Claro, Tim e Oi punidas: como fica o consumidor dessas empresas?


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) proibiu na última quarta-feira as operadoras de telefonia celular, Claro, TIM e Oi de vender novas linhas. A medida passa a valer a partir da próxima segunda-feira. A TIM não poderá comercializar seu chip em 18 estados e no Distrito Federal. A Oi está proibida em cinco estados e a Claro em três (um dos estados é São Paulo, o maior mercado do país).
A medida trouxe algumas dúvidas para o consumidor e o SRZD entrou em contato com o assessor de imprensa da Anatel, Sanclair Ferreira Maia, para esclarecer alguns pontos aos leitores. "Para os atuais clientes das operadoras, nada vai mudar. A única coisa que pode acontecer é uma melhora no serviço. O Objetivo da Anatel é esse. A prova disso é que, as operadoras que não foram punidas, também precisarão apresentar um projeto com melhorias no índice da qualidade de rede e no atendimento ao cliente", explicou. Sanclair afirmou que, a partir da próxima segunda, as empresas punidas não poderão receber clientes por portabilidade.


Para voltar a vender, as empresas têm que apresentar, em até 30 dias, um plano detalhado de melhoria da prestação de serviço. A operadora que não respeitar a proibição vai pagar multa de R$ 200 mil por dia.

Comentários