Dois oficiais da PM são expulsos na corporação após crimes

Um deles é acusado de integrar tráfico; o outro é suspeito de assassinato

O Governo do Estado do Rio de Janeiro demitiu esta semana dois oficiais da Polícia Militar, considerados culpados em Processos Administrativos Disciplinares instaurados pela Secretaria de Estado de Segurança e encaminhados ao Tribunal de Justiça.


Os demitidos são o primeiro-tenente Daniel Gomes Lima, do Batalhão de Macaé (32º BPM) e o capitão reformado Marozan Francisco Santos. O decreto com as duas demissões foi assinado em 17 de julho.
Em março de 2007, o tenente Daniel foi preso pela Polícia Federal em Macaé sob acusação de integrar a quadrilha do traficante de drogas Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, morto em confronto com policiais civis no Morro São Carlos, no bairro do Estácio, em março de 2010.
Já o capitão Marozan matou Cláudia Márcia da Silva Nascimento, com quem havia saído de uma casa noturna no Leblon, em 17 de janeiro de 1997. Depois de atirar nela, ele ocultou o corpo da vítima, atirando-o num despenhadeiro na Estrada do Sumaré, nas Paineiras.

Comentários