarás em São Paulo. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Queda de IPI faz inflação atingir menor nível em 2 anos
IPCA de junho foi de 0,08% graças, em grande parte, à queda de 5,48% nos preços de automóveis novos

O IPCA caiu de 0,36% em maio para 0,08% em junho, a menor variação de preços desde agosto de 2010. Além de impulsionar as vendas, a redução no IPI dos automóveis funcionou como freio à inflação oficial. Na avaliação de economistas, o resultado abre espaço para mais cortes na taxa básica de juros, hoje em 8,5% ao ano. Com IPI mais baixo desde 21 de maio, os preços dos veículos novos recuaram 5,48% e os dos usados, 4,12%. “Foi um efeito temporário”, avalia o economista Alexandre Schwartsman, ex-diretor de Assuntos Internacionais do BC. “Sem o corte do imposto, a inflação ficaria em torno de 0,30%, o que, para o mês, é alto”, afirma o economista. Em junho, a inflação acumulada em 12 meses manteve a trajetória de convergência para o centro da meta estipulada para o ano, de 4,5%. Os economistas preveem que a inflação volte a acelerar em julho, com pressões dos alimentos e de bebidas. (Págs. 1 e Economia, B1 e B3)

Índice zero em SP

A região metropolitana de São Paulo, o maior mercado consumidor do País, teve inflação zero em junho. O acumulado do ano também está abaixo da média nacional. (Págs. 1 e Economia, B3)

Sem Kadafi, líbios vão às urnas após 58 anos
Os problemas econômicos, de segurança e de gestão na Líbia pós-Muamar Kadafi são enormes, mas é com orgulho que a população do país vai às urnas hoje pela primeira vez em 58 anos, informa o enviado especial Andrei Netto. Dos cidadãos aptos a votar, 80% estão inscritos para a eleição que definirá seu primeiro governo eleito e uma inédita assembleia constituinte. (Págs. 1 e Internacional, A12)
General da cúpula síria foge para a França
Pela primeira vez em 17 meses de crise na Síria, um integrante da cúpula do regime de Bashar Assad desertou e estava ontem a caminho da França. A notícia da debandada do general Manaf Tlass, comandante de uma unidade da Guarda Republicana, foi confirmada pelo chanceler francês, Laurent Fabius. Tlass era tido como amigo íntimo de Assad. (Págs. 1 e Internacional, A13)
Kassab cria 'Procon' de prestador de serviço (Págs. 1 e Cidades, C1)


Pluna suspende voos e afeta brasileiros (Págs. 1 e Economia, B10)


Imagens da ditadura
Morto, não desaparecido

O Estado localizou no Arquivo Nacional seis fotos inéditas do corpo do guerrilheiro Ruy Carlos Vieira Berbert, desaparecido em 1972, aos 24 anos. Obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação, as imagens revelam que três governos militares e dois civis sabiam da morte na prisão, mas a família só teve a confirmação em 1992, relatam Alana Rizzo e Leonencio Nossa. (Págs. 1 e Nacional, A10 e A11)

Foto-legenda: Hora de gastar sola
Candidatos à Prefeitura iniciaram ontem a campanha oficial de rua em São Paulo. José Serra (PSDB) saiu de seu comitê (no alto) para tomar café em padaria; Celso Russomanno (PRB) e Soninha (PPS) se encontraram por acaso no Pátio do Colégio (centro), Fernando Haddad (PT) caminhou pela Praça da Sé (acima). (Págs. 1 e Nacional, A4)
Miguel Reale Júnior
Verdade apaziguadora

A reconstrução histórica e a revelação da autoria das barbáries praticadas entre quatro paredes sob a proteção do Estado é que devem vir a lume. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Sérgio Fausto
Perguntas incômodas

Qual a maior ameaça à democracia na América do Sul, um episódio restrito ao Paraguai ou a vocação expansiva da “revolução bolivariana”? (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Notas & Informações
Pior do que se esperava

Até os países mais dinâmicos, a começar pela China, têm perdido impulso. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Governo corta ponto e não vai dar aumento
Na queda de braço com o funcionalismo, o Planalto enviou ontem dois duros recados. O primeiro: não vai prever reajuste salarial para 2013 na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que deve ser votada semana que vem pelo Congresso. O segundo: mandou cortar o ponto de todos os servidores que estão em greve há três semanas. Mesmo assegurando que está disposto a continuar as negociações, o governo dá sinais de que a correção no contracheque deve ficar mesmo para 2014. O argumento é de que a gravidade da crise mundial, que já derruba a atividade econômica no Brasil, afeta o crescimento das receitas públicas. “Está muito difícil ceder aos pleitos dos servidores”, disse um graduado assessor de Dilma. “No Congresso, a orientação é não incluir nem deixar passar emendas que aumentem os proventos”. (Págs. 1 e 12)
STF e AGU são notificados e retiram vencimentos da internet (Págs. 1 e 3)


No GDF, 1.625 servidores têm salário igual ao do governador (Págs. 1 e 23)


Foto-legenda: A tentação de comprar demais...
Enquanto shoppings da cidade anunciam liquidações, pesquisa da FGV mostra que, na capital do país, 23,5% dos moradores têm mais da metade da renda comprometida com dívidas. Nesse quesito, Brasília só fica atrás de Salvador, onde o indicador chega a 27,3%. (Págs. 1, 10 e 11)
Falência: Pluna fecha voos e deixa prejuízos
Embora a empresa aérea tenha prometido realocar os passageiros em outras companhias, clientes de Brasília temem perder seus bilhetes. Em crise, a estatal uruguaia suspendeu todas as suas operações. (Págs. 1 e 14)
Hábitos ruins, coração em risco
Os médicos avisam, mas nem todo mundo leva à sério: fumar, consumir sal em excesso e não fazer exercícios físicos são fatores que aumentam as chances de problemas cardíacos. E, segundo pesquisa feita com pacientes do Hospital de Base, os homens brasilienses desrespeitam muito essas regras e sofrem mais infartos.

Cardíacos no DF, veja o perfil:

75% são homens;
53% são hipertensos;
40% são fumantes;
51% são sedentários. (Págs. 1 e 25)

Falta vacina contra a gripe A no DF
Os hospitais particulares estão sem estoque para imunizar contra o vírus H1N1. O aumento do número de casos da doença, principalmente no Sul, provocou uma corrida às clínicas da cidade. (Págs. 1 e 28)
Imigração: Portugal vai apurar golpe da “adoção”
O governo lusitano quer identificar brasileiros e portugueses envolvidos no esquema de falsas adoções para conseguir cidadania europeia. O caso, denunciado por reportagens do Correio Braziliense, é investigado pela Interpol. Há suspeita de tráfico de pessoas. (Págs. 1 e 8)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Minas gastará R$ 109 mi com 569 novos vereadores
Uberlândia, no Triângulo, com a segunda maior Câmara do estado, e Congonhas, na Região Central, estão entre as cidades que terão aumento de cadeiras no Legislativo este ano. Para chegar ao valor que os mineiros desembolsarão com o inchaço, o EM se baseou em levantamento da Associação Brasileira de Câmaras Municipais (Abracam), que aponta salário médio de R$ 4 mil para vereador. Serão 8.840 vagas, o que representa um acréscimo de 7,2% em relação às 7.871 da última legislatura. A elevação do quadro de vereadores está garantida na Emenda Constitucional 58, de 2009, desde que haja crescimento populacional no município, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), assim como prevê limite de vagas, também conforme o número de habitantes. (Págs. 1 e 3)
Fotolegenda: Melhor amigo do lucro
Inauguração de shopping com oito andares de lojas exclusivas para animais de estimação em BH mostra como a expansão desse serviço tem crescido no país. Famílias como a do estudante Guilherme Paiva, dono da golden retriever Pagu, ajudaram o setor a faturar R$ 18 bilhões em 2012. (Págs. 1 e 16)
Dedo tucano: Desconfiança cerca virada de rumo do PSD
Integrantes do próprio PSD suspeitam que a Executiva Nacional, comandada por Gilberto Kassab, tramou o fim da aliança com o PSB e a migração para o PT nas eleições para prefeito de BH. É que o prefeito de São Paulo é aliado de José Serra, adversário de Aécio Neves na corrida presidencial. (Págs. 1 e 4)
Nossa História: Revolução de 32 completa 80 anos
Conflito contra tropas paulistas que enfrentavam o governo federal mudou a rotina de cidades do Sul de Minas, transformadas em campos de batalha. (Págs. 1 e 28)
Sem estrutura, sinais atrasam o trânsito (Págs. 1 e 21)


Estradas: BR-040 tem também seus dias de rodovia da morte
Foram 124 mortos na via que liga BH a Brasília e 119 na BR-381 no primeiro semestre. (Págs. 1 e 22)
Só nas pesquisas: Consumidor não vê alívio da inflação
Dados sobre o custo de vida mostram desaceleração, mas quem vai às compras não percebe isso. Como o ímpeto do dragão só se reduziu no fim do semestre, com o IPCA caindo de 0,36% em maio para 0,08% em junho, a alta acumulada no ano (2,32%) afeta mais diretamente a rotina das famílias. Itens importantes na alimentação diária, como o feijão, estão entre os que mais encareceram no período. (Págs. 1 e 14)
Voos suspensos: Pluna fora do ar tumultua aeroportos
Paralisação completa das atividades da companhia aérea uruguaia surpreendeu brasileiros que estavam com viagens compradas para ontem. Em Confins, a suspensão dos voos revoltou os passageiros, que registraram ocorrência na delegacia. Com rotas para oito cidades brasileiras e cheia de dívidas, a Pluna parou por determinação do governo do Uruguai, único administrador da empresa. (Págs. 1 e 13)
Agenda esvaziada
Período eleitoral tira dos palcos espetáculos incentivados pelo poder público até outubro. Programação cultural de Belo Horizonte deve ficar menos diversificada neste semestre. (Págs. 1 e EM Cultura)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Falta d'água afetará 1,5 milhão de pessoas
Obra da Compesa, que facilitará a execução da Arena da Copa, provocará abastecimento por rodízio de terça a domingo, em diversos pontos do Recife, São Lourenço, Camaragibe e Jaboatão. (Págs. 1 e Cidades, 6)
Estado reforça Pacto pela Vida
Para reduzir as estatísticas de homicídios em 12%, governo anunciou ontem mais 2 mil policiais nas ruas, a partir de setembro, além de outras medidas, como premiação para os que se destacarem pela eficiência. (Págs. 1 e Cidades, 4)
Segurança da Copa começa a ser discutida (Pág. 1)


Candidatos do Recife não perdem tempo (Pág. 1)


Hospital das Clínicas terá R$ 4 milhões para reestruturação (Pág. 1)


Prefeitura abre oito mil vagas de capacitação (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Comportamento de risco põe gaúchos no topo do ranking da Aids no país
RS é o Estado brasileiro com maior número de casos de HIV em relação à população. Na Capital, um em cada mil tem a doença. (Pág. 1 e Vida)
Porto Alegre: Os quatro temas que marcaram o debate
Os sete candidatos a prefeito discutiram propostas em duelo na Rádio Gaúcha e TVCOM. (Págs. 1, 8 e 12)
No Exterior: Evite sustos na conta do celular
Os cuidados ao utilizar os serviços de voz e de dados para não ter surpresas no fim do mês. (Págs. 1 e 18)
Tipo exportação: Os pelos que fazem a cabeça das brasileiras
Cabelos comprados no Estado circulam até pelo Exterior sob o formato de apliques e perucas. (Págs. 1 e 34)
EBC Serviços

Comentários