Bom dia! Veja os destaques dos principais jornais deste sábado, 14 de julho.


 


 


 


 


 

O Globo
Manchete: Governo cede e aumenta professores em até 48%
Impacto da folha em três anos será de R$ 4 bi; greve de 57 dias pode acabar
Apesar do agravamento da crise financeira internacional, o governo ontem apresentou uma nova proposta de reajuste prevendo aumento de até 45%, no caso de docentes de universidades, e de até 48%, no de professores de institutos federais. Pela proposta, a maior valorização nas universidades seria de um professor com doutorado e dedicação exclusiva, cujo vencimento subiria de forma escalonada até 2015 de R$ 11,7 para R$ 17 mil. A oferta tenta acabar com a greve da categoria, que já dura 57 dias. O impacto na folha de pagamento chegará a R$ 4 bilhões ao fim de três anos. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que o propósito foi priorizar os profissionais melhores e mais dedicados ao ensino e à pesquisa. (Pág. 1 e 13)

Congresso trava R$ 20 bi do PIB
Duas medidas provisórias, que injetam até R$ 20 bi na economia do país, podem caducar em agosto. O governo, que conta com os recursos para ajudar a reativar o PIB, montou uma força- tarefa para convencer os parlamentares a votarem as MPs até a semana que vem. (Págs. 1 e 21)
"Nunca antes" à moda Dilma
Na Bahia, a presidente Dilma criticou as medidas de austeridade da Europa contra a crise e enalteceu o governo, frisando que os juros “estão num nível como nunca antes na história do país”, repetindo o bordão de Lula. (Págs. 1 e 23)
Posse-relâmpago na sexta-feira 13
Numa sexta-feira 13, o agora senador Wilder de Morais (DEM-GO), que ocupará o gabinete 13, tomou posse em cerimônia-relâmpago, de menos de três minutos, testemunhada por apenas quatro senadores. Em Goiás, o MP abriu processo disciplinar contra o ex-senador Demóstenes Torres. (Págs. 1, 3 e 4)
História
A corrupção assombra há tempos: no Goiás do século XVIII, herói da ética virou chefe de quadrilha. (Págs. 1 e 30)
ONU: inação na Síria é licença para massacres
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o enviado especial Kofi Annan condenaram Bashar al-Assad pelo massacre de civis no vilarejo de Tremseh, acusando o regime sírio de ignorar o plano de paz. Mais de 70 corpos foram identificados, mas ativistas falam em ao menos 200 vítimas. Ban disse que a inação internacional é uma licença para outros massacres. (Págs. 1 e 27)
56 anos depois do Granma
Cargueiro da Flórida restabelece ligação entre Miami e Cuba
Quase seis décadas após o iate Granma chegar a Cuba levando os guerrilheiros de Fidel Castro para iniciar a revolução, o navio Ana Cecília entrou, embora mais modestamente, para a História da ilha ao aportar em havana. Após 50 anos de bloqueio, a embarcação restabeleceu ontem a ligação regular entre Miami e Cuba. (Págs. 1 e 28)
Míriam Leitão

O caso do etanol não será resolvido com mais um pacotinho. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Em quatro horas, PMs matam oito suspeitos em SP
Policiais dizem que faziam patrulhamento e que veículos não pararam ao serem abordados; nenhum PM se feriu.
A onda de violência iniciada há um mês na Grande São Paulo teve outro capítulo entre a noite de quinta-feira e a madrugada de ontem: em quatro horas, oito suspeitos foram mortos por PMs em seis ocorrências.
A versão dos policiais para as mortes é a mesma nos seis casos. Eles dizem que faziam patrulhamento, desconfiaram de veículos e deram ordem de parada, e houve fuga, perseguição e tiroteio. Nenhum PM se feriu. As oito mortes em quatro horas estão muito acima da média de pessoas mortas a cada dia (1,7) pela polícia entre janeiro e maio.
Vera Magalhães: Ritmo do governo Alckmin é lento e surgem problemas na área de segurança. (Págs. 1 e A2)

Dilma critica europeus e diz que país está em outro caminho
A presidente Dilma Rousseff criticou as medidas anticrise dos países europeus, como cortes de benefícios trabalhistas. Para ela, o Brasil está em outra direção. “O nosso caminho não é igual ao deles, [...] não é o de tirar direito dos trabalhadores.”
Dilma afirmou que o país quer diminuir custos não reduzindo salário e ganho social, mas cortando impostos. A presidente citou como exemplo negativo a Espanha, que aumentou tributos e reduziu custos. (Págs. 1 e A11)

Governo propõe reajuste de até 40% a docentes das federais
Em greve há quase dois meses, professores de universidades federais receberam proposta do governo de reajuste entre 12% e 40%.
0 aumento será escalonado em três anos e custará R$ 3,9 bilhões. Entre ativos e inativos, a medida atingirá 143 mil professores. Sindicatos veem falhas na proposta e não deram prazo para o fim da greve. (Págs. 1 e C4)

Cade vai exigir "ficha-limpa" para aprovar fusões
Recém-empossado na presidência do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), Vinícius Marques de Carvalho diz que, para se aproximar da economia real, o órgão usará reclamações de consumidores ao julgar fusões. “Isso gera um efeito positivo para o consumidor”. Para ele, os setores mais preocupantes são os de varejo e de saúde suplementar. (Págs. 1 e B1)
Desembargador acusado de ajudar Cachoeira é afastado
O TRT da 18ª Região, de Goiás, afastou o vice-presidente, desembargador Júlio César Cardoso de Brito, acusado de envolvimento com o esquema de Carlinhos Cachoeira, informa Frederico Vasconcelos. Escutas da PF sugerem que ele orientava advogados a lidar com ações no tribunal em troca de vantagens financeiras. Brito nega as acusações. (Págs. 1 e A4)
Primeiro suplente de Demóstenes toma posse a jato
Wilder Pedro de Morais (DEM-GO), o primeiro suplente do senador cassado Demóstenes Torres, tomou posse ontem no Senado. Morais é suspeito de ter sido indicado ao cargo por Carlinhos Cachoeira, o que nega. Para evitar o assédio da imprensa, Morais surpreendeu ao aparecer em um plenário esvaziado para assumir o mandato. (Págs. 1 e A6)
Às vésperas de eleição, Delta fez saques de R$ 5 mi. (Págs. 1 e A6)
Retratos da ditadura
Fotos do Arquivo Nacional, algumas inéditas, retratam líderes da esquerda depois de serem presos pela ditadura militar, informam Rubens Valente e Matheus Leitão.
São eles o militante histórico Apolônio de Carvalho (1912-2005), os ex-ministros José Dirceu e Carlos Minc, e o ex-deputado federal Fernando Gabeira. (Págs. 1 e A10)






Incêndio em SP mata três crianças e uma adolescente
No início da tarde de ontem, três crianças e uma adolescente morreram em um incêndio na favela do Consórcio, em Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo.
Letícia dos Santos Vieira, 16, estava em um dos barraco cuidando de Daniel Barbosa de Oliveira, 5, Davi Barbosa de Oliveira, 3, e Danilo Barbosa Viana, de apenas um ano e 11 meses. (Págs. 1 e C4)

Editoriais
Leia “Suplente surpresa”, sobre substituição de senadores, e “Um homem de sorte”, acerca de justificativa para o enriquecimento de políticos. (Págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Mercado reage bem à alta do diesel e caixa da Petrobrás terá reforço
Ações subiram mais de 5% ontem; analistas veem fortalecimento de Graça Foster

As ações da Petrobrás fecharam ontem em alta de mais de 5%, puxando o Ibovespa para uma valorização de 1,70%, numa reação ao reajuste de 6% no preço do diesel anunciado anteontem. Investidores festejaram o segundo aumento em três semanas no combustível mais vendido pela empresa e avaliaram que a presidente da Petrobrás, Graça Foster, ganha credibilidade. O impacto anualizado dos dois reajustes de diesel e gasolina concedidos em sua gestão pode somar R$ 8 bilhões para o caixa da empresa. Mas o mercado manteve estável a recomendação de compra das ações, à espera do crescimento da produção. Em evento na Bahia, Graça Foster negou atritos com seu antecessor, José Sérgio Gabrielli. “Nossa principal diferença é que ele é menino e eu sou menina.” (Págs. 1 e B3)

Rombo do Cruzeiro do Sul já chega a R$ 2,5 bi
O Cruzeiro do Sul tem um rombo de pelo menos R$ 2,5 bilhões - o dobro do que o Banco Central imaginava quando decretou intervenção no banco em 4 de junho, informam os repórteres David Friedlander e Leandro Modé. A conta pode ser maior porque a investigação ainda continua. (Págs. 1 e B1)

R$ 1,25 bi era o rombo estimado inicialmente pelo BC.

Novo massacre faz Brasil elevar o tom contra regime sírio
Conhecido e criticado pela posição excessivamente cautelosa no trato com a ditadura síria, o governo brasileiro endureceu a condenação ao regime de Bashar Assad, após novo massacre. Em nota, o Itamaraty “condenou veementemente a repressão violenta contra civis desarmados” e cobrou de Damasco os compromissos assumidos com o plano de paz do enviado especial da ONU, Kofi Annan. Ao menos 200 civis teriam sido mortos na vila de Tremseh, no quinto grande massacre em 16 meses de crise. (Págs. 1 e A8
Governo cede e dá reajuste a professores
Depois de 57 dias de greve dos professores de universidades e institutos federais, o governo fez proposta de reestruturação de carreira e propôs reajuste de 16% a 45% em três anos. O maiores aumentos ficarão para doutores que trabalhem em regime de dedicação exclusiva. (Págs. 1 e Vida A12)
PT e PMDB se coligam em mais de mil cidades
Levantamento do Estadão Dados mostra que PT e PMDB se tornaram, em números absolutos, os maiores parceiros das eleições municipais de 2012. Quando um dos dois partidos está na cabeça de chapa na disputa por uma prefeitura é apoiado pelo outro em mais de mil das 5.554 cidades do País. (Págs. 1 e Nacional A4)
Fotolegenda: Noite de violência
Oito pessoas morreram em seis supostos casos de resistência seguida de morte envolvendo PMs na noite de quinta-feira e madrugada de ontem na Grande São Paulo. Entre maio e junho, foram 100 casos do tipo. (Págs. 1 e Cidades C4)

Argentina sob controle
O governo Cristina Kirchner determinou que o fisco seja informado quando o consumidor gastar mais de US$ 220 com telefone, energia, gás e água. (Págs. 1 e B6)
Caso Aref leva MP a investigar Kassab. (Págs. 1, C1 e C3)


Suplente de Demóstenes tem posse relâmpago
Em menos de cinco minutos e com a presença de quatro senadores, Wilder Morais (DEM-GO) assumiu ontem mandato na vaga de Demóstenes Torres, cassado quarta-feira. Segundo o presidente do DEM, Agripino Maia, Wilder prometeu responder “no curto prazo” às suspeitas que pairam sobre ele. (Págs. 1 e A6)

Ex-senador é alvo de processo
O Ministério Público de Goiás apura “eventual infringência de dever funcional” de Demóstenes Torres. (Págs. 1 e A6)
Nicholas D. Kristof: A fantástica ideia chata
Pequenas ações de incentivos à agricultura do governo Obama vêm melhorando a vida dos africanos, mas não impressionam os americanos. (Págs. 1 e A9)

Notas & Informações: Dilma e O Pequeno Príncipe
Incapaz de impor novos rumos à política econômica, a presidente prefere insistir nas bravatas. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Governo só garante reajuste a professor
Proposta para encerrar a greve nas universidades prevê aumento de até 45% em três anos. "Não temos como atender os servidores", disse Miriam Belchior. Dilma Rousseff repete o bordão de Lula: "Nunca antes ha história deste país, os juros foram tão baixos". (Págs. 1, 12 e 14)
Nem o partido viu a posse do suplente
Em uma sessão com quatro parlamentares, Wilder de Morais (DEM-GO) assumiu a vaga de Demóstenes Torres. A posse surpreendeu até o presidente do partido, Agripino Maia. "Realmente, não sabia", admitiu o cacique democrata. (Págs. 1 e 2)
Infância sofre no país do PIB de apenas 2%. (Págs. 1 e 20)


Autor dos vídeos com violência é da Rotam
A Corregedoria da Polícia Militar do DF identificou um integrante das Rondas Ostensivas Tático Móvel como o autor dos vídeos com apologia a ações violentas da corporação. O policial foi ouvido, mas ainda não foi afastado proque está de férias. (Págs. 1 e 29)
Hepatite C avança entre as brasilienses. (Págs. 1 e 32)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Diesel aquece a inflação
Alta do combustível vai encarecer custos de transporte, produção e tarifas públicas

Se o impacto sobre o índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) será pequeno num primeiro momento, o aumento de 4% a 6% derivado de petróleo nas bombas – dependendo da refinaria – a partir de segunda-feira será sentido em vários setores da economia ao longo e na virada do ano. O reflexo imediato recai sobre o frete de mercadorias. Os alimentos deverão ter elevações de preço diluídas durante o segundo semestre e os in natura tendem a ser os primeiros a subir. No fim do ano o diesel mais caro vai pressionar o transporte coletivo, já que responde por 25% do cálculo de reajuste das passagens. A projeção é que o efeito chegue a 2013, pesando na recomposição das tarifas públicas. (Págs. 1 e 11)

Verba do paletó: Câmara e PBH também ficam sem 14º e 15º
O fim dos dois salários extras anuais na Assembléia acaba com a regalia também no Legislativo e no Executivo de Belo Horizonte. Há vinculação legal da remuneração nas três esferas. Deixarão de receber o benefício vereadores, prefeito, vice, secretários, adjuntos e gerentes de regionais, com economia de R$ 4,9 milhões em quatro anos. (Págs. 1 e 5)
União propõe aumento de 45 % aos professores. (Págs. 1 e 10)


Risco de incêndios: Focos de calor em MG crescem 20%
Áreas que podem se transformar em queimadas subiram de 1.202 no primeiro semestre de 2011 para 1.445 no mesmo período deste ano. Na Serra do Cipó, fogo que começou na quarta-feira foi parcialmente controlado. (Págs. 1 e 21)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: CTTU dificulta ações contra os flanelinhas
Um dia após motorista esfaqueado, polícia afirma que investigação sobre abuso de guardadores esbarra na falta de colaboração do órgão. CTTU diz que vai ampliar a fiscalização. (Págs. 1 e 3)
Governo oferece reajuste para acabar com a greve nas federais
Proposta apresentada prevê aumento que pode chegar a 45% ao longo de três anos, para docente com doutorado e dedicação exclusiva, e reduz de 17 para 13 os níveis de carreira. Professores estão parados há dois meses. (Pág. 1 e Cidades 8)
Embratel é retirada da megalicitação (Pág. 1 e Economia 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Técnicos do Ministério da Saúde vêm ao Estado avalir casos de gripe A
Especialistas enviados de Brasília se juntam ao governo gaúcho para elaborar um Raio X das vítimas, trabalho que pode resultar em mudanças na estratégia de vacinação para 2013. (Págs. 1 e 24)
Como o dólar afeta o preço do vinho
Alta da moeda americana deverá causar impacto na bebida importada. (Págs. 1 e 16)
Paraguai: Novo presidente fala a ZH sobre Mercosul. (Págs. 1 e 22)


Lições: Países que venceram a guerra diária do trânsito. (Págs. 1, 4 e 5)
EBC Serviços

Comentários